Olhar Direto

Domingo, 19 de novembro de 2017

Notícias / Política MT

Documento garante pagamento de R$ 82 milhões para equipar novo Pronto-Socorro de Cuiabá

Da Redação - Érika Oliveira

10 Nov 2017 - 08:13

Foto: Rogério Florentino Pereira / Olhar Direto

Documento garante pagamento de R$ 82 milhões para equipar novo Pronto-Socorro de Cuiabá
O Congresso Nacional votou na última quarta-feira (08) o empenho dos R$ 126 milhões em emendas impositivas, destinando a totalidade do valor para o custeio da saúde do Estado de Mato Grosso. Para pôr fim aos questionamentos do prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (PMDB), o governador Pedro Taques (PSDB), por meio da Casa Civil, assinou um termo (veja abaixo) no qual se compromete a repassar R$ 82 milhões para equipar o novo Pronto-Socorro, bem como quitar as dívidas da saúde junto à Prefeitura.

Leia mais:
Emanuel diz que acordo com governo evita crise e que projeto para licitação de PSM está pronto

Conforme a reportagem do Olhar Direto divulgou, Emanuel disse que recuou de cobrar a emenda porque não havia apresentado um projeto para a aquisição dos equipamentos do novo Pronto-Socorro, o que regimentalmente inviabilizaria o recebimento da verba, que era carimbada para este fim.

Diante da possibilidade de o Estado, bem como a Prefeitura de Cuiabá perderem o recurso, a solução encontrada foi destinar o dinheiro integralmente para o Executivo estadual, sob a garantia de que os R$ 82 milhões necessários para equipar o novo Pronto-Socorro serão repassados por meio de um convênio.



O documento, assinado pelo secretário-chefe da Casa Civil, Max Russi (PSB), é endereçado ao coordenador da bancada mato-grossense, o deputado federal Victório Galli (PSC). Um segundo oficio, assinado por Emanuel Pinheiro, detalha que o pagamento do convênio será feito da seguinte forma: “R$ 30 milhões à R$ 35 milhões de forma imediata, e o restante, até o valor de R$ 52 milhões, em parcelas mensais a serem acordadas entre o Estado e o Município de Cuiabá”. 


 

2 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Manoel Santos
    10 Nov 2017 às 12:15

    Vocês viram a quantidade de erros de tratamento constante no ofício da casa civil tratando autoridades como se fossem simples cidadãos?

  • NILTON
    10 Nov 2017 às 08:31

    kkkkkkkk .kkkkkkkk.kkkkkkk.

Sitevip Internet