Olhar Direto

Domingo, 19 de novembro de 2017

Notícias / Política MT

Paulo Borges é eleito presidente do PSDB com missão de assegurar permanência de Taques no partido

Da Reportagem Local - Carlos Dorileo e Ronaldo Pacheco / Da Redação - Érika Oliveira

10 Nov 2017 - 19:17

Foto: Rogério Florentino Pereira / Olhar Direto

Paulo Borges é eleito presidente do PSDB com missão de assegurar permanência de Taques no partido
O presidente da Empresa Mato-grossense de Tecnologia da Informação (MTI) e ex-vereador por Cuiabá, Paulo Borges, foi eleito nesta sexta-feira (10) presidente do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) em Mato Grosso. Com um perfil considerado “pacificador”, Borges assume o partido com a missão de assegurar a permanência do governador Pedro Taques (PSDB) na legenda, bem como sua reeleição.

Leia mais:
Após seis anos sob o comando de Nilson Leitão, PSDB triplica de tamanho em MT

“Nós vamos aguardar a vinda do governador para o Brasil, para saber qual a estratégia dele. E o partido é feito por militantes, que estão à disposição do governador, somando esforços e trabalhando em prol da reeleição. Até porque, nós sabemos que é um governador extremamente trabalhador, honesto e que tem todas as condições de reconstruir o Estado. Hoje, a situação financeira do Estado não é das melhores, mas nós temos certeza que isso tem tempo para reverter. O que nós precisamos é colocar o partido mais próximo do governador e o governador mais próximo do partido”, afirmou Paulo Borges, durante a convenção partidária que o elegeu presidente.

Taques, que está em missão oficial na China, não participou da convenção desta sexta-feira. Mas, conforme divulgou o Olhar Direto, o então presidente do PSDB, deputado federal Nilson Leitão, entre outros nomes de peso da sigla, já havia afirmado que o governador só deixa o partido se assim o quiser.

Nilson Leitão deixa a presidência do PSDB depois de permanecer seis anos à frente da sigla, com números que conspiram a seu favor. Ao assumir o partido, possuía três prefeitos e, em 2016, conquistou 39 municípios. Eram 83 vereadores, hoje são 190.  E mais: em 2011  tinha somente o deputado estadual Guilherme Maluf, enquanto hoje são quatro – Wilson Santos, Saturnino Masson, Jajah Neves e o próprio Maluf. Os tucanos saltaram de 11.348 filiados para 38.296, tendo projeção de ultrapassar 40 mil até o primeiro semestre do próximo ano.

“Eu não era candidato, nem tenho pretensões políticas para o pleito do ano que vem, mas fui aclamado para ser presidente do partido, e justamente por isso. A gestão deve ser transparente, pé no chão, fazendo com que o projeto do governador Pedro Taques a reeleição seja compatível com os interesses do partido. Foi deliberado, pelo diretório, para pleitearmos uma vaga no Senado, o que eu acho legitimo, para que nós possamos voltar ao auge do PSDB, como na época de Dante de Oliveira”, declarou o novo presidente.

Novo diretório

A chapa única encabeçada por Borges, e eleita para comandar o PSDB no próximo ano, tem como vice-presidente o ex-senador Rogerio Salles; 2ª vice-presidente a secretária-adjunta de Relações Políticas da Casa Civil, Paola Reis; e 3º vice o deputado federal Nilson Leitão; a Secretaria-geral continua com o advogado Ussiel Tavares; e o secretário-geral adjunto é o deputado Jajah Neves; a tesouraria do partido é de responsabilidade do vereador Renivaldo Nascimento. 

1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Dr Davi
    10 Nov 2017 às 21:53

    A meu ver a delação do Guizardi e as declarações do Alan Malouff (seu coordenador de campanha) serão amplamente exploradas pelos seus adversários, atingindo de cheio o governador, já que tal esquema teria sido orquestrado para quitar dívidas de campanha do governador Pedro Taques em 2014. Sem contar a mal contada história dos grampos.

Sitevip Internet