Olhar Direto

Domingo, 19 de novembro de 2017

Notícias / Política MT

Antônio Joaquim promete investir em inteligência e base estratégica na fronteira para melhorar segurança

Da Redação - Ronaldo Pacheco

13 Nov 2017 - 08:11

Foto: Rogério Florentino Pereira / Olhar Dierto

Antônio Joaquim promete investir em inteligência e base estratégica na fronteira para melhorar segurança
Na batalha por melhoria na segurança de Mato Grosso, o presidente afatado do Tribunal de Contas do Estado (TCE), conselheiro Antônio Joaquim Neto, que vai se filiar ao PTB, considera fundamental investimento nos serviços de inteligência, ampliação do diálogo com as comunidades e implantação de ao menos uma base estratégica para se responsabilizar pelos mais de 750 quilômetros de fronteira seca com a Bolívia, com helicópteros, rastreadores de aeronaves e outros equipamentos.
 
É do domínio público que quas 70% dos crimes têm origem nas drogas, seja no tráfico ou no consumo. “Mato Grosso não poderia, jamais, deixar de ter uma base da Polícia Federal ou do Exército Brasileiro, em parceria com o Estado, dispondo de equipamentos de última geração, helicopteros, radares e tecnologia necessária”, afirmou Antônio Joaquim, ao conceder entrevista na redação do Olhar Direto.

Leia Mais:
- Antônio Joaquim diz que contribuição previdenciária está em dia e entra com mandado de segurança contra Taques 
 
- Taques diz que aguarda parecer do STF para decidir sobre aposentadoria de Antônio Joaquim

Antônio Joaquim disse que possui clareza sobre a necessidade de melhor os investim etnos em inteligência, em Mato Grosso. “Tenho clareza que os investimentos têm que ser concentrados na inteligencia. É a forma mais rápida e concreta de dimunir criminalidade. Não violência domicilair, em que o sujeito mata outro em casa ou no boteco. É a forma mais rápida é o investimento na inteligência,  na parceria das informações de segurança de todos os governos [federal, estadual e muncipal] para fazer uma prevenção da atuação da quadrilha. Não é só investir em armas ou em carros”, ensinou o pré-candidato a governador.
 
Serviços de Inteligência, Tecnologia da Informação (TI) são capazes de maximizar a segurança. No entanto, a voz do cidadão que vive na periferia, nos bairros mais pobres, também é importante. “É fundamental que a polícia esteja próxima da população. Eu não sei porque os governos não deram importância para a polícia comunitária.  Porque é certo que a polícia comunitária pode dar uma contribuição fantástica”, ensinou Antônio Joaquim.
 
Na questão das fronteiras, a Antônio Joaquim entende que há necessidade de maior cobrança da responsabilidade do governo federal. “Não dá para o Estado não participar, sem exigir do governo fedral uma política de fornteira eficiente. Necessitamos de uma base multifuncional de segurança, com central de inteligência, dois ou três helicópteros. E isso interessa ao Brasil inteiro. Tem que ter parceria efetiva do governo federal”, definiu o pré-candidato a governador pelo PTB.
 
Antônio Joaquim elogiou o Grupamento de Fonteira (Gfron) da Polícia Militar de Mato Grosso, que se desdobra no combate ao crime, notamente contra o tráfico de drogas. “É sabido que o Gfron funcona no limite dele. Sem folga”, elogiou Antônio Joaquim, para o Olhar Direto, sobre o desempenho do único grupamento que atua exclusivamente na fronteira de Mato Grosso.

4 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • giba
    13 Nov 2017 às 16:18

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • Rodrigo Cuiabano
    13 Nov 2017 às 11:36

    Kkkkkkkkk É um fanfarrão esse sujeito, aonde ele estava na fiscalização das obras da copa? E a mídia ainda da matéria para ele.

  • Jorge,Um brasileiro
    13 Nov 2017 às 10:07

    KKKKKK esse homem é uma piada.O que foi que ele fez para fiscalizar e reprovar as contas dos prefeitos corruptos?NADA!! Va catar coquinhos!

  • luiz Batista
    13 Nov 2017 às 09:18

    Tanta coisa importante para a mídia noticiar, fica perdendo tempo com propaganda eleitoral antecipada.

Sitevip Internet