Olhar Direto

Domingo, 19 de novembro de 2017

Notícias / Política MT

Prefeitura de Cuiabá realiza mutirão de cirurgias eletivas para desafogar leitos do Pronto-Socorro

Da Redação - Érika Oliveira

11 Nov 2017 - 09:59

Foto: Rogério Florentino Pereira / Olhar Direto

Prefeitura de Cuiabá realiza mutirão de cirurgias eletivas para desafogar leitos do Pronto-Socorro
A Prefeitura de Cuiabá deu início, na manhã deste sábado (11), a uma força-tarefa para realizar a triagem de pacientes que estão internados no Pronto-Socorro e necessitam de cirurgias eletivas. Por conta da superlotação e da incapacidade da unidade em continuar atendendo, na última sexta-feira (10), por meio de um decreto, o prefeito Emanuel Pinheiro (PMDB) determinou que somente atendimentos de urgência e emergência sejam realizados no PSMC. A força-tarefa, no entanto, de acordo com a Prefeitura, já estava programada para acontecer. Conforme adiantou o Olhar Direto, o hospital possui 182 pacientes a mais do que a sua capacidade de internação. 

Leia mais:
- Pronto-Socorro opera com 182 pacientes acima da capacidade e deputado cobra repasse
- Em extrema dificuldade, Emanuel dá prazo para que pacientes de cidades do interior deixem PSMC

“Com esta ação conseguiremos reduzir o número de pacientes nos corredores do Pronto Socorro e vamos ter condições de garantir o atendimento àquelas pessoas que realmente necessitam de cuidados imediatos. Dessa maneira, garantiremos um atendimento de qualidade à população, que hoje padece por causa da superlotação na unidade”, afirmou o prefeito Emanuel Pinheiro.

O decreto nº 4.605, que instituiu a criação de um Comitê de Crise, determinou também que parte dos pacientes sejam encaminhados para o Hospital São Benedito e para os hospitais que atendem por meio da rede de filantropia na Capital. Além disso, o prefeito deu um prazo para que pacientes de cidades do interior do Estado que estiverem internados no Pronto-Socorro sejam redirecionados a seus respectivos municípios. As medidas passam a vigorar a partir da próxima segunda-feira (13).

Um levantamento realizado pela Secretaria Municipal de Saúde, revelou que o Pronto-Socorro de Cuiabá atende, neste momento, com 182 pacientes a mais do que a sua capacidade de internação. E, conforme o decreto apresentado pelo prefeito nesta sexta-feira, os repasses em atraso do Governo do Estado para com a Prefeitura da Capital já ultrapassam R$ 52 milhões.

A expectativa é de que nos próximos dias o Governo do Estado receba cerca de R$ 126 milhões das emendas impositivas da bancada federal e quite seus débitos na área da saúde. Um documento, assinado pelo secretário-chefe da Casa Civil, Max Russi (PSB), e pelo prefeito Emanuel Pinheiro, detalha que o pagamento do convênio será feito da seguinte forma: “R$ 30 milhões à R$ 35 milhões de forma imediata, e o restante, até o valor de R$ 52 milhões, em parcelas mensais a serem acordadas entre o Estado e o Município de Cuiabá”. O aporte deverá ser utilizado para equipar o novo Pronto-Socorro de Cuiabá, previsto para ser entregue em abril do próximo ano. No acordo, o Estado se compromete ainda a quitar as dívidas da saúde junto à Prefeitura. 

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Sitevip Internet