Olhar Direto

Quarta-feira, 22 de novembro de 2017

Notícias / Cidades

Várzea Grande lança obras da UPA Cristo Rei e autoriza licitação de quatro unidades paralisadas desde 2014

Da Redação - Fabiana Mendes

14 Nov 2017 - 11:25

Várzea Grande lança obras da UPA Cristo Rei e autoriza licitação de quatro unidades paralisadas desde 2014
A prefeita Lucimar Sacre de Campos autorizou o início das obras da UPA do Cristo Rei, bem como a licitação para retomada das obras de quatro Unidades Básicas de Saúde - UBS nos bairros Construmat, São Mateus, Cabo Michel e Santa Isabel, paralisadas desde 2014.

De acordo com o secretario de saúde do município Diógenes Marcondes, o investimento previsto de R$ 2,4 milhões na UPA refere-se ao valor da obra física, faltando equipamentos e mobiliários, além dos profissionais como médicos e enfermeiros.

Leia Mais: 
Lucimar Campos entrega pacote de obras de mobilidade urbana de mais R$ 4 milhões em Várzea Grande


"Quero apenas pedir aos empreiteiros responsáveis pelas obras da UPA do Grande Cristo Rei empenho, dedicação e celeridade, sem perder de vista a qualidade das obras para que no mais curto espaço de tempo possível a mesma esteja concluída e atendendo a população", disse a prefeita apontando que as obras envolvidas na solenidade somam R$ 10 milhões em recursos públicos tanto para obras, quanto para equipamentos e mobiliários.

"Estamos investindo entre 25% e 30% das Receitas Correntes Líquidas quando a Lei determina 15%, numa clara demonstração do nosso compromisso com a Saúde Pública Municipal em Várzea Grande que já melhorou muito nos últimos dois anos, mas não é aquela que nós como prefeita consideramos como a ideal para atender a todas as pessoas que procuram uma unidade em nossa cidade", frisou Lucimar.

A prefeita assinalou que a previsão de investimentos em R$ 10 milhões leva em consideração as obras físicas, mobiliários e equipamentos.

Segundo o relatório de serviços prestados, o Hospital e Pronto-Socorro de Várzea Grande realizou atendimentos de janeiro a outubro para 115.877 pacientes, sendo que neste período foram realizadas 10.122 intervenções cirúrgicas, 55.465 clínica médica, 23.294 atendimentos de pediatria, 19.184 de ortopedia e 7.812 Ginecologia.

"Tivemos meses em que foram realizadas mais de 1.100 intervenções cirúrgicas que envolve até pequenas medidas como suturas, até cirurgias mesmo, entre outros procedimentos como exames", explanou Diógenes Marcondes.

Já quanto a UPA IPASE, foram 110.501 pessoas atendidas de janeiro a outubro deste ano, lembrando que a unidade faz atendimentos de urgência e emergência, mas sem intervenções cirúrgicas. "A UPA IPASE fez 73.779 clínica médica, 31.077 crianças atendidas e 5.645 atendimentos odontológicos", sinalizou o titular da saúde apontando que a UPA IPASE em Várzea Grande se tornou referência para o Ministério da Saúde que apresenta a mesma como modelo para outras cidades de Mato Grosso e de Estados do Norte e Centro Oeste.

O secretário de Saúde, Diógenes Marcondes explicou que um erro formal no processo licitatório da UPA do Grande Cristo Rei atrasou o início das obras, mas a mesma estará pronta e funcionando em 2018. "Os recursos necessários para as obras da UPA do Grande Cristo Rei estão depositados em conta corrente e o contrato já foi assinado a um custo de R$ 2.478,5 milhões, apenas para as obras desta unidade", assinalou o titular da pasta de Saúde de Várzea Grande.

Diógenes também ressaltou que o valor de R$ 2,4 milhões da UPA do Grande Cristo Rei se refere ao valor da obra física, faltando equipamentos e mobiliários, além do material humano que é todo de responsabilidade da administração municipal: "pois não se faz saúde de qualidade sem profissionais gabaritados", explicou. 

O secretário frisou ainda que a prefeita Lucimar ao assumir o mandato em maio de 2015 encontrou 15 obras de Unidades Básicas de Saúde - UBS paralisadas por uma série de irregularidades e que destas pelo menos sete unidades serão retomadas.

Ele lamentou o fato da gestão anterior não ter dado a correta aplicação nos recursos públicos federais, apontando que recursos de seis unidades serão devolvidos ao Ministério da Saúde com um pleito para que estes recursos retornem e possam ser aplicados nas unidades que terão suas obras concluídas.

"Eram 15 unidades. Sete nós iremos entregar funcionando e atendendo a população e sete terão seus recursos devolvidos ao Ministério da Saúde com uma solicitação formal para que estes recursos voltem a ser aplicados em favor da população de Várzea Grande", explicou o titular da saúde municipal.

O secretário de Assuntos Estratégicos de Várzea Grande, Jayme Veríssimo de Campos apontou que, a execução, dessas obras públicas representam o resgate da credibilidade dos gestores públicos. "Essas obras que irão funcionar e atender a todos os cidadãos e cidadãs que procuram o Sistema Único de Saúde - SUS, sem custos, são uma demonstração de respeito da administração Lucimar Sacre de Campos", disse o ex-prefeito, ex-governador e ex-senador.

Para Jayme, Várzea Grande dá um salto de qualidade em saúde pública, mas é preciso avançar ainda mais para se atingir um nível de excelência desejado por todos.   

EDUCAÇÃO E ESPORTES:

Lucimar anunciou também que foi autorizado o início de outras duas obras que consumirão recursos estimados em 2,5 milhões.

A construção de uma nova Escola Municipal de Ensino Básico para atender as comunidades rurais do São Gonçalo e Carrapicho e uma praça de esportes ou miniestádio que atenderá a população dos bairros Jardim Manaíra, Jardim dos Ipês e Boa Esperança.

"Desde 2015 já reformamos totalmente oito escolas municipais e entregamos um Centro Municipal de Educação Infantil - CMEI, as antigas creches. Temos outras três escolas em obras e prontas para serem entregues antes do início do ano letivo de 2018, além de três unidades estaduais feitas em parceria com o Governo do Estado de Mato Grosso, o que amplia consideravelmente o volume de vagas ofertadas para a população estudantil de Várzea Grande", explicou a prefeita.

A prefeita sinalizou que a área de esportes está sendo contemplada com o novo Ginásio de Esportes Júlio Domingos de Campos, o Fiotão, um Centro Integrado de Iniciação ao Esporte e várias outras obras com quadras e ginásios poliesportivos que visam fomentar a prática esportiva e promover a integração de toda população.

1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Imposto pago retorno zero
    14 Nov 2017 às 12:09

    Em final de semana e feriados ninguém pode ficar doente na várzea Grande ,pq o pronto socorro só atende casos graves as policlínicas não atendem a pessoa, e as médicas do Pronto socorro não sabem nem identificar infeccao urinária nas crianças e muito caótico o atendimento

Sitevip Internet