Olhar Direto

Domingo, 21 de janeiro de 2018

Notícias / Política MT

Prefeitura de Várzea Grande começa entrega R$ 23 milhões de pacote de obras do PAC

Da Redação - Ronaldo Pacheco

04 Jan 2018 - 17:02

Foto: Rogério Florentino Pereira / Olhar Direto

Prefeitura de Várzea Grande começa entrega R$ 23 milhões de pacote de obras do PAC
No maior investimento em infraestrutura básica da história de Várzea Grande, superando R$ 500 milhões nos próximos quatro anos, a municipalidade começa as entregas, neste primeiro trimestre de 2018. E a previsão é de que várias obras contribuam para qualidade de vida de milhares de habitantes. Elas fazem parte do calendário de entrega, superando R$ 23 milhões na primeira leva, com ênfase para asfalto, universalização da água e esgotamento sanitário.

Leia também:
Presidente da Câmara de VG confia em inocência de Lucimar e aguarda decisão do TRE
 
A administração da prefeitura Lucimar Campos (DEM) deu prioridade à entrega das obras de esgoto sanitário, drenagem de águas pluviais, pavimentação asfáltica e reforço no sistema de abastecimento de água do Jardim Ikaray, que faz parte de um complexo da segunda fase das obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), compreendendo outros três bairros – Frutal de Minas, Nova Era e Jardim Paula II.
 
A primeira etapa contemplou seis bairros da região do Grande Parque do Lago que são: Alto do Boa Vista; Dom Diego; Jardim Ipanema; Jardim das Oliveiras, Parque São João e Loteamento Beira Rio.
 
Estas duas etapas somam investimentos da ordem de R$ 23 milhões, sendo R$ 13,8 milhões do Governo Federal e contrapartida de recursos municipais da ordem de R$ 9,2 milhões.
 
“Estamos avançando e queremos avançar ainda mais, por isto estamos empenhadas em aplicar com transparência, eficiência os recursos públicos em prol da população e para valorização dos imóveis e consequentemente da cidade de Várzea Grande”, observou Lucimar  de Campos.
 
É fato que 2017 foi o ano do Programa de Aceleração do Crescimento, em Várzea Grande. Mesmo lançado há dois anos – em novembro de 2015 – foi neste ano que o maior programa de investimentos públicos no Município passou a ser realidade, interferindo positivamente na qualidade de vida de milhares de várzea-grandenses levando obras estruturantes.
 
E o PAC não para, pois emenda obra sobre obra e amplia os benefícios levando mais que asfalto e esgotamento sanitário, em 2018, os projetos contemplarão redes de distribuição de água, estações de tratamento e novos quilômetros de redes e pavimentação.
 
Lucimar de Campos reforça que o aporte total de recursos do PAC de Várzea Grande se aproxima de R$ 500 milhões, seja por meio das obras em execução ou de projetos sob licitação. “O total deverá ser investido gradativamente ano a ano, até atingir sua totalidade em 2020. O PAC veio para resolver antigos e graves problemas de infraestrutura que Várzea Grande vinha acumulando em setores essenciais”, ponderou ela.
 
“Por meio desses investimentos vamos elevar o nível de tratamento e a distribuição de água potável, universalizando a oferta do produto, bem como ampliar o tratamento de esgoto em toda a cidade, ampliando a cobertura para 70%. Hoje esse atendimento não contempla 17% da cidade”, argumentou a prefeita.
 
Em 2017, a primeira etapa do PAC foi concluída no grande Parque do Lago, a segunda atingiu o pico de execução e a terceira foi lançada e sozinha vai beneficiar diretamente mais 49 bairros.


 
Em 2018 as obras seguem e atingem quase sua totalidade no Jardim Ikaray, praticamente pronto, com obras de esgotamento sanitário, drenagem e pavimentação. Equipes também estão alocadas nos bairros Frutal de Minas e Jardim Paula II, onde está sendo realizada a recuperação do esgoto, para ir avançando sobre outras fases, como drenagem e pavimentação.
 
O assessor especial da prefeitura de Várzea Grande para o PAC, Manoel Tereza dos Santos, explica que o cronograma das obras passa a ser cadenciado nesse momento pela temporada das chuvas. “O serviço muda de foco e algumas frentes têm de ser interrompidas para evitar mais transtornos à população, e principalmente, minimizar riscos de acidentes”, disse Manoel Tereza.
 
O assessor especial do PAC explica que obras de escavações – fase que marca os trabalhos no Frutal de Minas e no Jardim Paula II nessa virada de ano – são paralisadas porque o perigo é grande.
 
“As fortes chuvas dessa época além de tornarem algumas intervenções perigosas, ainda causam perdas, pois uma escavação que receber grande volume de águas pluviais terá toda sua cavidade aterrada, necessitando nova escavação, ou seja, perda de tempo, de serviço e de dinheiro, por isso algumas ações param e outras seguem no ritmo que o clima permitir”, justificou Manoel Tereza dos Santos.
 
Sobre as obras da terceira fase, todos os projetos estão concluídos pelo Município, aguardando o repasse dos recursos por meio do Ministério das Cidades, como acrescentou Manoel.
 
Nessa fase serão empreendidas obras de esgotamento sanitário das sub-bacias 2 e 5, e para a construção da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE), com duas elevatórias, no valor de R$ 23 milhões. Integra essa etapa ainda, as obras de esgotamento sanitário da sub-bacia 2, com 10 elevatórias e redes, projeto orçado em R$ 62 milhões.
 
Outro projeto prevê a construção e ampliação do sistema de abastecimento de água tratada, com captação, adutora de água bruta, adutora de água tratada, estação de tratamento, reservação e redes de distribuição no valor de R$ 83 milhões.
 
Todos os bairros, tanto da primeira como da segunda fase receberam obras de esgotamento sanitário, drenagem, ampliação e reforço da rede de água e asfalto.
 
“O PAC em Várzea Grande tem começo, meio e fim e já estamos concluindo parte dessa segunda fase. Mais do que acesso, mobilidade, valorização imobiliária, qualidade de vida, essas famílias estão tendo a autoestima resgatada, pois muitas delas estavam há pelo menos uma década desprovida dos serviços de transporte urbano e de coleta de lixo porque as ruas estavam inacessíveis, dificultando até mesmo a locomoção dos pedestres”, avaliou a prefeita.
 
“Com a chegada do asfalto, linhas de ônibus voltaram a circular ou começaram a circular, bem como a coleta de lixo, a iluminação pública, a interligação entre bairros, a interligação entre ruas do mesmo bairro. Essa mudança que está acontecendo de maneira estrutural, está melhorando toda a nossa cidade”, complementou Lucimar Campos.
.

1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Imposto pago retorno zero
    04 Jan 2018 às 19:05

    Várzea Grande falta tudo ,as policlínicas fecham na sexta que fica doente está morto porque não tem atendimento médico, as escolas estão caindo aos pedaços, as ruas emburacadas, segurança nos bairros não tem ta difícil os campos governas há décadas estão em débito

Sitevip Internet