Olhar Direto

Sábado, 17 de novembro de 2018

Notícias / Política MT

Russi afirma que prefeitos deveriam é agradecer Taques por recuperar mais de R$ 1 bi

Da Redação - Ronaldo Pacheco

07 Jan 2018 - 16:50

Foto: Rogério Florentino Pereira / Olhar Direto

Max Russi lembra que foi prefeito de Jaciara e sabe das dificuldades da gestão municipal

Max Russi lembra que foi prefeito de Jaciara e sabe das dificuldades da gestão municipal

O fato de o governo de Mato Grosso ter recuperado mais de R$ 1 bilhão em sonegação e concessões fraudulentas de incentivos fiscais, em menos de três, deveria ser motivo de comemoração e não de crítica dos prefeitos. A tese foi sustentada pelo secretário-chefe da Casa Civil, deputado Max Russi (PSB), ao lembrar que 25% dos mais de R$ 1 bilhão resgatados pela gestão do governador José Pedro Taques (PSDB) pertencem as prefeituras e foram direto para as contas das prefeituras.
 
O chefe da Casa Civil lembrou que a Constituição da República determina que 25% do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) pertence aos municípios. “É certo que recuperamos mais de R$ 1 bilhão de roubo, de sacanagem e de desvios da gestão passada, principalmente em incentivos fiscais equivocados. É dinheiro resgatado também para as administrações municipais”, pontuou ele, em entrevista à Rádio Capital FM de Cuiabá, nesta sexta-feira (5).
 
Leia Mais:
- Pedro Taques assegura até R$120 milhões para construção pesada; R$ 90 mi já repassados à Sinfra

- Mato Grosso tem tradição de reeleger governadores que entram na disputa; até Silval venceu no primeiro turno

Max Russi observou que o Comitê Interinstitucional de Recuperação de Ativos (Cira), a Procuradoria Geral do Estado (PGE), o Ministério Público (MPE) e a Controladoria Geral do Estado (CGE) realizam um trabalho silencioso, mas de suma importância para Mato Grosso.
 
“Eram recursos que já tinham sido desviados. Então, com a entrada de Cira, PGE e MPE conseguimos recuperar uma parte dos recursos”, ponderou o titular da Casa Civil. Ele citou o resgate de quase R$ 350 bilhões da JBS FriBoi, R$ 240 milhões de uma indústria de cimento, R$ 120 milhões da Energisa Cemat e 200 milhões de outras empresas, entre outras ações vitoriosas do Cira e MPE.
 
Diante dos questionamentos, Max citou que Pedro Taques assumiu um Estado arrombado pelo antecessor, situação agravada pela crise econômica do Brasil, com alto índice de desemprego e recessão. “Passamos três anos de crise e dificuldade! Arrombaram o Estado de Mato Grosso e nos entregaram [em janeiro de 2015] só a capa da gaita. Nosso governo pode ter falhas e precisamos melhorar, mas tenho certeza de que houve avanços significativos”, sintetizou Max.
 
Com a experiência de quem foi vereador e prefeito de Jaciara, ele evitou recriminar as críticas do presidente da Associação Mato-Grossense dos Municípios (AMM), ex-prefeito Neurilan Fraga (PSD) e outros prefeitos, à administração municipal.
 
“Não é fácil ser prefeito. Principalmente para fechar as contas no final do ano, com o engessamento da máquina pública. Realmente não é fácil. Eu fui prefeito e fui vereador de cidade pequena. Entendo bem [as reclamações]”, complementou Max Russi.
 
Em 2018, o secretário-chefe da Casa Civil crê que o relacionamento com os prefeitos será muito melhor e considerado “totalmente superadas” possíveis desavenças pontuais, registradas no passado com a AMM.

8 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Ricardo Ramos
    08 Jan 2018 às 14:16

    Eu fico preocupado quando vejo os tipos de comentários como estes aqui. Mostram que é povo que é responsável por essa ladroagem toda que assola o país. Pois estes comentaristas não conseguem ver entre uma administração honesta e outra como a do Silval e seus asseclas, que só roubaram e desviaram dinheiro público. Meu Deus, iluminai todos nós mato-grossenses!

  • por justiça
    08 Jan 2018 às 10:38

    puxa chera chera sai fora....

  • jose de souza
    08 Jan 2018 às 07:21

    DEPUTADO MAX, DOM AQUINO ESTA PRECISANDO DO SENHOR, A SAUDE ESTA PRECÁRIA,A CIDADE NA ESCURIDÃO, MANDE UMAS LAMPADAS PARA O NOSSO MUNCICIPIO,SITEMA DE FORNECIMENTO DE AGUA ESTA FALIDO, SÓ TEM UMA BOMBA, MANDEUMA PARA NÓS, PARA FICAR DE RESERVA, A PRAÇA CENTAL ESTA UMA CALAMIDADE, TÁ COMPLETAMENTE ESCURA, O SENHOR TEVE MIL E TANTOS VOTOS NA NOSSA CIDADE.

  • por justiça
    08 Jan 2018 às 07:00

    Politico que estão no poder usa seu dinheiro parafazer oe de dever que o dinheiro e do povo dos impostos não esta que de dever e a saude onde esta e seguranças cade e as corrupçoes estamos de olho nos puxa sai fora estamos vigiando....

  • Gustavo
    08 Jan 2018 às 05:50

    Agradecer ??? Obrigação do governador e agora vai responder pelas pedaladas fiscais , desviando dinheiro de um fundo federal p pagar salários e outras contas , Tai o paladino da moral se lascando que bom ...

  • Rocha
    07 Jan 2018 às 20:31

    Esse peppa é um fanfarrão.

  • Jaciara
    07 Jan 2018 às 18:47

    CALA BOCA MAGDA !!! MAX FOI O SECRETÁRIO MAIS FRACO DA HISTÓRIA DA CASA CIVIL ... SÓ FALA ASNEIRAS E PUXASSAQUISMO EM EXCESSO ... ONDE ESTÁ ESTES 1 BILHÃO ?????? Salários atrasados , saúde quebrada, educação em frangalhos, segurança no caos total ... horas faça-nos um favor MAX. Some !!!

  • alexandre
    07 Jan 2018 às 17:47

    Táxis garante os lucros do agronegócio.