Olhar Direto

Sábado, 20 de janeiro de 2018

Notícias / Política MT

Governo paga salário de servidores de apenas 37 secretarias e órgãos; veja lista

Da Redação - Érika Oliveira

10 Jan 2018 - 18:05

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Governo paga salário de servidores de apenas 37 secretarias e órgãos; veja lista
O Governo de Mato Grosso pagou nesta quarta-feira (10) apenas 65% do funcionalismo, conforme o escalonamento definido pelo Executivo. Ao todo, 37 Secretarias e órgãos ligados ao Estado vão pagar os salários de seus servidores. E, embora sejam pagos com recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), os servidores da Secretaria de Estado de Educação só vão começar a receber a partir desta quinta-feira (11), porém de forma gradual.

Leia mais:
Governo paga mais R$ 166 milhões a servidores e quita 65,75% da folha salarial

Além dos servidores da Seduc, os profissionais das Secretarias de Fazenda e Planejamento, da Casa Civil, do Gabinete de Comunicação, do Gabinete do Governador e da Vice-Governadoria, do MT Fomento e do MT PAR também não tiveram seus salários pagos hoje.

O Poder Executivo de Mato Grosso possui quase 100 mil servidores, sendo cerca de 30 mil aposentados e pensionistas. A folha salarial bruta, com encargos e obrigações sociais, supera R$ 600 milhões.

Conforme o levantamento feito pelo Executivo, a folha líquida de dezembro de todos os servidores, da ativa e inativos, soma R$ 519,659 milhões. Deste montante, R$ 158,659 milhões correspondem ao pagamento dos aposentados e pensionistas, que foi efetuado na terça-feira (09).

Nesta quarta-feira serão pagos R$ 165,818 milhões, referentes a uma parcela do pessoal da ativa, totalizando, assim, 65,75% da folha. Os documentos necessários para efetivar o pagamento já foram encaminhados pela Sefaz ao banco, que está processando ao longo do dia, a folha salarial dos servidores. Em nota, o Governo do Estado afirmou que “continua envidando esforços para liquidar toda a folha nos próximos dias”.

A expectativa para este início de ano era que com a entrada dos R$ 496 milhões dos recursos do Fundo das Exportações (FEX) nas contas do Estado, o Executivo passasse ileso aos meses de janeiro e fevereiro, época em que a arrecadação do Estado tende a ser ainda mais baixa. No entanto, mesmo com o incremento do FEX e de outras verbas como da bancada federal, utilizada para pagar a Saúde, o Governo ainda encontra dificuldades para pagar os salários.

Seduc

Das ultimas vezes em que precisou escalonar salário, o Governo garantiu o pagamento dos servidores da Secretaria de Educação porque utilizava recursos do Fundeb para fazer o repasse e não do Tesouro do Estado. No entanto, de acordo com o Executivo, a frustração de receita do ICMS este mês também atingiu o Fundo, que é destinado exclusivamente ao pagamento dos servidores da Educação.

Nesta quarta-feira, o Governo conversou com o Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep-MT) para explicar a situação financeira e debater sobre alternativas. Após o encontro, ficou decidido que a folha salarial do pessoal de Educação será paga gradualmente, conforme o ingresso de receita do Estado.

Na Educação, a folha de dezembro é uma das mais altas do ano, uma vez que incluí o pagamento do 13º dos servidores contratados e o terço de férias dos servidores concursados, somando aproximadamente R$ 160 milhões.

Em nota, o Sintep afirmou que espera que até a próxima segunda-feira (15) o Governo liquide a folha da Educação e criticou a “falta de prioridade” do Executivo ao definir o escalonamento.

“Nunca celebraremos um acordo para que o governo possa descumprir a legislação e, com o atraso dos salários, deverão ser pagos juros. Já é sabido que todo ano as arrecadações caem no primeiro trimestre, porém, mais uma vez o Governo não se planejou e irá afetar os educadores e educadoras próximo ao início do ano letivo. O que se vê é a falta de prioridade”, afirmou o presidente do Sintep, Henrique Lopes.

Veja a lista completa das Secretarias cujo os servidores foram pagos nesta quarta-feira:

SESP - Secretaria de Segurança Pública
FES – Fundo Estadual de Saúde
SEJUDH - Secretaria de Justiça e Direitos Humanos
UNEMAT - Universidade do Estado de Mato Grosso
INDEA - Instituto de Defesa Agropecuária
SEMA - Secretaria de Meio Ambiente
DETRAN - Departamento Estadual de Trânsito
SEGES - Secretaria de Gestão
PGE - Procuradoria Geral do Estado
CGE - Controladoria Geral do Estado
SETAS - Secretaria de Estado de Trabalho e Assistência Social
SINFRA - Secretaria de Infraestrutura
SECITEC - Secretaria de Ciência e Tecnologia
SECID - Secretaria de Cidades
SEDEC - Secretaria de Desenvolvimento Econômico
Casa Militar
SEC - Secretaria de Cultura
EGE/SEGES
IPEM – Instituto de Pesos e Medidas
INTERMAT - Instituto de Terras de Mato Grosso
AGER - Agência Estadual de Regulação dos Serviços Públicos Delegados
SEAF - Secretaria de Estado de Assuntos Fundiários
JUCEMAT - JUnta Comercial de Mato Grosso
FUNAC - Fundação Nova Chance
MT SAÚDE
FAPEMAT - Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado
GDR- Gabinete de Desenvolvimento Regional
GTCC – Gabinete de Transparência e Combate a Corrupção
AGEM/VRC  - Agência de Desenvolvimento Metropolitana da Regiã do Vale do Rio Cuiabá
GAE - Gabinete de Assuntos Estratégicos
MT PREV
Empaer
Ceasa
Metamat
MT Gás
MTi
MT Par

18 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Risia Lopes Negreiros
    11 Jan 2018 às 10:40

    Embora esteja na lista os servidores do INDEA - MT não receberam.

  • Ralf
    11 Jan 2018 às 07:54

    Tem secretaria que não serve pra nada só cabide de emprego e de puxa-saco de políticos. Ta na hora de enxugar a maquina.

  • Teka Almeida
    11 Jan 2018 às 07:50

    O governo do estado não priorizou o pagamento dos professores porque os mesmos estão de férias, o que não é o caso da segurança, pois sabia muito bem que se não pagasse a PM iria aquartelar e os demais entrar em greve. Quanto a informação do governo dizendo que o pagamento dos órgãos da administração indireta foi pago ontem, 10/01, isto é mentira, pois o pagamento foi quitado e divulgado pelo Fávaro na mídia no dia 08/01 e anunciado o pagamento dos aposentados e pensionistas para o dia 09/01, eis a informação: http://www.folhamax.com.br/politica/mt-precisa-de-r-203-milhoes-para-pagar-salarios-nesta-terca/150481

  • Karllos
    11 Jan 2018 às 07:34

    Mais uma mentira algo normal desde o inicio desse Desgoverno

  • Celso Souza
    11 Jan 2018 às 03:33

    Desta vez o critério foi efetivamente político e estratégico, priorizou pagar todas as Secretarias e deixou somente a Seduc devido ao próprio fundo que a líquida Fundep e as Secretarias mais ligadas ao seu gabinete , duas instituições que são focos de nomeações do seu governo e a Sefaz que teoricamente tem nos seus quadros três categorias que são ligados à sua política de governo , são Elas : FTE , ATE e os AAF. Evita assim mais demonstração de insatisfação , acredita que haverá menos desgaste.

  • Professor do Medici
    11 Jan 2018 às 02:03

    Esse governador só fez isso pq não estamos trabalhando no momento, mas ele sabe que temos dívidas e contas a pagar. Começaremos o ano em greve, já deixarei claro aqui a todos os alunos e pais de família que acompanham o noticiário.

  • Soldado
    11 Jan 2018 às 01:46

    Acho injusto o que esse governo faz. Sou soldado, já recebi, mas tenho colegas que são excelentes professores, gente de bem, país de família. Pq fazer isso???? Não sou melhor que ninguém. Ou paguem todos em dia ou pede pra sair sr governador !!!

  • FELICIDADE ALMEIDA QUEIROZ
    10 Jan 2018 às 22:46

    Espero que recebemos até o final da semana não tem mais jeito não dá mais.

  • eloco
    10 Jan 2018 às 22:16

    Este governo é muito fraco. Pelo amor de Deus, não vamos reeleger este cara. Ele é chantageai os servidores. Tanto é que tem minhões de dindin pra gastar em campanha. Sabia??

  • farofino
    10 Jan 2018 às 21:58

    vejo um péssimo grupo liderado por um incompetente gestor a debaterem-se agoniando percebendo que o plano de culpar a administração anterior fez água e por conta disso naufragou antes do tempo previsto a possibilidade de uma reeleição...todas as medidas adotadas a partir de hoje deixarão claro o quanto foi pernicioso e cruel com os servidores públicos do Mato Grosso...adeus José Pedro Gonçalves Taques.

Sitevip Internet