Olhar Direto

Quarta-feira, 15 de agosto de 2018

Notícias / Educação

CRO abre as portas para ajudar professor que pede livros paradidáticos para escola

Da Redação - Isabela Mercuri

22 Abr 2018 - 16:10

Foto: Reprodução / Facebook

CRO abre as portas para ajudar professor que pede livros paradidáticos para escola
O Conselho Regional de Odontologia de Mato Grosso (CRO-MT) manifestou apoio à campanha de arrecadação de livros feita por Dimas Antônio, diretor da Escola Estadual Ulisses Cuiabano, e abriu sua sede como ponto de arrecadação. De segunda a sexta-feira, das 8h às 17h30, é possível entregar livros no local.

Leia também:
Diretor de escola estadual protesta e pede doações de livros paradidáticos

De acordo com a assessoria,o  presidente do CRO, Luiz Evaristo Volpato, se reuniu com o Dimas Antonio para manifestar apoio à campanha de arrecadação de livros em beneficio do projeto “Leitura Assistida”. “Disponibilizamos a sede do Conselho como ponto de coleta dos livros e doações. Acreditamos na importância de ações como essa e, por isso, propomos a parceria com a direção da escola”, afirmou o presidente.

Idealizado pelo professor Dimas, o projeto visa arrecadar 835 livros, principalmente os paradidáticos, para dar continuidade às ações que estimulam o exercício da leitura e interpretação de texto com alunos da rede estadual.

De acordo com a direção da Escola Ulisses Cuiabano, a verba destinada às escolas públicas não é suficiente e, por isso, os alunos não têm acesso às obras literárias. Como forma de estimular e organizar as doações, foi divulgada uma lista com os títulos que serão utilizados pelo projeto “Leitura Assistida”.

“Os alunos têm certa resistência à literatura clássica, então foi necessário mudar as obras literárias do ensino fundamental. Precisamos de livros específicos para os 7º, 8º e 9º anos e, como estamos adiantados na coleta, pretendemos arrecadar 30 unidades de cada título”, comentou o professor.

Dentre as sugestões, estão obras como “O diário de Anne Frank”, “História de Alexandre”, “A volta ao mundo em 80 dias”, “Comédias para se ler na escola”, “Para gostar de ler”, “Seleção de contos”, “O Centauro no jardim”, “Frankestein” e “Feliz ano velho”.

Recentemente, uma foto do professor Dimas Antonio, em coleta no Aeroporto Marechal Rondon, repercutiu nas redes sociais. Na foto em questão, o professor solicitava, por meio de um cartaz, a doação de livros paradidáticos para o projeto de leitura. Com este mesmo anúncio, Dimas esteve em um shopping da Capital – de onde fora expulso – e na Assembleia Legislativa.

Com o aumento da visibilidade do projeto, a direção da escola espera que cada aluno tenha um exemplar garantido. Até o momento, já foram arrecadados aproximadamente 200 livros; restam 635 unidades para o alcance da meta.

O Conselho está aberto como ponto de coleta de doações para o projeto “Leitura Assistida”, que beneficiará a Escola Ulisses Cuiabano. O horário de funcionamento do Conselho é das 8h às 17h30, de segunda a sexta-feira. Informações: (65) 3644-2002.

1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • pedalada
    22 Abr 2018 às 21:27

    o engraçado é que a AL está arrecadando livros para presos. Podia bem ajudar esse diretor, né.

Sitevip Internet