Olhar Direto

Terça-feira, 14 de agosto de 2018

Notícias / Política MT

Várzea Grande completa 151 anos com apenas 25% do esgoto tratado; Lucimar quer 75% até fim de gestão

Da Redação - Wesley Santiago

15 Mai 2018 - 08:17

Foto: Reprodução

Várzea Grande completa 151 anos com apenas 25% do esgoto tratado; Lucimar quer 75% até fim de gestão
Várzea Grande completa nesta terça-feira (15) o seu 151º aniversário. Porém, nem tudo é festa na cidade industrial. O segundo maior município – em população – no Estado conta com apenas 25% de esgoto tratado. A prefeita Lucimar Sacre Campos (DEM) projeta que até o fim do seu mandato, com o investimento do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), o número possa saltar para 75%.

Leia mais:
Várzea Grande é cidade que menos investe em tratamento de água e esgoto no país
 
Ao Olhar Direto, o secretário de Comunicação de Várzea Grande, Marcos Lemos, explica que “existem vários estudos, mas oficialmente o que se tem é que apenas 25% ou 26% do esgoto é tratado aqui. Nossa expectativa é apostar na obra do PAC, que é de longa duração, não terminará agora. Isso é algo que tem de ser dado continuidade. Evitamos falar de obras que vão além do mandato atual, mas acreditamos que até 2028, se o plano for seguido, possa chegar a 90%”.
 
Marcos Lemos ainda acrescenta que o objetivo da prefeita Lucimar é que, até o fim do mandato, em 2020, a cidade esteja com pelo menos 75% do esgoto tratado. Até o momento, a gestão da democrata conseguiu R$ 200 milhões através do PAC para fazer os investimentos.
 
“Ainda temos mais R$ 300 milhões em vista, mas para consegui-los, precisamos finalizar as obras que já estão em andamento. Existe essa prestação de contas, nós já tivemos trabalhos iniciados no Altos da Boa Vista, Jardim Ipanema, São João, Loteamento Beira Rio, Dom Diego, Jardim das Oliveiras e hoje inauguramos no Icaraí”, comentou o secretário.
 
Recentemente, o Ranking do Saneamento Básico, divulgado pelo Instituto Trata Brasil, em parceria com a GO Associados, apontou que Várzea Grande é a cidade que menos investe em tratamento de água e esgoto no país. A pesquisa foi feita com os 100 maiores municípios do país. A ‘Cidade Industrial’ também aparece como uma das que tem o pior índice de perda na distribuição.
 
Em entrevista ao Olhar Direto, o secretário de Comunicação da Prefeitura de Várzea Grande, Marcos Lemos, disse que "este é um dado que tem mais de dois anos, é referente a 2016. Além disto, o estudo não contempla o investimento que vem do Governo Federal. Só do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), temos R$ 250 milhões investidos em obras de água e esgoto".
 
Marcos Lemos ainda acrescenta que "não querem olhar o relatório inteiro, nós temos a menor tarifia do país (R$ 1,86). Existe desperdício, perda? Não! O que acontece muito é essa questão de 'gatos'. Investimos em novas bombas, encanamentos. Tem que se manter um ritmo, investir durante dez anos. Não adianta começar e parar, a cidade cresce 7% ao ano. Claro que preocupa, porque é um serviço essêncial".
 
Várzea Grande
 
Segundo o Censo de 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Várzea Grande tinha 252 mil pessoas em 2010. A estimativa era de que, em 2017, o número subisse para 274 mil.
 
PAC
 
Após permanecer paralisado por quase 10 anos, inclusive levando alguns para cadeia, devido a  investigações por irregularidades nas licitações e nos contratos firmados em gestões passadas, o PAC ressuscitou. E mais: Lucimar teve de resolver a falta de certidões de regularidade fiscal da Prefeitura de Várzea Grande, para resgatar os recursos que são a fundo perdido, mas exigem contrapartida do Tesouro Municipal. E, também, vai conseguir executar parcela considerável das obras de pavimentação asfáltica e esgotamento sanitário.
 
O PAC é subdividido em projetos socioambientais: PAC Pavimentação e Drenagem; PAC Esgotamento Sanitário; PAC Abastecimento de Água; PAC Habitação para Áreas de Risco; PAC Recuperação de Lagoas e Trabalho Técnico Social.

13 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • TEDA
    16 Mai 2018 às 08:32

    VARZEA GRANDE FICOU MUITOS ANOS ABANDONADA, HOJE VEMOS QUE A PREFEITA É UMA MULHER SERIA, E CIDADE ESTA VISIVELMENTE MELHOR DO QUE ANOS ANTERIORES, MAIS ASFALTO, MENOS BURACOS ETC MEUS PARABENS A PREFEITA

  • Mario marcio da costa e silva
    15 Mai 2018 às 21:07

    Parabens pela iniciativa,temos que estar juntos Cuiaba e Vgrande na luta de conscientizaçao de cada residencia tenha fossa,filtro e clorador ,para que tenhamos rios ,corregos e nascentes revitalizados.

  • Interiorano
    15 Mai 2018 às 17:50

    Valeu pela explicação Zeca.

  • Zeca
    15 Mai 2018 às 15:39

    Interiorano, considera-se 151 anos a partir do ano que começou um povoado, junto a uma área de prisioneiros da guerra do Paraguai em 1867. Terminada a guerra, muitos prisioneiros não voltaram para o Paraguai, permanecendo no local, origem ao povoado e mais tarde o município de Várzea Grande.

  • Interiorano
    15 Mai 2018 às 15:07

    Se o ano de emancipação de Várzea Grande é 1948, como pode a cidade ter 150 anos??

  • maria
    15 Mai 2018 às 10:58

    Precisamos urgente de rede de esgoto no grande Cristo Rei como pode o maior bairro da Várzea Grande não ter rede de esgoto, não aguento mais usar essas foças, pelo amor de Deus, rede de esgoto urgente na avenida 31 de Março.

  • Ana
    15 Mai 2018 às 10:56

    Quem frequenta as escolas e creches públicas e não paga particular pode comprar lata de tinta, pintar, fazer doação, compartilhar computador, etc...

  • Silvia Nepomuceno
    15 Mai 2018 às 10:37

    Os desinformados são os que nunca fizeram nada pela cidade. Hoje se tem saúde, tem escolas, tem asfalto . More na cidade e depois fale.

  • Carlos
    15 Mai 2018 às 10:10

    FAMÍLIA "CAMPOS"....O POVO TEM O QUE MERECE...!!!

  • Wagner
    15 Mai 2018 às 09:43

    Lamentável . V. Grande , é mais um mal exemplo , onde as dinastias , levam as cidades ao entrave , e ao atraso econômico e social . Dinastias familiares ,de anos e anos no comando ,pais ,filhos ,netos ,bisnetos ,avós ,tataravós ...sugam a economia , levando-a ao colápso .

Sitevip Internet