Olhar Direto

Quinta-feira, 18 de outubro de 2018

Notícias / Política BR

Caminhoneiros pedem intervenção militar e afirmam que não saem 'enquanto governo não cair'; vídeo

Da Redação - Isabela Mercuri / Da Reportagem Local - Vinicius Mendes

25 Mai 2018 - 11:43

Foto: Rogério Florentino / Olhar Direto

Caminhoneiros pedem intervenção militar e afirmam que não saem 'enquanto governo não cair';  vídeo
Um grupo de caminhoneiros paralisado no Distrito Industriário, em Cuiabá, na BR-364, afirma que o foco da manifestação mudou, e pede intervenção militar. Segundo eles, a questão vai muito além do preço dos combustíveis, e os manifestantes não vão sair de lá “enquanto não cair o governo”.

Leia também:
Batata aumenta 68% e feirante do Porto tem que fechar barraca em decorrência da greve

Os caminhoneiros já estão em protesto há cinco dias. O governo federal anunciou, na noite da última quinta-feira (24), uma proposta para suspender a greve dos caminhoneiros por 15 dias. Porém, nesta sexta-feira (25) os manifestantes continuam a bloquear pelo menos 26 trechos de rodovias federais que cortam Mato Grosso. Em outros Estados, a situação é a mesma. Vale lembrar que diversos serviços foram suspensos ou reduzidos por conta da falta de combustível. O protesto já dura cinco dias e tem reflexos em diversos setores.

Os caminhoneiros localizados na BR-364, em Cuiabá, se dizem autônomos, sem ligação com nenhum sindicato, e que a questão não é só o preço do combustível, mas que eles querem ‘derrubar’ o governo, e pedem por intervenção militar.

“Combustível é conversa fiada do governo. O governo faz uma proposta e diz que é um acordo, isso não existe! Proposta é proposta, acordo é acordo. Ninguém aceitou a proposta do governo”, disse um deles.

“Aqui não queremos acerto, combustível, mais nada. Queremos que saia esse bando de ladrão e entre isso aqui, ó [apontando para a faixa ‘Intervenção Militar já!] pra população inteira, não é só pra caminhineiro não”, afirma outro. “Há 4 dias estamos aqui, não vamos abrir mão. Segunda-feira o governo cai, não tem o que fazer”, finaliza.

Veja o vídeo:



Entenda
 
Os caminhoneiros estão passando dia e noite nos pontos de bloqueio. A comida e água que recebem, são de doações. Além disto, acrescentaram que só pretendem desmobilizar o movimento quando o problema for resolvido.
 
Na manhã da última quarta-feira (23), o presidente Michel Temer se reuniu com ministros para discutir a greve dos caminhoneiros, que acontece em todo o país. A conversa ocorre no dia seguinte ao anúncio da Petrobras de redução de 10% no valor do diesel nas refinarias por 15 dias. Com esta decisão, o governo espera conseguir negociar com o movimento dos caminhoneiros, que se queixam do preço final do diesel.
 
Em razão da greve dos caminhoneiros que paralisaram o transporte e o consequente bloqueio nas bases de distribuição, o abastecimento nos postos está comprometido. Com a falta de produto em alguns estabelecimentos, os usuários passam a procurar outros. Além disto, o medo de que acabe o combustível também aumenta a demanda, o que pode esgotar todas as reservas dos postos.
  
A mobilização foi proposta pela Confederação Nacional dos Transportadores Autônomos (CNTA) e iniciou na manhã desta segunda-feira (21). Em razão dos pesados impostos e do baixo valor dos fretes, a categoria afirma que enfrenta uma grave crise e articula ações em todo o país para evidenciar o descontentamento com a atual política econômica. A PRF mantêm o diálogo com os caminhoneiros.

38 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Flavio
    28 Mai 2018 às 15:08

    Se todos os Brasileiros tivessem a coragem desses caminhoneiros e aderissem, o Brasil se livraria dessa corja de Políticos que temos.

  • Milton
    28 Mai 2018 às 00:21

    Estou com os caminhoneiros e acho que todas as classes de trabalhadores deveriam entrar em grave junto, tá na hora de mudarmos o rumo do nosso querido Brasil, tá na hora de acabar com esses canalhas que só roubam e só acharcam o povo, esses corruptos comunistas , que querem fazer do Brasil uma Venezuela, sou a favor da intervenção militar já sim, falam muito de ditadura, mas eu passei pela época da ¨ditadura¨e naquela época se vivia em paz, não existia a corrupção que existe hoje , nem a criminalidade, e se não fossem os militares o Brsil naquela época já tinha sido invadido pela bandeira vermelha, foi isso que os militares exterminaram e que precisa ser exterminado de uma vez por todas agora. INTERVENÇÃO MILITAR JÁ Quero um novo Brasil. PARABÉNS CAMINHONEIROS até que enfim alguém conseguiu encurralar esses políticos canalahas.

  • Tamires
    26 Mai 2018 às 01:37

    O fato de dois caminhoneiros escreverem "Intervenção miliar" no vidro de seus caminhões não quer dizer que caminhoneiros, em geral, estejam pedido a volta do governo militar. A reportagem está completamente errada. A senhora jornalista precisa rever o que escreve.

  • totó
    25 Mai 2018 às 23:09

    Caminhoneiros também tem o direito de viver com dignidade , não como escravos. Do jeito que está,o caminhoneiro trabalha muito,não ganha nada e fica devendo cada vez mais.

  • Evandro
    25 Mai 2018 às 22:11

    ai não, ai perdeu meu apoio, e aldo locatelli é politico de bastidor, ai não né...virou palhaçada...

  • Rubens Faria
    25 Mai 2018 às 20:04

    Uma classe de trabalhadores civis pedindo intervenção militar. ...Não sabem a verdadeiro função do militarismo perantevo estado? Vão ser expulsos esculaxados pelos seus suspostam heróis. Para divergências entre classes sociais, se usa cães que só obedece ordens. .

  • Luis Eduardo Rietra Azzi
    25 Mai 2018 às 19:28

    INTERVENCAO MILITAR E DESTRUIR COM UMA BOMBA O PALACIO AONDE FICA OS CORRUPTOS LA EM BRASILIA

  • pedro
    25 Mai 2018 às 19:23

    Enquanto vocês veem a comida faltando no mercado os caminhoneiros estão comendo costelão hahahahahah

  • Português Noob Level 0
    25 Mai 2018 às 19:21

    Parabéns a todos os envolvidos nesta patuscada. Quando começar a morrer gente por falta de remédio e a faltar comida quero ver quem vai apoiar. Quem pensa que é greve dos caminhoneiros é juvenil, é greve das transportadoras.

  • juara
    25 Mai 2018 às 18:45

    temos que invadir o congresso e destituir todo o parlamento.

Sitevip Internet