Olhar Direto

Quarta-feira, 17 de outubro de 2018

Notícias / Esportes

Atleta mato-grossense vence luta no maior evento de MMA da América Latina

Da Redação - Fabiana Mendes

10 Jun 2018 - 09:51

Foto: Reprodução

Atleta mato-grossense vence luta no maior evento de MMA da América Latina
Foi aos três anos de idade que o cuiabano Lucas Gusmão teve seu primeiro contato com as artes marciais. Desde então, ele começou a treinar capoeira, depois passou pelo jiu jitsu e box. Tudo isso para que pudesse aperfeiçoar suas técnicas no MMA (Artes Marciais Mistas). Hoje, com 18 anos, ele mora no Rio de Janeiro, e treina na equipe de José Aldo e do mestre Dedé Pederneiras. Além disso, recentemente venceu uma luta na Shooto Brasil, o maior campeonato de MMA da América Latina.

Leia mais: 
Nadador mato-grossense ganha cinco medalhas em competição em Portugal

 Lucas começou a treinar capoeira com três anos de idade, através da influência do pai, Éder Gusmão, preparador físico e mestre de capoeira. Passados dois anos, ele teve seu primeiro contato com o MMA e posteriormente seguiu para o jiu jitsu. “Ele sempre esteve comigo desde o início, e foi meu maior incentivador. Desde moleque eu treinava MMA, capoeira, assistia vídeos de luta da época, e já falava para meu pai que seria o que iria fazer da vida, e o que queria para meu futuro”, disse.
 
Na arte marcial japonesa, o jovem conquistou a faixa roxa e também o vice-campeonato brasileiro e mundial, ambos no ano de 2014. Contudo, a estreia veio no ano seguinte, 2015, no campeonato Brutality MMA, sediado na capital. “Ganhei por decisão unânime. Desde então, foquei no jiu-jitsu no boxe e MMA”, afirmou.
 
Com uma rotina de treinos intensa, ano passado, 2017, ele conseguiu ingressar na equipe Nova União, uma das maiores e mais respeitadas equipes de Jiu-Jitsu, Muay Thai e Artes Marciais Mistas do mundo. “Surgiu à oportunidade através do Pedro Falcão, que é de Rondônia, mas é bem conhecido aqui em Cuiabá e Várzea Grande, para ir para Nova União, para equipe do José Aldo e do mestre Dedé Pederneiras”, lembrou. “Consegui entrar na equipe e só voltei para terminar meu ensino médio. Fui para o Rio de Janeiro no começo deste ano. Do começo deste ano, até o dia 26 de maio, a rotina era a mesma. Treinando de segunda a sábado, focado e esperando a oportunidade de uma luta”.
 
A ocasião aconteceu há cerca de 10 dias, no Rio de Janeiro, onde Gusmão venceu uma luta na categoria amadora, peso ultraleve no evento Shooto Brasil 84, que é transmitido por grandes canais de esporte de televisão fechada. Ele finalizou Paulo Ricardo Silva com uma chave de braço no segundo round. 
 
“Essa última luta, para mim foi o ponta pé de uma grande caminhada. Para mim foi uma experiência muito bacana, um evento bem grande, uma adrenalina nova. Na equipe a gente é bem preparado. Tem sempre muito suporte, treinando com os melhores do mundo. Então, foi tranquilo. Eu digo que foi árdua a preparação, mas no momento da luta foi bem tranquilo. Eu estava pronto para fazer meu trabalho”, asseverou.

Dificuldades 

Embora tenha nascido na capital mato-grossense, Lucas morava no bairro São Matheus, em Várzea Grande. Estudante de escola pública, concluiu o ensino médio na Escola Adalgisa de Barros. Apesar da pouca idade e de grandes conquistas, o jovem tem apenas a loja Luppo do Várzea Grande Shopping e a BF Distribuidora de Suplementes como patrocinadores/parceiros oficiais. No entanto, ainda não é suficiente para ele sobreviver de forma independente. Os demais valores necessários para manter a rotina de atleta são custeados por amigos e familiares.

"Estou vivendo um sonho. Todo dia estou apreendendo uma coisa nova, buscando sempre mais. Eu falo que não trabalho, que vivo um sonho a cada dia. Por enquanto, ainda não consegui me manter com dinheiro da luta. Quem me mantêm são meus pais e uns amigos", finalizou. 
 

1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Jailson pai de familia
    11 Jun 2018 às 07:45

    po..o cara ainda é amador e ja tao fazendo reportagem... kkkkkkkkk mto estrelismo..