Olhar Direto

Quarta-feira, 15 de agosto de 2018

Notícias / Política MT

Maggi promete neutralidade na disputa ao governo, mas apoia Sachetti, Neri e Ezequiel

Da Reportagem Local - Carlos Gustavo Dorileo e Lucas Bólico

06 Ago 2018 - 10:17

Foto: Rogério Florentino Pereira/ OD

Maggi promete neutralidade na disputa ao governo, mas apoia Sachetti, Neri e Ezequiel
O desenho que se formou das chapas majoritárias em Mato Grosso após o final de semana de convenções em nada mudou o posicionamento do  ministro da Agricultura, Blairo Maggi (PP). Ele reiterou que se manterá neutro na eleição deste ano. Sua ressalva é com relação à prioridade do PP em eleger dois deputados federais, Ezequiel Fonseca e Neri Geller. Maggi também abre uma exceção para ajudar seu compadre Adilton Sachetti (PRB) se eleger senador. Fora isso, promete a acompanhar a disputa de longe.

Leia também:
Chapa proporcional e relação entre Sachetti e Blairo foram decisivas para manter PP com Fagundes
 
“Eu pretendo continuar na posição que eu tenho, uma posição de neutralidade. Já em fevereiro ou março desse ano eu anunciei isso, que não iria participar das eleições. Vou concluir minha passagem pelo Ministério da Agricultura até 31 de dezembro, e depois de volta pra Cuiabá, pra casa”, disse o senador licenciado, prometendo abandonar a vida pública.
 
O compromisso com Adilton Sachetti é pessoal e o com Neri e Ezequiel é partidário. “Eu tenho um partido que precisa de parlamentares, nós temos dois candidatos fortes aqui em Mato Grosso, e vamos tentar trabalhar pra levá-los, que é o Neri e o Ezequiel, independente, os outros são todos amigos nossos também, mas agora pra frente, as forças políticas que precisam se movimentar  e se posicionar”.
 
O PP de Maggi está coligado com Welligton Fagundes (PR), mas não indicou ninguém para a chapa majoritária. O partido chegou a ensaiar uma pré-candidatura de Margareth Buzetti ao senado, mas a empresária desistiu ao ver o grupo se aliando com PT e PCdoB, partidos de esquerda.
 
Dispersão no agro
 
A desistência de Maggi em disputar a reeleição ao Senado aumentou a procura pela cadeira. Carlos Fávaro e o próprio Sachetti só decidiram entrar na briga após o anúncio do ministro de encerrar a carreira política. Os dois representantes do agro enfrentam nas urnas também o deputado federal Nilson Leitão (PSDB), um dos maiores defensores do setor produtivo no Congresso Nacional. Para Maggi, a “divisão” de votos do agronegócio não chega a ser um problema. Ele garante que o setor não tem um “pensamento unificado”.
 
“As vezes você tem uma ideia diferente do agro. O agro não é uma coisa uníssona, não é uma coisa que as pessoas entram e dizem vamos todos pra lá ou pra cá. O setor da agricultura é como qualquer setor da economia, da sociedade mato-grossense, que tem gente que gosta de arte, gosta de ler, que não gosta de posição do outro, portanto acho que vai ter dentro desse setor, que é um setor importante pra economia, uma pulverização de intenção de votos também”.

9 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Chico
    07 Ago 2018 às 10:00

    Ter a grana que esse aí tem, não dá direito a achar que manda nos votos de MT, agora deveremos ir todos contra os seus candidatos

  • Renato
    06 Ago 2018 às 23:23

    Depois quer posar de paladino da justiça e falar sobre honestidade. Apoiando dois candidatos envolvidos em esquemas de corrupção ( Neri e Ezequiel) e depois quer dar uma de bom caráter? Tem um ditado que diz: diga-me com quem andas que te direi quem tu és. Pelas escolhas Blairo, eu já sei quem tu és.

  • Gilmar
    06 Ago 2018 às 19:04

    Olha os candidatos que ele apoia, e o retrocesso Mato Grosso não merece isso. Fora latifundiários, acorda povão chega de sofrimento.

  • Moacir
    06 Ago 2018 às 13:38

    Então nesses eu não VOTAREI, pois o Sr. Indicou o SILVAL, e olhe no que deu, só roubalheira, e não diga que não sabia, sabia que além de analfabeto ainda era ladrao.

  • Nonato
    06 Ago 2018 às 13:01

    Voto em ezequiel nao...encheu bolso de dinheiro todo mt viu o video...sai forabrairo ...esse homi ë um rato

  • Tobias de Aguiar
    06 Ago 2018 às 12:59

    O tal de Ezequiel, é o Deputado flagrado nas filmagens de Silval Barbosa recebendo mensalinho???

  • Evandro Luiz
    06 Ago 2018 às 11:29

    Uai..apareceu a flor negra da politica matogrossense, como sempre para ficar acendendo uma vela para Deus e outra para o Diabo, como sempre faz quando não disputa eleições. Aliás nem mais lembrava se o Blairo existia politicamente. Por isso a sua fala não influe mais ninguem em M.Grosso, pois esse povo só sabe aproveitar do Governo.

  • Walter
    06 Ago 2018 às 11:18

    Esses então com certeza não terão meu voto!!

  • Chacal
    06 Ago 2018 às 10:45

    Atitude covarde, quando se candidatou seus companheiros não foram neutros.

Sitevip Internet