Olhar Direto

Quarta-feira, 15 de agosto de 2018

Notícias / Política MT

Valtenir minimiza contradições em chapa de Mauro Mendes e vê “balela” em discurso de Taques

Da Redação - Lucas Bólico

07 Ago 2018 - 08:05

Foto: Rogério Florentino Pereira/ OD

Valtenir minimiza contradições em chapa de Mauro Mendes e vê “balela” em discurso de Taques
Ainda que indiretamente, Valtenir Pereira (MDB) foi decisivo no atual desenho da candidatura majoritária do Democratas deste ano. Foi o reingresso do deputado federal no PSB em junho de 2017 e sua posse na presidência estadual da agremiação que afugentou todo o grupo de Mauro Mendes rumo ao DEM. Mauro e seus apoiadores recusaram-se a dividir o mesmo partido que Valtenir. Agora, dividem o mesmo palanque. E garantem que não há problema algum nisso.

Leia também:
De volta ao mesmo palanque, Mendes minimiza briga com Valtenir: “Não tolero é que ataquem nossa família”
Valtenir declara que irá se dedicar “de corpo e alma” à campanha de Mauro Mendes

 
“Olha, está tudo tranquilo. O MDB definiu pela aliança, vamos construir, vamos trabalhar juntos, vamos pedir voto para o governador Mauro Mendes, andar às ruas de Cuiabá, de Várzea Grande, de Mato Grosso e garantir ai essa grande vitória. Quem vai ganhar não seremos nós, mas sim o povo de Mato Grosso com a vitória de Mauro Mendes governador”, afirmou Valtenir, em entrevista concedida no último sábado (4), em convenção que lançou candidatura de Mauro Mendes.
 
O que separa a ruptura de 2017 com os abraços de hoje são uma nova mudança de partido de Valtenir, que voltou a militar pelo MDB neste ano, e uma amarração política feita por Carlos Bezerra (MDB) com Mauro Mendes, conduzida por Otaviano Pivetta (PDT), que selou a aliança visando as eleições de outubro. MDB e DEM (antigo PFL) também possuem divergências históricas. Valtenir garante também que não há problema nenhum nisso.  

Leia também:
Valtenir fecha acordo com MDB nacional e volta para o partido em troca de cargos e emendas
Valtenir Pereira volta para o PSB como presidente estadual e grupo de Mendes e Botelho deve debandar

 
“Aqui os partidos representam o tecido social, o segmentos da sociedade. O MDB representa um determinado segmento, mais de centro, centro-esquerda, centro-direita, com proposta mais nesse viés. Você tem o Democratas que tem um perfil mais à direita. Então o que acontece? É congregar essas forças para poder fazer uma gestão que melhore a vida das pessoas. Esse é o grande objetivo e o PMDB tem muito a contribuir, o Democratas aqui em Mato Grosso tem história também de sucesso, então é uma somatória de esforços não só desses dois partidos”, avaliou Valtenir, citando ainda a composição com o PDT, representante mais à esquerda da coligação.
 
“Balela de Taques”
 
Ainda que sem citar nomes, o governador tem alfinetado a candidatura de Mendes afirmando com frequência que “a quadrilha que assaltou o Estado” está tentando voltar ao poder. A declaração faz refêrencia ao MDB, partido pelo qual o ex-governador Silval Barbosa se elegeu em 2010. O ex-chefe do Executivo confessou crimes de corrupção e deixou a cadeia após selar acordo de delação premiada com a Justiça. Para Valtenir, o discurso de Taques não condiz com a atual conjuntura da legenda.  “Isso é balela, conversa fiada. O MDB é um outro MDB, é um MDB renovado, com novas ideias, com novos trabalhos, e com muita contribuição para o Estado de Mato Grosso.
 
O que sobrou da briga
 
Curiosamente, o PSB, partido disputado no passado por Valtenir e pelo grupo de Mauro acabou “abandonado” pelas duas forças políticas e hoje, sob o comando de Max Russi, dá sustentação ao projeto de reeleição de Pedro Taques.
 
 O motivo de toda a celeuma do passado foi uma interferência do Diretório Nacional na Executiva Estadual, até então presidida por Fábio Garcia. Sob o pretexto de que Garcia votou a favor da reforma trabalhista, contrariando a diretriz nacional do partido, o presidente Carlos Siqueira dissolveu o comando da agremiação em Mato Grosso e colocou Valtenir no comando. Junto com Mauro Mendes e Fábio Garcia, mudaram também do PSB para o DEM os deputados estaduais Eduardo Botelho, Mauro Savi e Adriano Silva. Debandaram também, mas para outras legendas, Oscar Bezerra (PV) e Adilton Sachetti (PRB).

Mauro e Valtenir já haviam dividido o partido por cerca de três anos. Mendes migrou do PR para o PSB e disputou o Governo do Estado em 2010, ocasião em que Valtenir ganhou a eleição para deputado federal. Dois anos depois, Mauro ganhou a Prefeitura de Cuiabá pela agremiação e no ano seguinte, Valtenir deixou o partido.

26 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Valter
    08 Ago 2018 às 14:32

    Esse Valtenir não tem vergonha mesmo. Temos que rir desse cara. Pagando com a língua agora ao apoiar Mendes. kkkkkkkkkkkkkkkkkk. Esse troca de partido igual troca de roupa.

  • Luca
    08 Ago 2018 às 14:16

    Infelizmente o que podemos concluir é que Mato Grosso mais uma vez, não terá um candidato que honre esse Estado, nem para administra-lo e nem representa-lo.

  • Nascimento
    08 Ago 2018 às 12:34

    Eu sinceramente estava torcendo contra a reeleição de Taques, mas diante do apoio de políticos que Mauro Mendes está tendo, não me espantaria se Taque se reeleja novamente.

  • cuiabano
    08 Ago 2018 às 11:34

    COMO VOTAR NO MAURO COM TODOS ESSES CORRUPTOS. ME DIGAM??

  • Joao
    07 Ago 2018 às 15:03

    Esses aliados do Mauro Mendes irão acabar conseguindo reeleger o Taques....kkkkkk

  • samoel
    07 Ago 2018 às 14:44

    Valternir já votei não voto mais, porque e cara de pau, Mauro já votei por três vez não voto mais também, alias Mauro, Bezerra, Valtenir, todos estes que esta ai não tem meu voto, porque é farinha do mesmo saco.

  • Imposto pago retorno zero
    07 Ago 2018 às 12:45

    O POVO TEM QUE APRENDER A NÃO REELEGER NINGUÉM EU DISSE NINGUÉM ,ESSE VALTER JÁ TEVE MEU VOTO TAMBÉM PEÇO DESCULPAS PORQUE NOSSA VIDA SÓ PIORA E AINDA VOTOU CONTRA O IMPEATHMAN

  • Cuiabano 100 % original
    07 Ago 2018 às 12:45

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • Victtoria
    07 Ago 2018 às 10:54

    Na minha opinião eu acho que no momento o nosso Estado se encontra uma verdadeira calamidade. Não temos saúde educação segurança enfim não temos nada. Então chegou a hora de unir forças e trabalhar juntos para o Estado de Mato Grosso seguir em frente.

  • Hélio
    07 Ago 2018 às 10:46

    Alguém já imaginou presenciar uma ou duas reuniões desse povo? Será que sai alguma coisa que presta onde Jaime, Julio, Bezerra, Valtenir, Pivetta, Fábio Garcia, Maggi, e outros, estão a reunir para compor chapa? Eu duvido que saia, mas tem muita gente que nem liga. Os eleitores dessa gente não se importa nem um pouco com a promiscuidade ideológica. Aliás, a ideologia deles é o flutuarismo (com o perdão do neologismo): como folhas secas, sem vida, eles flutuam, para lá, para cá...

Sitevip Internet