Olhar Direto

Sábado, 22 de setembro de 2018

Notícias / Cidades

Família faz campanha para ajudar estudante de medicina que está na UTI de hospital na Bolívia

Da Redação - Fabiana Mendes

14 Set 2018 - 15:22

Foto: Reprodução

Família faz campanha para ajudar estudante de medicina que está na UTI de hospital na Bolívia
A família da estudante de medicina Sthefany de Lima Faria, de 18 anos, que morava em Várzea Grande, está fazendo uma campanha, que visa arrecadar dinheiro para pagar custos médicos da jovem que esta internada em uma Unidade de Tratamento Intensivo (UTI), em Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia, após ter três paradas cardíacas e convulsões.

Leia mais: 
Projeto cria "ducha itinerante" com água quente para moradores de rua em Cuiabá; idealizadores fazem ‘vaquinha’

De acordo com publicação na rede social da tia da jovem, Sthefany sempre sonhou em cursar medicina e se mudou para a Bolívia para estudar em junho deste ano. No entanto, na manhã desta quinta-feira (13), ela sentiu fortes dores abdominais e de cabeça. Ela foi encaminhada para o Hospital Universitário, em Santa Cruz de La Sierra, e na sequência foi transferida para uma clínica particular.  Ela já teve três paradas cardíacas e convulsões e aparenta alguns problemas neurológicos.
 
Ao Olhar Direto, o tio de Sthefany, Alexssander Martins, contou que ela está na UTI. Seu estado de saúde é estável, mas ainda inspira cuidados. A diária no hospital é de R$3 mil e ainda é necessário alguns exames que custam cerca de R$600. Além disso, a família conseguiu um carro emprestado para que a mãe da jovem vá visitar a filha, mas ainda é necessário custear o combustível.
 
“Estamos suplicando ajuda nessa situação. Qualquer quantia que você puder ajudar nessa situação será bem-vinda”, diz a tia da jovem.
 
Como ajudar? 

Conta para depósito.
Banco do Brasil
Ag. 4043-6
Conta Poupança 109936 -1
variação 051 (poupança)
Alexssander Martins de Lima - 992.889.581-34
Telefone para contato: (65) 99919-1327
 

3 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Cidadã
    15 Set 2018 às 22:26

    Rapaz que de Freud só tem o Nick, o seu energúmeno o que esta em pauta é o Estado de Saúde da moça. Ir estudar em outro País não é falta de capacidade, muito menos de inteligência. Uma mensalidade aqui no Brasil custa 8.000 reais. Só a nata da sociedade consegue pagar. Se algum pobre assalariado se forma é através do Fies. Ou você se encaixa na percentagem que tem condições ou você é um desinformado que só sabe apontar o dedo. O fato de fazer medicina no Brasil não faz dos médicos aqui formados serem melhores. Se assim o fosse seriam perfeitos, não haveria tanto erro medico. Se não pode ajudar, com palavras de conforto aos familiares, pega esse dedo que aponta, guarda ele, dobra seu joelho e se não for orar por alguém, ore para que nenhum dos que lhe são queridos passe por essa situação. Ore Freud. Porque também você pode ficar numa situação dessas.

  • Juracy Ady
    15 Set 2018 às 18:33

    Se tem dinheiro pra fazer medicina tem pra pagar. Ajudaria se fosse família carente Mas orarei.

  • Freud
    14 Set 2018 às 18:58

    Muitas pessoas querem ser médicas a todo custo, apelando até pra Bolívia.