Olhar Direto

Sábado, 22 de setembro de 2018

Notícias / Cidades

Polícia faz buscas e diz que objetivo era libertar família de gerente sem pagar resgate

Da Redação - Fabiana Mendes

14 Set 2018 - 15:32

Foto: Rogério Florentino / OD

Polícia faz buscas e diz que objetivo era libertar família de gerente sem pagar resgate
Polícia Judiciária Civil e Polícia Militar frustraram o roubo, em que o gerente do Banco do Brasil e sua família foram feitos reféns, no município de Santo Antonio do Leverger (34 km de Cuiab), na manhã desta sexta-feira (14.09). No entanto, quatro criminosos ainda são procurados.  
 
O titular da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), Diogo Santana Souza destacou que “o objetivo era evitar confronto com os suspeitos, pois isso poderia levar ao ferimento de alguma das vítimas. O trabalho visa, em primeiro plano, libertar as vítimas em segurança, sem pagamento de resgate, e o que foi conseguido com sucesso”.

Leia mais: 
Criminosos sequestram gerente e família para roubar agência do Banco do Brasil

No início desta manhã, a Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO) foi acionada pela segurança do Banco do Brasil, relatando que quatro homens sequestraram o gerente da agência bancária e sua família, em Santo Antônio do Leverger. 
 
A Polícia Civil disse que as informações indicavam que a situação acontecia na modalidade conhecida como “sapatinho” (quando os criminosos fazem o gerente e família reféns, na noite anterior ao crime, para conseguir efetivar o roubo. Na manhã seguinte, o gerente é liberado para ir até a agência sacar todo dinheiro do cofre, enquanto a família permanece em poder dos suspeitos, até que seja entregue todo o valor dos cofres).
 
Após ser comunicada sobre o andamento do sequestro, a segurança do Banco do Brasil acionou a GCCO, a qual imediatamente iniciou as diligências.
 
Policiais militares do Batalhão de Operações Especiais (Bope), e do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer), os investigadores da GCCO e demais equipes realizaram trabalho na região, inclusive com sobrevoo de aeronaves. Ao perceber a presença das forças policiais, os criminosos desistiram da ação, e libertaram as vítimas no bairro Pedra 90, em Cuiabá.
 
De acordo com Santana, nesse tipo de ação é fundamental não permitir que o pagamento de resgate aconteça. “Felizmente, graças à agilidade na comunicação e na atuação policial, a ação foi frustrada, sem pagamento de qualquer valor aos assaltantes”, disse.
 
A equipe do GCCO segue as investigações para identificar os quatro envolvidos no roubo, bem como levantar informações das características físicas e veículos utilizados no crime. Segundo, Diogo Santana, quando identificados, os suspeitos serão indiciados pelo crime de extorsão mediante sequestro.
 

4 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Gunther Reuter
    15 Set 2018 às 05:55

    “De acordo com Santana, nesse tipo de ação é fundamental não permitir que o pagamento de resgate aconteça”, realmente não estendo o comentário deste Delegado, 1000 vezes pagar e ter sua família intacta, do que não pagar e perder um ente querido. De um dinheiro que não é seu “em termos”, pois é um banco de economia mista e parte pertence à todos os brasileiros, e está com apólice de seguro resguardada. Somos reféns de criminosos, da política tosca, insana e inconsequente, e estamos à mercê de uma segurança pública que sugere (conforme o comentário) que assumirmos os nossos próprios “erros” e consequências, e que o banco não pode perder. Os banqueiros e empreiteiras sempre determinou quais são os caminhos que o Brasil deve seguir. Tudo isso é um LIXO. LAMENTÁVEL !!!

  • Tobias de Aguiar
    14 Set 2018 às 21:48

    A segurança pública está se tornando Guarda Patrimonial dos bancos.

  • Liz
    14 Set 2018 às 18:28

    Meu lindo delegato, Di !!!!

  • X9 do mané boi dom aquino
    14 Set 2018 às 16:24

    Membros do comando. É só apertar os cara que estão no casão.