Olhar Direto

Segunda-feira, 10 de dezembro de 2018

Notícias / Picante

Todos contra Selma II

MPF rebate tese de advogado sobre "impedimento" de procuradora

Da Redação

03 Out 2018 - 17:30

Foto: Reprodução

Todos contra Selma II
O Ministério Público Federal (MPF) encaminhou nota a esta Coluna que desmente a alegação do advogado Diogo Sachs, coordenador jurídico de Selma Arruda (PSL), que declara a procuradora Cristina Nascimento impedida de atuar em casos que envolvam a juíza aposentada. Em áudio que circula nas redes sociais, Diogo afirma que Selma e a procuradora teriam se desentendido no passado. O MP nega. “Não houve nenhum desentendimento entre a procuradora Regional Eleitoral, Cristina Melo e a juíza aposentada Selma Arruda. Toda a oitiva foi gravada em áudio e vídeo e, se for necessário, poderá ser requisitada judicialmente, caso ocorra um processo. Ademais, o referido advogado não participou da audiência de oitiva”, diz trecho da nota. O suposto desentendimento alegado pelo advogado teria ocorrido em audiência para estabelecer escolta armada para Selma.

Veja a íntegra da nota do Ministério Público:

Sobre o assunto o que o MPF tem a dizer é que, não houve nenhum desentendimento entre a procuradora Regional Eleitoral, Cristina Melo e a juíza aposentada Selma Arruda. Toda a oitiva foi gravada em áudio e vídeo e, se for necessário, poderá ser requisitada judicialmente, caso ocorra um processo. Ademais, o referido advogado não participou da audiência de oitiva. Sobre a questão de impedimento, não há nenhum procedimento judicial relacionado a isso. O que há é um áudio que circula por grupos de whatsapp no qual o advogado emite sua opinião devido a um "suposto" desentendimento entre as partes. Portanto, não há impedimento algum de a procuradora atuar em casos que envolvam a candidata.

Mais Picantes