Olhar Direto

Quarta-feira, 12 de dezembro de 2018

Notícias / Cidades

Vítima de "fake news" sobre magia negra e sequestro de crianças denuncia caso à polícia

Da Redação - Fabiana Mendes

10 Out 2018 - 14:58

Foto: Reprodução

Vítima de
Joacy Oliveira Curado, de 43 anos, registrou um boletim de ocorrência nesta quarta-feira (10), após ter a foto de seu carro, um Fiat Pálio, placas HDB-6310, compartilhada nas redes sociais, em um post que o acusa de estar sequestrando crianças para rituais de magia negra, em Cuiabá. Os boatos sobre sequestros continuam circulando mesmo após a Polícia Civil e Militar descartarem o fato, já que não houve nenhum registro formal deste tipo de ocorrência nas Delegacias da região metropolitana. 
 
Leia mais: 
Polícia descarta sequestro de crianças para rituais de magia negra em Cuiabá

A publicação aponta que uma pessoa no carro, que pertence a Joacy, estaria sequestrando crianças. Mas também há publicações que afirmam que um homem, em um carro preto, estaria nas proximidades das escolas do bairro Jardim Florianópolis para também raptar crianças. 

Segundo a denúncia de Joacy, ele acredita que seu carro tenha sido fotografado em seu local de trabalho, um lava jato, possívelmente pela pessoa que fez a publicação no Facebook. A ocorrência foi registrada como calúnia. 

A Delegacia Especializada de Defesa da Criança e Adolescente de Cuiabá (Deddica) realizou verificação preliminar e monitoramento junto ao Centro Integrado de Operações e Segurança Pública (Ciosp), e outras unidades policiais, para apurar a veracidade de informações que circulam em redes sociais sobre captura de crianças no bairro Jardim Florianópolis para rituais de magia negra. A Polícia Civil, afirmou que até o momento não consta qualquer registro oficial dessa natureza na região metropolitana.
 
A Polícia Militar, por meio da assessoria de imprensa, relatou que nenhuma ocorrência sobre isso chegou a ser formalizada.

Boatos
 
Ainda não se sabe a origem dos boatos, mas em 2015, a operadora de caixa, Francineide Freitas Leal, que morava em Várzea Grande, se mudou depois que montagens compartilhadas em redes sociais acusavam ela e o ex-marido de sequestrar e traficar crianças.

Francineide já recebeu ameaças pela internet e chegou a cortar o cabelo para não ser reconhecida nas ruas de Cuiabá, o que não adiantou. "Recebo ameaças nas redes sociais. É sempre algo como: 'Vou te mostrar como é tirar o órgão de uma criança, vou fazer a mesma coisa com você. Se eu te pegar vou te matar'", contou na época, ao G1/MT.

Para combater os boatos, Francineide acionou a polícia. "Essa pessoa tem que pagar, porque essa pessoa ajudou a destruir a minha vida naquele momento”, afirmou. De acordo com a Polícia Civil, é difícil descobrir a fonte exata do boato.

4 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • arnaldo
    11 Out 2018 às 08:42

    Que sacanagem estão fazendo com esse cara, eu o conheço tem um lava jato, é um sujeito honesto que se mata de trabalhar, não merece ta passando por isso.. lamentável, imagina se fosse com você ! Uma pessoa dessa que espalha esse tipo de coisa deveria ser presa!

  • Mulher ma
    10 Out 2018 às 17:41

    Pode ser fofoca infelizmente pode. Mas cuidado e atenção aos filhos nunca e demais!! O pessoal fala e comenta O que sei e o seguinte verdade ou não cuido sempre dos meus filhos!! E a polícia tem que investigar se realmente está sumindo ou não independente da denuncia. Só assim saberemos se é boato ou nao.

  • Zelton
    10 Out 2018 às 16:22

    A pessoa que se presta a este serviço de denegrir a imagem dos outros sem qualquer comprovação é de uma baixa conduta sem igual, e o pior que muitos vão pela cabeça de m .... dessas pessoas, isso porque também tem cabeça de m...., nós brasileiros temos a cultura do erro, nós acreditamos numa pessoa que mente e muitas vezes deixamos de acreditar em quem diz a verdade, até quando?

  • Marcos
    10 Out 2018 às 16:12

    Pessoal de má índole e baixíssimo nível de educação e evolução é quem inventa essas situações. Ávidos por violência, doidos pra assinar mais uma Fabiane Maria de Jesus. Povinho chulo que não tem o que fazer. Povinho vazio que vê diversão nesse tipo de coisa e povinho pior ainda é quem acredita piamente nisso tudo, sem buscar saber da procedência de uma fofoca que pode custar a vida de uma pessoa inocente. O que falta pro povo é educação, evolução.