Olhar Direto

Terça-feira, 23 de outubro de 2018

Notícias / Política MT

PSDB decide apoiar Bolsonaro em Mato Grosso e presidente não vê 'problema' com Selma

Da Redação - Wesley Santiago/Da Reportagem Local - Érika Oliveira

11 Out 2018 - 14:22

Foto: Rogério Florentino Pereira/OD

Paulo Borges e presidente diretório estadual do PSL, Victório Galli

Paulo Borges e presidente diretório estadual do PSL, Victório Galli

O presidente do PSDB em Mato Grosso, ex-vereador Paulo Borges Júnior, revelou nesta quinta-feira (11) que os integrantes da sigla no Estado decidiram apoiar o candidato Jair Bolsonaro (PSL) à presidência da República neste segundo turno. Além disto, ainda comentou que não vê problema com a senador eleita, Selma Arruda (PSL), sendo um dos braços do presidenciável nesta unidade da federação.

Leia mais:
Coordenador de Haddad em MT aposta no convencimento de indecisos; Bolsonaro está 8 pontos à frente

O presidente regional da sigla explicou que o diretório nacional deliberou para que cada Estado decidisse que rumo tomar e que, após rápida reunião, decidiu-se por encaminhar o apoio a Bolsonaro: "O PSBD não pode, neste momento crucial, se omitir. É unânime a decisão. O PSDB, desde sua fundação, prezou pela democracia. Durante todo este tempo, ficamos como principal opositor do PT em nível nacional. Foram 13 anos de corrupção, uma sigla que capitaneou o impeachment da Dilma. Bolsonaro tem uma grande ascenssão em Mato Grosso, pode fazer a diferença".

Paulo Borges ainda acrescentou que todos os tucanos irão pedir voto e apoior o candidato do PSL, que - segundo ele - seria o melhor para o país e que manterá a democracia como pilar: "Enquanto mativer isto, estaremos do lado dele".

Sobre o imbróglio que se criou durante a campanha eleitoral, quando a juíza aposentada Selma Arruda (PSL) rachou com o grupo integrado pelo PSDB e teve um rixa com Nilson Leitão (PSDB), o presidente tucano acredita que não haverá problema: "Não temos relação com o PSL e sim com o Bolsonaro. A candidatua é maior que qualquer pessoa que possa coordenar a campanha. Estamos pensando no futuro do país".

"Pedro Taques e Nilson Leitão demonstraram seu apoio ao Bolsonaro também. É uma tendência natural e vamos respeitar a soberania. Esperamos que ele consiga tirar o país deste caos e coloque as pessoas novamente no mercado de trabalho. Nosso candidato seria o Geraldo Alckmin, que entendiamos ser o mais preparado. A população entendeu que não. Vamos manter a coerência de oposição ao PT", acrescentou Paulo.

Vale lembrar que durante a campanha no primeiro turno, o candidato tucano, Geraldo Alckmin, fez críticas duras a Jair Bolsonaro. Além disto, também apontou às armas para Fernando Haddad (PT), que disputará o segundo turno com o ex-militar do Exército. No fim, o ex-governador de São Paulo não conseguiu ficar entre os três primeiros.

8 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Ana Lídia
    11 Out 2018 às 21:47

    Puro oportunismo. Não quer perder a boquinha.. . Sonha que o tirano vai ganhar...kkkkk

  • Carlos Erege!!!!
    11 Out 2018 às 20:47

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • Ana
    11 Out 2018 às 20:01

    Como o PSDB se tornou tão pequeno, sem identidade... Meu Deus... ajudar chocar o ovo da serpente... trágico

  • Auxílio Moradia
    11 Out 2018 às 19:36

    Esse Bolsonaro eleito, vai dar merda... nem precisa ser profeta para saber. E o povo sonhador, mais uma vez vai bater com a cabeça no muro, mas penso que dessa vez vai rachar a cabeça e não apenas uma dorzinha que se cura com anador.

  • SANDRO PVA
    11 Out 2018 às 16:25

    Carlos Ehret eu desafio você a falar porque votar no PT e me convencer mas sem mencionar ou falar do Bolsonaro...

  • Jair José koraleski
    11 Out 2018 às 16:05

    Os mortos abraçados

  • Chico Bento
    11 Out 2018 às 15:59

    CARLOS EHRET, como podes ser tão extremista! A ponto de nem saber o que fala. Bolsonaro não é representante do exército por que é da reserva. Além disso está com todos os direitos civis e eleitorais para ser candidato, não é como o seu, um poste do que está na cadeia.

  • CARLOS EHRET
    11 Out 2018 às 14:35

    Cabeça de vento. Fala em "democracia" e se joga para um ditador, representante do exercito. Com certeza é um filhinho de papai, que não conhece nada da história do Brasil. Apenas musicas sertanejas.

Sitevip Internet