Olhar Direto

Domingo, 18 de novembro de 2018

Notícias / Política MT

Eleito deputado, agente penitenciário defende que detento trabalhe para custear parte de sua pena

Da Redação - Carlos Gustavo Dorileo

03 Nov 2018 - 10:15

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Eleito deputado, agente penitenciário defende que detento trabalhe para custear parte de sua pena
Servidor público do sistema penitenciário de Mato Grosso desde 2004, o deputado estadual eleito João Batista (Pros) defende que o Estado crie um mecanismo para que os detentos trabalhem durante sua pena em presídios para custearem parte de suas despesas e que possam ter dinheiro, além de qualificação profissional assim que retornar a liberdade.

Leia também
Para Selma Arruda, entrada de Moro no Governo chancela luta contra corrupção


De acordo com João Batista, nem todos os presos teriam condições de trabalhar por questão de segurança, porém ele garantiu que a maioria hoje em dia estão aptos e que parte do recurso pode ser usado para custos como alimentação, viaturas e combustível.

“Eu não acredito que os detentos sejam capazes de custear integralmente todas as despesas do sistema prisional, pois tem presos ali que não vai dar para colocar para trabalhar por que se você diminuir um pouco a segurança, eles vão se aproveitar para cometer crimes como fuga, motim, rebeliões. Mas a grande maioria é passível de trabalhar. Com a mão de obra destes presos nós podemos conseguir o custeio do sistema que é alimentação, locação de viaturas e pagamento de combustível”, explicou o servidor, que tomará posse na Assembleia Legislativa no ano que vem.

O agente penitenciário também afirmou que estará indo até Santa Catarina conhecer o modelo aplicado por lá, que tem 52% da população carcerária trabalhando e pagando despesas do sistema prisional.

“Estou indo para Santa Catarina conhecer o modelo lá aplicado, que é de 52% da população carcerária trabalhando e produzindo. Vou trabalhar muito para trazer este sistema para Mato Grosso”, afirmou.

Em Santa Catarina, algumas das maiores penitenciárias conta com uma grande quantidade de detento trabalhando o dia todo. Eles ajundam com 25% dos salários que recebem para reforma de unidades prisionais. Já o restante fica com o preso para ajudar familiares.

No estado catarinense empresas se instalam dentro do presídio e geram empregos para os detentos, que além de diminuir pena com dias trabalhados, ainda geram economia para o Governo.

17 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Mário Márcio da Costa e silva
    05 Nov 2018 às 17:08

    200 anos atrás E.U.A já utilizava esta prática. Ferrovia temos muitos para fazer.Cada 500 0 metros de trilho 1/2 dia de redução de pena.

  • israel velasco
    05 Nov 2018 às 09:55

    parabens deputado eu velasco que v.exa conhece aqui do sintecomp apresentei um projeto que inclusive e constitucional o preso deve trabalha no artigo 199 e 200 cita esta obrigação mais tem muita gente vivendo as custas dos presos ex- esta ai o preso custa ao estado 2,600,00 eu pergunto com que, isto e uma roubalheira sem fim se caso eu for util para seu projeto me coloco a suas ordens

  • Pedro Neto
    04 Nov 2018 às 11:05

    A ideia do Deputado Eleito já é lei. O preso tem o DIREITO de trabalhar e estudar. A grande maioria dos que estão presos querem trabalhar e estudar só que o Estado nunca deu condições pq não dá voto. A ideia de bandido bom é bandido morto da voto. Esquece que algum político algum dia olhará para o sistema prisional como sistema transformador.

  • Carlos Nunes
    04 Nov 2018 às 11:01

    O cara que comete um crime tem que custear sua diária na cadeia, no presídio, e indenizar a vítima pela perda do patrimônio. Tem que trabalhar na cadeia, e o que receber de salário é pra pagar os custos do negócio. Na Cândido Mariano a bandidagem destruiu várias Óticas, os proprietários tiveram um prejuízo milionário...se os autores foram presos, deveriam trabalhar pra repor o prejuízo, além de pagar a diária no presídio. Chega de assaltantes viverem na cadeia às nossas custas, ou não chega? Esse novo deputado tá corretíssimo. É melhor isso...do que o pessoal receber batismo de Facção no presídio.

  • Jair
    04 Nov 2018 às 09:44

    Se nem todos podem trabalhar, um trabalha pelo outro. Não é assim que funciona a previdência no Brasil? Os ativos custeando os inativos. Parabéns deputado!

  • Curimbatá
    04 Nov 2018 às 09:18

    Tchoradeira e ranger de dentes nos seguntes locais: SINTEP, CUT, ADUFMAT, CENTROS ACADÊMICOS DA UFMT, CENTRO BURNIER FÉ E POLÍTICA, CNBB E ESCOLA PRESIDENTE MÉDICI. Bolsomito Eleito

  • RAFAEL FERNANDES
    04 Nov 2018 às 08:33

    Enfim um Deputado que começou a fazer a diferença, mas, seria bom também que criasse uma lei, onde o reeducando além de trabalhar, pagasse por exemplo, um salário x, para a família que o mesmo prejudicou, e isso, se a vítima tiver filhos menores de idade, que pague até completar as suas respectivas maioridades....Mas, isso já é um grande passo para a nova ordenança que esta por vir...Djá é um grande começo

  • Benedito A. Moraes
    04 Nov 2018 às 06:36

    Parabéns deputado. Os detentos tem que trabalhar sim. Produzir para a merenda escolar, confecção de móveis para as escolas e órgãos públicos, alimentação dos órgãos do governo. Devem ter aulas após o trabalho e acompanhamento psicológico (parceria com ss faculdades). Devem produzir, deixando a mente ocupada. Concordo também que devem ser remunerados (poupança), para quando sair tenha como trabalhar

  • josé
    03 Nov 2018 às 20:30

    Seria bom também que pagassem também prejuízos causados as vítimas , ou prejuízos causados ao estado no caso de homicídios e tentativas. Enfim todo e qualquer tipo de prejuízo causado no ato de cometer crimes.

  • Batmanligadajustica
    03 Nov 2018 às 18:12

    Excelente proposta outra seria acabar com a safadeza do auxílio reclusão