Olhar Direto

Domingo, 18 de novembro de 2018

Notícias / Cidades

Servidora assassinada com facada no pescoço tinha medidas protetivas contra ex-marido

Da Redação - Fabiana Mendes

06 Nov 2018 - 08:11

Foto: Rogério Florentino Pereira/OD

Servidora assassinada com facada no pescoço tinha medidas protetivas contra ex-marido
A servidora pública, Marta Alves Martins, de 40 anos, encontrada morta na manhã desta segunda-feira (5), tinha medida protetiva contra o ex-marido, Ise Tomé, de 49 anos, principal suspeito de assassiná-la com uma facada no pescoço, em sua residência localizada em Sinop (a 480 quilômetros de Cuiabá). O suspeito foi localizado morto horas depois por policiais militares. A polícia suspeita que ele tenha cometido suicídio.

Leia mais: 
Marido suspeito de matar servidora com facada do pescoço é encontrado morto

Marta e Ise foram casados por 25 anos, mas estariam separados há três meses. De acordo com a Polícia Civil, Marta havia comparecido na Delegacia no dia 30 agosto para denunciar o marido, quando ainda estavam casados. Ela relatou que naquela madrugada ele teria tapado sua boca violentamente e também teria deixado marcas em seu rosto.
 
Na ocasião, ele teria dito para ela não gritar. Com medo, ela obedeceu. Já no dia seguinte, quando ele, que trabalhava como caminhoneiro, saiu para viajar, ela seguiu até a Delegacia, onde registrou um boletim de ocorrência, pediu medidas protetivas e exame de corpo de delito. Ela também teria contado outro episódio de violência que teria ocorrido há cerca de quatro anos.

O caso é tratado como feminicídio e será concluído pela Divisão de Homicídios da 1ª Delegacia de Polícia de Sinop, coordenada pelo delegado Carlos Eduardo Muniz.
 
Assassinato, fuga e suicídio
 
Ise Tomé, de 49 anos, suspeito de matar com um golpe de faca no pescoço a ex-mulher e servidora pública, Marta Alves Martins, de 40 anos, foi encontrado morto na manhã desta segunda-feira (5), em uma estrada que fica a sete quilômetros de Sinop.
 
Suspeita-se que o ex-marido não aceitava o fim do relacionamento e por este motivo matou a ex-mulher.  Ele teria fugido com um carro, modelo Prisma, de cor branca. Horas depois seu corpo foi localizado por policiais militares com sinais de enforcamento na entrada Nanci no município.

8 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Mara
    06 Nov 2018 às 19:46

    As mulheres sob violência doméstica precisam entender que estão num ambiente de guerra e o Estado garante o direito à legítima defesa. Em casa temos o armamento necessário: além de facas, existem móveis, panelas, vasos de plantas, enfim, tudo o que possa ser arremessado. Fora os saltos dos sapatos. No primeiro grito, o cidadão já tem de ficar com medo de dividir a cama e te chamar de louca. E segundo, se tiver pai, irmão, irmã e mãe, a família precisa se reunir para dar uma coça no agressor. Só nessa situação é que os limites de respeito estarão estabelecidos. Quem cria homens são as mulheres e só nós podemos colocar os valentões no lugar, sem ficar colocando em risco a nossa vida ao procurar a polícia, que infelizmente só contabiliza a estatística. Basta ligar no disque 100 para notar que literalmente a agredida está sozinha.

  • Mulher ma
    06 Nov 2018 às 13:50

    Medida protetiva e permissão para matar!! Eo que pensa esses idiotas que agridem mulher! O certo era o vagabundo jamais sair da prisão Pra nada!!

  • CEZAR
    06 Nov 2018 às 13:18

    Não conseguem monitorar um condenado com tornozeleira ELETRÔNICA QUE POSSUI GPS. Imagina uma dar segurança através de uma medida protetiva.

  • SONIA EMILIA BARBOSA
    06 Nov 2018 às 12:26

    Alguns homens não aceitam quando a mulher não quer mais, dai eles preferem mata las

  • revoltante
    06 Nov 2018 às 11:07

    Essas medida protetiva não serve de nada, todas as mulheres que estão morrendo, todas praticamente tinha medida protetiva, isso é muito revoltante.. Tomara que mude alguma coisa com o presidente Bolsonaro.. #oremos

  • Walter
    06 Nov 2018 às 10:16

    Medida protetiva seria uma arma na cintura da mulher. Queria ver marmanjo valente querendo bater em mulher armada...

  • NILZA ANDREIA BENTO DE OLIVEIRA
    06 Nov 2018 às 09:33

    Sem querer questionar, é impressão minha ou a maioria das mulheres mortas por ex, tinham mefida protetiva. Existe uma estatística? Queria muito saber.

  • Critico
    06 Nov 2018 às 09:32

    Essa medida protetiva é uma tremenda balela, não evita que as mulheres sejam vítimas desses homens COVARDES.

Sitevip Internet