Olhar Direto

Terça-feira, 20 de novembro de 2018

Notícias / Política MT

Contrariando Bolsonaro, Medeiros vota por aumento de salário do STF e diz que visa fim de auxílio

Da Redação - Carlos Gustavo Dorileo

08 Nov 2018 - 17:28

Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

Contrariando Bolsonaro, Medeiros vota por aumento de salário do STF e diz que visa fim de auxílio
Favorável ao aumento de 16% nos salários dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) e para o cargo de procurador-geral da República, o senador mato-grossense José Medeiros (Pode) usou a justificativa para seu voto de que o reajuste foi uma boa troca para o fim do benefício de auxílio-moradia, atualmente pago aos membros do Poder Judiciário e que terá a legalidade julgada pelo próprio STF.

Leia mais
Senadores de MT votam por aumento de salários de ministros do STF


Usando sua conta no Twitter, Medeiros disse que o aumento do salário aos ministros do STF iria seria concedido mais cedo ou mais tarde e que sua aprovação substituindo o auxílio-moradia foi uma boa troca.

“Achei uma boa troca. Acabou o auxílio moradia. Veja que o aumento, mais dia, menos dia haveria que ser concedido e seria cumulativo com o auxílio”, disse o senador que foi eleito deputado federal no último dia 7 de outubro.

O voto de Medeiros vai contra a opinião do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL), a quem apoiou publicamente, chegando inclusive a trabalhar como um dos coordenadores de sua campanha no segundo turno, ao lado do também senador Magno Malta (PR-ES).

Em Brasília nesta terça-feira (7), Bolsonaro se posicionou contra o aumento e afirmou que este não era o momento de se ampliar despesas. Ele também disse que vê o aumento de gastos com preocupação.

Assim, como Medeiros, os senadores mato-grossenses, Wellington Fagundes (PR) e Cidinho Santos (PR) também votaram favorável ao projeto. Em sua justificativa de voto, Cidinho disse que os Poderes tem orçamento próprio e não recebem aumento a quatro anos.

“Quero anunciar meu voto favorável ao projeto de lei e não tenho nenhuma preocupação quanto a isso. Acho que temos no país muitas vezes hipocrisia, tendo se nivelar as pessoas por baixo e os nossos poderes tem orçamento próprio para estar fazendo esta remuneração, este aumento de salário. Tem mais de quatro anos que estes poderes não recebem aumento, portanto eu acho que temos que ter consciência e não ficar jogando para platéia e ter responsabilidade com nossos atos”, afirmou.

O Senado aprovou em sessão de ontem por 41 votos a 16, o projeto que aumenta o subsídio dos magistrados de R$ 33,7 mil para R$ 39,2 mil. O aumento só passará a entrar em vigor após a sanção do presidente da República Michel Temer (MDB).
  
O relator da proposta em plenário, senador Fernando Bezerrra Coelho (MDB-PE) afirmou que existe um acordo com o Supremo Tribunal Federal de extinguir com o auxílio-moradia pago ao Poder Judiciário.

64 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Valdenir
    11 Nov 2018 às 22:42

    Eu votei em vc Medeiros para o bem comum.o pais está em dificuldade em relação ao povo com muitos desempregados vem vc apoiar aumento a juízes que permitem a corrupção no país.pq vc não vota para excluir o Gilmar Mendes que só sabe soltar bandidos.

  • David Esteves
    11 Nov 2018 às 07:31

    Medeiros vc é uma vergonha para mato grosso e o Brasil. Na próxima pode esquecer, iremos lembrar de vc . Nunca mais ganhará

  • Luiz Feliipe
    10 Nov 2018 às 15:02

    Esse é mais um demagogo que não merece ser reeleito na próxima eleição. Ele votou a favor porque beneficiará diretamente ele que será deputado federal na próxima legislatura. Ele votou a favor dos ministros do STF e pensando no próprio benefício e virou as costas para o povo e para o Bolsonaro. Acorda povo mato-grossense.

  • Elias
    09 Nov 2018 às 18:31

    O voto dele.foi o pagamento.por.nao ter sido cassado...pura buxa

  • Arilson Fortes
    09 Nov 2018 às 13:59

    Vamos guardar essa matéria, pois quatro anos passa rápido e esses traíras aparecem por aqui pedindo votos novamente. Subir 5.500 em um momento de crise é fácil, pois não sai do bolso deles. Pra subir 10,00 no salário mínimo é a maior dificuldade.

  • JOSE SANTANA ROSA DO NASCIMENTO JUNIOR
    09 Nov 2018 às 12:03

    Medeiros que decisao infeliz !!!!!! BRASIL precisando economizar , sair da crise e vc votando a favor de aumento , nao entendi nada

  • Wilson
    09 Nov 2018 às 10:24

    Enquanto isso eu SOBREVIVO

  • Zeca
    09 Nov 2018 às 10:23

    Bem feito para seus eleitores, agora senta chora, senta e chora, senta e chora..........,.......,.......,.........

  • Marcio
    09 Nov 2018 às 09:59

    Ainda bem que não votei nesse camarada! Aos eleitores dele fica o alerta nas novas eleições!

  • Marcio
    09 Nov 2018 às 09:57

    Não esqueceremos disso senhor Medeiros, próximas eleiçoes virão!

Sitevip Internet