Olhar Direto

Terça-feira, 20 de novembro de 2018

Notícias / Política MT

“Não tenho propostas para mulheres, não é meu foco”, diz Selma Arruda sobre atuação no Senado

Da Redação - Érika Oliveira

08 Nov 2018 - 17:00

Foto: Rogerio Florentino/Olhar Direto

“Não tenho propostas para mulheres, não é meu foco”, diz Selma Arruda sobre atuação no Senado
A juíza aposentada Selma Arruda (PSL), eleita senadora por Mato Grosso para exercer mandato pelos próximos oito anos, afirmou não ter nenhuma proposta voltada para o público feminino, pois seu foco é combater a criminalidade e a corrupção. A declaração foi dada à reportagem do site Universa, em uma matéria especial sobre as mulheres que foram eleitas para o Senado nas eleições deste ano. O foco era saber o que elas esperam do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) e quais propostas voltadas às mulheres pretendem levar à Brasília.

Leia mais:
Selma afirma que será uma ‘soldada’ de Bolsonaro e que suas pautas serão as do presidenciável

“Como ele [Bolsonaro] disse em sua campanha, sabe-se que não vai abortar políticas públicas já estabelecidas, como a rede de atendimento criada pela Lei Maria da Penha. Portanto, não espero nada além disso. Não tenho propostas para mulheres, pois não é meu foco. Vou trabalhar pelo combate à criminalidade e à corrupção”, respondeu Selma Arruda, ao ser questionada sobre os temas elencados.

O site Universa conversou com cinco das sete senadoras eleitas no pleito de 2018: Daniella Ribeiro (PP-PB), Eliziane Gama (PPS-MA), Mara Gabrilli (PSDB-SP), Selma Arruda (PSL-MT) e Soraya Thronicke (PSL-MS). As senadoras eleitas Leila do Vôlei (PSB-DF) e Zenaide Maia (PHS-RN) foram procuradas , mas não respondera à reportagem.

Com 678.458 votos válidos, o que representa 24,65%, Selma Arruda foi a grande surpresa das urnas ao ocupar o primeiro lugar com uma diferença de 187.883 votos à frente de Jayme Campos que foi votado por 490.545 eleitores, totalizando 17,82%.

Selma Arruda concorreu pela primeira vez a cargos eletivos e é a segunda mulher a se tornar senador por Mato Grosso. Juíza de direito, decidiu deixar a toga, segundo ela, por estar “decepcionada” com a Justiça. Ela ganhou notoriedade por atuar contra o crime organizado no Estado e expedir ordens de prisões a ex-governadores, ex-deputados e secretários de Estado.

Filiou-se ao PSL, partido de Bolsonaro e garantiu, no início da campanha, que não concordava com 100% do que ele dizia. Todavia, logo após o 1º turno se autonomeou “soldada” do capitão eleito e afirmou que suas prioridades, quando assumisse, seriam as pautas do presidente.
 
Veja a íntegra da reportagem do Universa clicando AQUI

27 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Arnaldo Leite Albquerque
    10 Nov 2018 às 14:59

    Acho que as pessoas que fazem os comentários nestas paginas são muito ricas, não conhecem o que é ficar na fila do hospital, reclamar de seus direitos nos órgãos públicos, andar de onibus, estudar apesar dos grande avanços que a escola pública teve nos últimos anos, que desconhece que enfrentamos 400 anos de escravidão, e que estes escravos tiveram filhos aos quais não puderam deixar heranças e quando deixou muitos tiveram suas propriedades griladas e não foi pelos sem Terra não foram por pessoas que hoje cobram direito da propriedade e da posse, Exemplo para quem não sabe é o Mata Cavalo.

  • Breno
    09 Nov 2018 às 17:38

    Agora o Brasil tem que girar em torno das mulheres, vão querer o que agora, "bolsa mulher".?

  • AVANÇA LOGO MT
    09 Nov 2018 às 16:46

    SE A SENHORA TRABALHAR PARA REDUZIR A CARGA TRIBUTÁRIA E O TAMANHO DOS ESTADOS NA VIDA DO POBRE JÁ TA BOM DEMEIAS ,POIS O FARDO TA MUITO PESADO !!

  • PIOLHO de KAREKA
    09 Nov 2018 às 16:30

    A BOSTA DO PAÍS SE RESUME EM: preto quer benefício gay quer benefício idoso quer benefício criança até 18 quer benefício indio quer benefício deficiente quer benefício juízes, promotores, ministros, defensores, militares e políticos ja possuem benefícios e agora as mulheres querem que o mundo girem entorno delas. -HOMEM, HÉTERO, SEM DEFICIÊNCIA, 39 ANOS, PROFISSÃO INSTRUTOR DE AUTO ESCOLA, SEM NOME NO SERASA, RESPEITADOR DAS LEIS, esse e milhares de outros homens iguais a ele não possuem nada e nem querem benefícios. Algo soa no sentido de que esse país aqui já era, podem esquecer, as faccões partidárias citadas acima nunca vão deixar o país evoluir. CADA UMA QUER UMA MERA DIFERENTE PRA ROLAR.

  • Corrupto
    09 Nov 2018 às 16:24

    Quando alguém comenta sobre a corrupção ganha deslike, então quer dizer que Phoda-se a corrupção? Não precisa de combater não?! DILMA DE VOLTA JÁ!!! AS MULHERES PRECISAM DE VOCÊ PRESIDANTA

  • Wanderson
    09 Nov 2018 às 15:13

    Acho que ela tem que ser senadora do Brasil e representante de mato grosso indiferente de cor sexo e raça da mesma forma os senadores do sexo masculino não representa só os homens (quanta hipocrisia de certas pessoas) seja mais inteligente seu acéfalos.

  • Larissa
    09 Nov 2018 às 14:04

    Essa senhora nunca me enganou! Se elegeu na onda do Bozo. É sério que vcs a elegeram acreditando que o Brasil ficará livre da corrupção pessoal? É sério mesmo?

  • Francisco
    09 Nov 2018 às 13:16

    Guardadas as devidas proporções, abaixo duas opiniões sensatas, o resto são subterfúgios utilizados por mentes ardilosas... 1.Parabéns senadora Selma pelo seu posicionamento. Um parlamentar no Congresso Nacional de visão, não fica resumido a apenas um segmento da sociedade, mas senão todos, pelo menos a maioria. As coisas no Brasil são muito amplas e complexas para que políticos só almejem coisas de seu próprio umbigo, ou pequenas oligarquias. 2.O povo mal intencionado parece que tem sempre alguém querendo obter vantagem em alguma coisa, quem elegeu a Senadora não foi porque ela prometeu que iria colocar as mulheres em um pedestal, afinal acredito muito nas mulheres e acho que todas são capazes, só depende de cada uma. Inclusive nós homens todos somos capazes depende de cada um.

  • Chico Bento
    09 Nov 2018 às 11:05

    Parabéns senadora Selma pelo seu posicionamento. Um parlamentar no Congresso Nacional de visão, não fica resumido a apenas um segmento da sociedade, mas senão todos, pelo menos a maioria. As coisas no Brasil são muito amplas e complexas para que políticos só almejem coisas de seu próprio umbigo, ou pequenas oligarquias.

  • Dyana Lima
    09 Nov 2018 às 10:16

    Ela vai para o senado para trabalhar para o Bolsonaro e não para o povo.

Sitevip Internet