Olhar Direto

Quinta-feira, 21 de março de 2019

Notícias / Política MT

Bezerra diz que crise com Mauro está superada, mas cobra recurso para Agricultura Familiar

Da Redação - Carlos Gustavo Dorileo

06 Jan 2019 - 12:07

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Bezerra diz que crise com Mauro está superada, mas cobra recurso para Agricultura Familiar
Líder do MDB em Mato Grosso, o deputado federal Carlos Bezerra garantiu que não há mais nenhuma aresta com o governador eleito Mauro Mendes (DEM) e que a crise entre os dois já foi superada com a indicação do deputado estadual Silvano Amaral (MDB) para o comando da secretaria de Agricultura Familiar (Seaf). O cacique, no entanto, cobra que a pasta tenha recursos e condições para poder funcionar.

Leia mais
Mauro Mendes anuncia últimos secretários e "fecha" primeiro escalão; veja lista 


“Vejo a indicação como positiva. Além da manutenção da secretaria entregue ao MDB, que tem afinidade com isso, ele garantiu também que vai reforçar a secretaria, por que ela hoje existe só no papel. Ele se comprometeu a reforçá-la com recurso necessário para que podemos fazer um bom trabalho no Estado. Não adianta ter uma secretaria sem condições nenhuma de ação. Este assunto está sendo discutido internamente no Governo”, disse o parlamentar a jornalistas pouco antes da posse do novo governo.

O emedebista também afirmou que o partido que ele preside é democrático e que o impasse foi resolvido com diálogo, chegando ao entendimento de que a sigla continuará junto com o Governo.

“O MDB é um partido altamente democrático. É um dos poucos partidos de Mato Grosso que existe organicamente como partido que tem discussões interna, que é democratizado e as coisas são debatidas internamente. A conclusão que se chegou foi esta. Este assunto está superado e resolvido”, explicou.

O MDB, que durante a fase de pré-campanha ao Governo estava no palanque do senador Wellington Fagundes (PR), migrou o apoio ao vitorioso Mauro Mendes, levando mais tempo de TV e estrutura.

No último dia 15, por meio de nota, Bezerra anunciou que não indicaria nenhum secretário para compor o staff de Mendes após imbróglio envolvendo o setor de agricultura familiar, que poderia ficar sob o comando da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sedec).

Na Assembleia Legislativa, o MDB contará com quatro deputados estaduais: Janaina Riva, a mais votada, Thiago Silva e Doutor João, eleitos pela primeira vez, além de Romoaldo Júnior, suplente que irá assumir o lugar do reeleito Allan Kardec, futuro secretário de Cultura.   

6 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Hiltom do posto
    07 Jan 2019 às 13:19

    Bezerra!! Eu acredito que só o Sr. pode fazer a Seaf,a voltar a ser o que era antes. Uma Secretaria forte,respeitada. Hoje a Seaf,nem sede tem mas....!! paga aluguél,numa sede,na av. Arquimedes pereira Lima. A Empaer,nem sede tem!! tá num barracão no coxipó. Ou seja: Os orgãos que formam a Seaf,estão FRAGMENTADOS. Cada um num lugar. Não é mas como antes,todas próximas,e no CPA. Com a palavra o Dep.Carlos Bezerra. Em quem acreditamos. O Agricultor familiar,esta há muito tempo,desprestigiados em Mt.

  • Zeca
    06 Jan 2019 às 22:02

    Gonzaga, o Bezerra é que dá as ordens na administração do Mauro Mendes, não percebeu ainda? E por isso o MT continuará em mais 04 anos de atraso!

  • Reginaldo
    06 Jan 2019 às 18:21

    Não conheço a história inteira mas parece que percebeu que não ia adiantar ficar brigado e agora está pedindo aquela “ajudinha camarada”.

  • Gonzaga
    06 Jan 2019 às 14:50

    Esse Bezerra não e Kaique ele não passa de um museu birrento quando as coisas não acontece do feito que ele quer no meio político, infelizmente a política no Brasil e feita na cultura no e dando que se recebe, isso ficou provado mais uma vez com a atitude do senhor Carlos Bezerra quando ele viu que parecia que não ia sobrar cargo para seu partido no governo de M.M. deve ter rolado no chão igual menino birrento

  • Degas
    06 Jan 2019 às 13:55

    Só querem cargos,nada mais!

  • Joao Soares
    06 Jan 2019 às 12:31

    O nobre deputado sempre gostou de confusão, principalmente com aqueles que não é seu capacho.

Sitevip Internet