Olhar Direto

Terça-feira, 22 de janeiro de 2019

Notícias / Política MT

Por contato com população, Mauro Mendes pede flexibilização em segurança pessoal

Da Redação - Wesley Santiago/Da Reportagem Local - Érika Oliveira

07 Jan 2019 - 14:22

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Por contato com população, Mauro Mendes pede flexibilização em segurança pessoal
O governador Mauro Mendes (DEM) pediu ao novo chefe da Casa Militar, tenente-coronel Eduardo Henrique Souza, que flexibilize a sua segurança pessoal. A intenção do novo gestor é se aproximar da população mato-grossense. A postura escancara uma mudança no comando do Palácio Paiaguás, já que o ex-chefe do Executivo, Pedro Taques (PSDB), possuía um grande aparato, muito por conta da sua atuação como procurador da República antes de entrar na política.

Leia mais:
Mauro coloca adjuntos no comando de secretarias para aprovar projetos na ALMT
 
“Existem as classificações de níveis de segurança que você aplica em cores, do verde até o vermelho. A classificação de risco do nosso governador é bem baixa. Ele frisou bastante que quer que a segurança flexibilize o contato com o população, quer o respeito e que haja esta aproximação”, pontuou o tenente-coronel Eduardo Henrique Souza.
 
O novo chefe da Casa Militar comentou que o número de seguranças não deve sofrer grandes alterações, assim como a equipe responsável por proteger Mauro Mendes.
 
Sobre o novo trabalho, o militar explicou que ainda está conhecendo tudo e avaliando as atribuições que serão executadas pelos policiais em termos de segurança pessoal do governador. Armamento, veículos e outros pontos estão sendo discutidos.
 
Eduardo Henrique já trabalhou na Casa Militar na gestão do ex-governador Blairo Maggi, e chefiou o Comando Regional de Juína.
 
Também coordenou o Centro Integrado de Operações de Segurança Pública de Mato Grosso (CIOSP) e foi secretário municipal de Ordem Pública na Prefeitura de Cuiabá na gestão de Mauro Mendes.
 
Foi o tenente-coronel quem comandou a segurança de Mauro Mendes durante a campanha.

5 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Marcelo
    07 Jan 2019 às 20:49

    Com todo o respeito a pessoa do Secretário da Casa Militar, mas é inusitado que esse cargo seja ocupado por um oficial que não está no topo da carreira. Errado o governador que nomeou e o secretário que aceitou. Hierarquia e um dos pilares do ambiente castrense.

  • Sr. Sincero
    07 Jan 2019 às 18:50

    E o Kiko?????

  • José
    07 Jan 2019 às 17:07

    Os envolvidos nas mortes do Soldado Abinoão Oliveira, que ocorreu em 2010, e do Jovem Rodrigo Claro, que ocorreu após participar de aula prática do Curso de Formação de Bombeiro Militar em 2016, NÃO foram EXPULSOS da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros até a presente data (05/01/2019). Governador Mauro Mendes, assim não dá! Chega de impunidade neste Estado!

  • servidor
    07 Jan 2019 às 15:51

    Mato Grosso Mais , reforço sua opinião onde temos também a figura dos gestores onde muitos estão lotado nas secretariais e ainda com DAS de alto valor ..isso é uma vergonha , enquanto a sua secretaria de origem que era para estar ajudando o governador esta totalmente desfalcadas....o pior de tudo que essas pessoas simplesmente não produzem absolutamente nada que justifique suas permanências..são uns aspones de carteirinha.

  • Mato Grosso MAIS
    07 Jan 2019 às 14:57

    Senhor governador Talvez a medida mais simples e eficiente pra sociedade e RECONVOCAR todos os servidores CEDIDOS sem exceção para voltar a sua atividade profissional militares. E absurdo o grande número cedido ao outros órgãos como assembleia legislativa e tribunais de justiça e de contas. Sugeri a este órgãos a requisitar militares da reserva e devolver os militares e bombeiros que estão em desvio de função ou cedido pra voltar ciclo normal de ATIVIDADE. Vamos la governador pra eficiência do estado

Sitevip Internet