Olhar Direto

Terça-feira, 22 de janeiro de 2019

Notícias / Política MT

Mendes entrega pacote de reformas e mantém secretários na AL para garantir aprovação

Da Redação - Érika Oliveira

08 Jan 2019 - 10:24

Foto: Rogério Florentino Pereira/ Olhar Direto

Mendes entrega pacote de reformas e mantém secretários na AL para garantir aprovação
O governador Mauro Mendes (DEM) entrega nesta terça-feira (08) um pacote de reformas, que inclui o corte de secretarias e de servidores, que segundo sua equipe econômica significa o primeiro passo para o reequilíbrio das contas do Estado. Os projetos serão detalhados durante uma coletiva de imprensa, logo após a entrega aos parlamentares. Uma prévia dos textos, no entanto, será entregue ainda nesta manhã ao presidente do Legislativo, Eduardo Botelho (DEM). Allan Kardec (PDT) e Silvano Amaral (MDB), membros do staff de Mendes, permanecem na Casa de Leis até o fim do mês para garantir a aprovação das matérias.

Leia mais:
Mendes explica escalonamento a servidores, expõe dívidas de R$ 2 bi e baixa arrecadação

“A dificuldade financeira é grande e não se resolve com um passe de mágica. Vamos buscar equilibrar o caixa com muito trabalho e dedicação. Nós estamos fazendo a nossa parte e estamos solicitando a contribuição dos demais Poderes também”, afirmou Mauro Mendes.

Conforme o Olhar Direto adiantou com exclusividade, um dos projetos que será entregue nesta tarde trata de uma de Lei de Responsabilidade Fiscal especifica para o Estado. De acordo com o secretário de Fazenda, Rogério Gallo, a legislação permitirá que as despesas do Estado só aumentem de acordo com aquilo que o Executivo possa suportar.

“Nós temos uma proposta e uma linha de responsabilidade fiscal estadual, para que se tenha muito claro que não se assuma compromissos financeiros sem que haja uma análise muito efetiva, não só ao próprio exercício, mas também ao exercício futuro”, disse Gallo.

De acordo com Mauro Mendes, os projetos que serão apresentados aos deputados nesta terça-feira farão com que seja possível criar um ambiente de gestão e financeiro para o restabelecimento do pagamento dos salários dos servidores, renegociação de dívidas com fornecedores, municípios e Poderes, assim como melhorar os serviços prestados pelo Estado nas áreas que o cidadão mais necessita, como Saúde, Educação, Segurança e Infraestrutura.

Entre as propostas Mendes irá incluir, ainda, o novo modelo de estrutura governamental que diminuirá de 24 para 15 secretarias e deverá provocar o corte de pelo menos 3 mil servidores que ocupam cargos de confiança no Governo. Entre as medidas está também a extinção de empresas estatais e mistas.

2 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Francisco Sisko Onore
    08 Jan 2019 às 15:53

    Hoje em especial foi um dia muito triste para nós da Empaer. Praticamente toda imprensa divulgando,negativamente a vida funcional dos servidores da empresa. A Empaer possui só 02 motorista de carreira,para os dias atuais, ganham bem,mas os mesmos tem quase 40 anos de serviços. Passamos por dezenas de governadores,planos economicos,PCCS, Tabelas salariais,etc. Nossa média salarial é de quase 17.000mil. Mas tem que ser dito,que se tratam de servidores,com mas de quatro décadas de serviços prestados. Nossa tristeza,é que o senhor Gov.Mauro Mendes,pegou a Empaer,para se fazer de judas,estamos sendo massaclados,na opnião pública.Fica como se fossemos,a razão do estado estar nessa situação caótica.Da a entender que ganhamos os maiores sálarios,ai eu pergunto: E outros poderes??? que contam com salarios ponpudos,e varias outras regalias. Nunca vi Um Desembargador,falar mau de seus servidores,nunca vi também um deputado,ou conselheiro do Tribunal de contas,ou ministérios publico,falar em apertar cinto de seus poderes.Quando aposentamos nós da Empaer,passamos a receber do Inss,não do Gov. do estado.Peço a sociedade,que façam uma pressão,para que os salarios dos demais orgãos,também sejam divulgados. A Empaer foi pega pra CRISTO. Nossa vida nunca foi facil.Isso por que nosso trabalho ele é

  • Marciane de Souza
    08 Jan 2019 às 11:21

    Poderia disponibilizar as principais medidas do pacote ou ele na íntegra por favor.

Sitevip Internet