Olhar Direto

Terça-feira, 22 de janeiro de 2019

Notícias / Política MT

Botelho pede paciência a servidores e diz que Taques foi "herói" por honrar salários

Da Redação - Carlos Gustavo Dorileo

08 Jan 2019 - 11:55

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Botelho pede paciência a servidores e diz que Taques foi
O presidente da Assembleia Legislativa, deputado estadual Eduardo Botelho (DEM), pediu que os servidores públicos do Poder Executivo tenham paciência e avaliou que o escalonamento de salários neste primeiro mês do ano será um mal necessário para o governador Mauro Mendes equilibrar as contas e para no futuro não haver medidas mais graves como atras no pagamento. O parlamentar também declarou que o ex-governador Pedro Taques (PSDB) foi um herói por conseguir honrar com a folha até o fim de seu mandato.

Leia também
Mendes explica escalonamento a servidores, expõe dívidas de R$ 2 bi e baixa arrecadação


“Isso vinha sendo maquiado, sendo empurrado para frente. Então hoje chegou em um caos, o Estado não tem dinheiro para pagar os salários. Isso já era esperado e nós sabíamos que ia acontecer. Acho que o governo passado foi até heróico em conseguir levar do jeito que levava, enrolando esta bola de neve. Eu achava que isso ia explodir antes, porque não via condições disso chegar até o final do ano”, disse Botelho em entrevista à Rádio Capital.

Para Botelho, os servidores precisam ter paciência e entender que o escalonamento anunciado para o pagamento do mês de dezembro é uma contribuição para resolver o problema do Estado. O parlamentar ainda disse que a Assembleia irá discutir medidas, como a taxação do agronegócio para resolver o problema.

“Hoje estamos passando por escalonamento. Daqui a pouco não será mais escalonamento e sim atrasos mensais de um, dois meses. É isso que não podemos chegar. Temos que passar por uma situação de regularização... O Mauro não tem condições hoje e não tem da onde tirar. Então precisamos ter paciência e resolver isso com o diálogo”, afirmou.

O escalonamento do salário do mês de dezembro e o parcelamento do 13° de parte dos servidores públicos foi anunciado por Mauro Mendes em sua primeira semana como governador de Mato Grosso, com a justificativa de que assumiu o Governo sem dinheiro em caixa.

Representantes do Fórum Sindical, em primeiro momento repudiaram a atitude do novo governador e até o comparou com o ex-chefe do Executivo Pedro Taques, que terminou o seu mandato com relação bastante desgastada com a classe pelo mesmo problema.

Nesta segunda-feira (7), servidores e alguns deputados estaduais se reuniram com Mauro Mendes, que novamente explicou a situação financeira e apresentou relatórios técnicos que apontam dividas que chegam a R$ 2 bilhões.

29 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Gilmar
    09 Jan 2019 às 09:53

    A culpa dessa crise e do próprio Botelho e seus colegas deputados, não viram nada e não fazem nada em prol da sociedade

  • Juca
    09 Jan 2019 às 09:29

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • Joaquim Teixeira
    09 Jan 2019 às 09:25

    Paciência? Aumentou a carga horário e atrasou mais o salário...

  • Altamir
    09 Jan 2019 às 08:16

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • Nelson
    09 Jan 2019 às 00:31

    Hoje e fácil criticar o Pedro Taques ex, não estou defendendo, mas esquecem que essa crise estava anunciada a anos com o desmando dos governos passados Silval do partido MDB, assembleia Riva e companhia, da mesma forma que foi o Governos PT no Brasil A bomba vem agora. então prepare-se para o pior. então temos que mudar a forma de governar e as leis onde esses deputados legisla em causa própria em todas as esferas do Legislativo. Só mais uma coisa preste atenção não e visão e somente análise de como o estados esta hoje, se for aprovado pelo senado os empréstimos previstos pela prefeitura de Cuiabá, prefeito Sr Emanuel Pinheiro o valor de 300 Milhões de pelo banco estrangeiro que os vereadores já aprovaram como e banco estrangeiro e o valor e elevado tem que ser aprovado pelo senado federal, em o prefeito hoje é do mesmo partido do ex governador Silval que afundou o estado na crise que esta com empréstimos a prefeitura e a cidade de Cuiabá se tornara o caos como o estado hoje então abre os olhos em que são os deputados e nossos vereadores que só pensam no próprio Umbigo e não esta nem ai pra população. FICA A DICA.

  • Servidor cheio de juro no Lombo
    09 Jan 2019 às 00:08

    Herói?! Atrasando tudo o dinheiro da gente e ainda colocando em período integral para ferrar ainda mais quem já não tem dinheiro nem pra comer um salgado da esquina. Façam me o favor né?

  • Denise
    08 Jan 2019 às 21:54

    É muito fácil e cinico ao mesmo tempo pedir paciência quando se é um deputado, salário exorbitante, mordomias, verbas pra quase tudo, e um monte de gente pra te servir! Dá - me paciência!

  • Zequinha
    08 Jan 2019 às 17:40

    Ganhando quase R$ 30 mil de salário uma verba de gabinete prá lá de generosa, assim é muito fácil pedir paciência aos servidores que não tem esta mordomia.

  • CUIABANO
    08 Jan 2019 às 17:30

    AINDA APOSTO QUE EM OUTRO MANDATO O TAQUES VOLTA.

  • Servidor SEFAX
    08 Jan 2019 às 17:10

    CALA BOCA BOTELHO. 32BILHOES DE RECEITA E MT EM CRISE ??? CHAMEM O ÉDER MORAES

Sitevip Internet