Olhar Direto

Domingo, 20 de janeiro de 2019

Notícias / Política MT

Servidores não aceitam escalonamentos e indicam greve geral em fevereiro

Da Redação - Carlos Gustavo Dorileo

09 Jan 2019 - 18:21

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Servidores não aceitam escalonamentos e indicam greve geral em fevereiro
O Fórum Sindical dos Servidores Públicos do Poder Executivo de Mato Grosso orientou a classe a decidir em assembléias que medidas vão tomar em relação ao escalonamento dos salários e indicou que uma greve geral unificada pode acontecer a partir do mês de fevereiro, no caso de o Governo manter a decisão de atrasar os pagamentos.

Leia também
Botelho diz que reedição de Fethab terá aumento de mais de R$ 600 milhões


A orientação foi publicada no Boletim Informativo do Fórum Sindical nesta quarta-feira (9). O documento também indica os servidores aniversariantes dos meses de novembro e de dezembro, a não aceitarem o 13° salário de forma parcelada.

“O Fórum orienta as entidades para que assembleias permanentes funcionem como instrumento de mobilização das categorias e, caso os sindicatos em assembleia decidam pela greve nesse período de 11 a 30 de janeiro, que o façam. Porém, o Fórum indica a construção de Greve Geral Unificada a partir de fevereiro, caso o Governo mantenha sua intransigência frente à calamitosa situação que empurrará servidores públicos a atrasos salariais de até 60 dias(caso dos que receberiam o 13º no mês de janeiro, fizeram antecipação no banco e, receberão apenas o salário de dezembro no final de janeiro, quando estes serão consumidos completamente pelos bancos). A   indicação   do   Fórum   é   não   aceitar   o   parcelamento   do  13º.Dos aniversariantes de novembro e dezembro, assim como das demais verbas salariais”, diz trecho do documento.

Nesta semana, representantes dos servidores se reuniram com o governador Mauro Mendes e sua equipe econômica, que apresentou números da situação financeira caótica do Estado e reforçou que não existe a possibilidade de fazer o pagamento referente ao mês de dezembro sem escalonamento.

Os servidores também se reuniram com alguns deputados estaduais, que garantiram que vão fazer a defesa para que a normalidade de seus direitos, como o salário, RGA e 13° seja honrado o mais rápido possível pelo Governo.

62 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Janaianta
    11 Jan 2019 às 16:22

    Poderes, dindin acabou, tem que mudar, cortar duodécimos pq na crise a prioridade é a entrega de prioridades das obras e serviços públicos para a sociedade, a excessão virou regra, pagar primeiro os servidores do poder executivo, generais nao vao queimar biografias.

  • Engansgrânciaengransgada
    11 Jan 2019 às 16:11

    Greve pode só complicar, todos os governos tem trégua, e agora a situação é sem precedentes, vai ser tiro no pé, risco dos poderes (velhas raposas ) esquerdas enrustidas), responsáveis pelos déficits eternos (ALMT herdou deFRiva-Bosaipo-Blairo, a histórica VI de 65 mil reais do exercício da atividade parlamentar mais filhotes da VI dos comissionados estendidas da VI parlamentar (Lei 10.296/15) obrigatório ser em lei própria de acordo com padrão de remuneração próprio de cada carreira conforme art. 39, § 1º, e 8º CF/88), que espreitam atraso nos duodécimos inflacionados para pedirem intervenção, com a estratégia do quanto pior melhor pra prejudicar governo federal, pois a intervenção só seria para por dinheiro na fogueira e não poder fazer as reformas que o pais tanto precisa.

  • Servidora do Executivo
    11 Jan 2019 às 11:36

    Não aguento mais ser saco de pancada do governo! Descaso desse governador em dividir o que já é pouco! Apoio a greve.

  • Mariana
    10 Jan 2019 às 21:11

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • Joaquim
    10 Jan 2019 às 20:35

    Deptados vão fazer defesa. Deviam defender redução de suas mordomias e duodécimos. Não são eles que aprovam as despesas pro executivo cumprir, os salários de 12 mil pra motoristas , servidores de café etc ?

  • Jango
    10 Jan 2019 às 19:20

    Cômico!! Mande prender logo, ou demita todos servidores já que somos a causa da suposta crise...

  • rocha
    10 Jan 2019 às 16:18

    Vão tudo trabalhar cambada !! tudo pendurado na net ..... kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  • Índio Véio
    10 Jan 2019 às 15:54

    Uai, tava ruim trabalhando 3 semanas e recebendo me a inteiro? Economizando no combustível e passagem de ônibus? Tendo meio dia pra resolver seus problemas? Agora chupa que é uva

  • Hitler
    10 Jan 2019 às 14:53

    pra mim se existisse somente a sefaz e a receita tava bom., os demais pode demitir todos., não muda nada.,

  • Hitler
    10 Jan 2019 às 14:37

    a Celia esta corretissima., as fofocas de corredores tem que acabar tem mta gente boa que sofre com esse cafezeiros de corredor que ficam escorados

Sitevip Internet