Olhar Direto

Notícias / Política MT

Mauro propõe redução de quase R$ 80 milhões no repasse aos Poderes; AL tem maior corte

Da Redação - Carlos Gustavo Dorileo / Da Reportagem Local - Érika Oliveira

10 Jan 2019 - 10:35

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Mauro propõe redução de quase R$ 80 milhões no repasse aos Poderes; AL tem maior corte
Com a missão de enxugar gastos em todos os setores, visando equilibrar as contas do Estado, o governador Mauro Mendes (DEM) propôs uma redução de aproximadamente R$ 80 milhões no repasse de duodécimo aos Poderes. Nesta manhã, o chefe do Executivo esteve na Assembleia Legislativa para entregar projetos batizados de ‘Pacto por Mato Grosso’ aos deputados estaduais.

Leia também
​MPE pede cassação de Janaina, aponta suposto “caixa 2” e presença de Riva e servidoras em viagens de campanha


O novo Projeto de Lei Orçamentária Anual (PLOA) para 2019, apresentado pela equipe econômica de Mendes, prevê uma redução de 7% para a Assembleia Legislativa, 5% para o Tribunal de Contas do Estado (TCE), 0,5% para o Poder Judiciário, 0,4% para o Ministério Público Estadual e 2,8% para a Defensoria Pública.

A nova proposta aponta a economia de R$ 79.942.165,66, caso o projeto seja aprovado pelos parlamentares, que devem discutir sobre o assunto junto com todos os Poderes nos próximos dias.

Caso a medida seja aprovada, a Assembleia Legislativa terá uma queda de mais de R$ 33 milhões de duodécimo em relação a 2018. O TCE terá a redução de aproximadamente R$ 17 milhões.

O Poder Judiciário pode ter seu duodécimo reduzido em R$ 8,8 milhões, o Ministério Público em R$ 1,8 milhão e a Defensoria Pública R$ 3,8 milhões em relação ao ano passado. 

O governador Mauro Mendes, desde a transição tem apontado um caos financeiro nas contas do Estado e repetido diariamente que todos os setores vão precisar fazer sacrifícios para trazer novamente o equilíbrio.

Em sua primeira semana no comando do Governo, o democrata anunciou o escalonamento do salários dos servidores públicos referente ao mês de dezembro, alegando que não há dinheiro em caixa. O pagamento de 13° de parte dos funcionários que está em atraso também será parcelado.

Em entrevista nesta quarta-feira (9), o presidente da Assembleia Legislativa, Eduardo Botelho (DEM) disse aprovar a medida e pediu paciência a todos, principalmente aos servidores públicos, explicando que o sacrifício será necessário para que no futuro a situação não fique pior. 

10 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Natan de Queiroz
    11 Jan 2019 às 13:56

    Muito pouco, já que estamos falando das entidades mais custosas ao Estado, com os maiores salários e regalias em forma de auxilios e verbas indenizatórias!!! Tinha que corta os auxílios, todos os outros funcionários do estados vivem somente dos seus salário!!!

  • Luciano Peterson
    10 Jan 2019 às 17:47

    : “redução de 7% para a Assembleia Legislativa, 5% para o Tribunal de Contas do Estado (TCE), 0,5% para o Poder Judiciário, 0,4% para o Ministério Público Estadual e *2,8% para a Defensoria Pública*.” Só pode ser brincadeira...Esse povo não tem a menor noção da nossa situação ...DP defende o direito dos hipossuficientes...tipo: "eles que se lasquem" São lembrados só na época das promessas de campanha...Querem a redução maior para o que recebe menos...a matemática não bate...Meu Deus, tende misericórdia de nós ????????????

  • Marisa
    10 Jan 2019 às 17:38

    Ser aprovado pelos parlamentares? Hummm, sei! Já imagino a resposta para essa aprovação...

  • Juscelino de Oliveira Vargas
    10 Jan 2019 às 13:40

    Parabéns Governador, é de gente assim que o Brasil precisa, com esses R$ 80.000.000,00 dá pra asfaltar muitos km de rodovia e beneficiar a população. Cidadão cobre do seu deputado a aprovação dessa medida.

  • Cabra
    10 Jan 2019 às 12:47

    Ainda bem que é ao seu ver Jorge, pois você não sabe de nada

  • Contribuinte
    10 Jan 2019 às 12:34

    O TCE receber mais de 300 milhões em repasses é um absurdo sem tamanho!

  • Davi
    10 Jan 2019 às 12:02

    Só vai sobrar para os servidores do Executivo.

  • alexandre
    10 Jan 2019 às 11:02

    tem que cortar mais no judiciario, que é o maior repasse, o sacrificio tem que ser para todos...

  • JORGE LUIZ
    10 Jan 2019 às 10:47

    SERÁ QUE OS PODERES VÃO ACEITAR ISSO (AO MEU VER É POUCO) OU VÃO QUERER ENTRAR EM GREVE?

  • Juracy Ady
    10 Jan 2019 às 10:46

    Parabéns governador. Corta tudo. Sociedade com ódio de pagar impostos para sustentar os funcionários públicos

Sitevip Internet