Olhar Direto

Segunda-feira, 20 de novembro de 2017

Notícias / Cidades

Deletran ‘infiltra’ policiais em bares para flagrar motoristas alcoolizados; Praça Popular é alvo

Da Redação - Wesley Santiago

23 Set 2016 - 12:11

Foto: Reprodução

Deletran ‘infiltra’ policiais em bares para flagrar motoristas alcoolizados; Praça Popular é alvo
A Delegacia Especializada em Delitos de Trânsito (Deletran) lançou uma nova operação em Cuiabá. Agora, policiais da unidade ficarão infiltrados nos principais bares da capital para flagrar os motoristas que beberem e saírem dirigindo. A primeira fase aconteceu na quarta-feira (21) e prendeu três pessoas. A prática será recorrente e teve apoio do Batalhão de Trânsito da Polícia Militar (BPMTrans).

Leia mais:
Motorista que atropelou pedestre e capotou carro estava embriagado; vitima se deslocava para trabalhar
 
O delegado titular da Deletran, Jefferson Dias, explicou ao Olhar Direto que “os investigadores vão à paisana nos estabelecimentos comerciais onde o pessoal está ingerindo bebida alcoólica e fica observando as mesas. Quando identificamos alguém que bebeu e que vai pegar o carro, acionamos uma viatura que fica próxima para realizar a abordagem e fazer o teste de bafômetro”.
 
“Se o crime for comprovado, a pessoa é presa em flagrante”, ressalta o delegado. O carro fica retido até que uma pessoa habilitada e que não tenha ingerido bebida alcoólica o leve. A prática já está sendo implantada pela Deletran e deverá ser corriqueira nas noites da capital mato-grossense.
 
Na primeira edição da fiscalização de embriaguez ao volante, que aconteceu na Praça Popular de Cuiabá, foram confecionados sete Autos de Infração de Trânsito (AIT).  A polícia ainda recolheu cinco Carteiras Nacionais de Habilitação (CNHs). Ao todo, foram feitas duas prisões por embriaguez ao volante e uma por desacato à autoridade.
 
A operação teve início às 21h30 e terminou às 03h50. “Nossa intenção é diminuir o número de acidentes em Cuiabá. Por isso, é sempre válido lembrar que se beber não dirija”, finalizou o delegado. Na última quinta-feira (22), um motorista embriagado atropelou uma pessoa, na avenida Dr. Hélio Ribeiro, em Cuiabá. O veículo capotou e só parou ao bater em um poste.

74 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Julio
    12 Out 2016 às 20:29

    Cuidado pra não prender secretário do governo que vive com os amigos tomando uma cervejinha nos bares da cidade. kkkk. Gente, que depressivo esse governo Taques, isto que dá colocar pantaneiro no governo estadal. Nem Blairo Maggi gaúcho conseguiu constranger tanto a população cuiabana.

  • Evandro
    25 Set 2016 às 11:46

    Muito nos comentário se falou em prender bandido, ninguém aqui ta alegando que é errado beber,,,, todo mundo tem esse direito o que é errado e vc beber e depois matar vc tbm se torna bandido porque vc copulou as leis!!!! Mas se tratando de vagabundo pergunta por quem já foi atropelado por motorista assim!!! Ontem aconteceu com uma amiga minha indo trabalhar as 06:30hs ela foi atropelada por um carro em alta velocidade em cima da faixa que pelo que presenciamos estava fechado para o veículo e o mesmo o que fez? Fugiu pq estava embriagado... Então fica a lição ela fez cirurgia a vida será interrompida para tratamento e recuperação por causa de um bandido!!!!! Fica a indiguinacao

  • fudencio
    24 Set 2016 às 20:32

    partiu buteco de bicicleta apartir de hoje.

  • eurico
    24 Set 2016 às 18:57

    Ai sim!!! tem que colocar em movimento a maquina que rouba o brasileiro, caso tivesse necessidade de infiltrar policiais em bares para desvendar um homicídio ai não ia dá nê tio... Cada dia que passa estamos mais e mais refém do sistema que enjaula os cidadães, acho que quem bebe e dirige tem sim que pagar pelo crime, porem existe coisas de extrema necessidade que tem que ser levado a serio, mas acontece que não tem como tirar dinheiro do cidadão ai o interesse é pouco da parte dos corruptos do poder....

  • Rodrigo
    24 Set 2016 às 18:45

    Ridículo. Vamos usar a prerrogativa da sema. Anzol de galho não pode pois é injusto com o peixe pois você não está segurando a linha. Então nessa linha de pensamento não pode haver pardal pois a polícia não está segurado o radar. Agora onde fica o meu direito de ir e vir? Sou espionado na balada, na festa ou no bar? Com autorização de quem? Daqui apouco vao grampear meu celular ou meu whatsapp para ver se não estou falando putaria ou ofendendo alguém! ! A polícia tá passando dos limites em certas atitudes. Totalmente desnecessário! Abusivo e inconstitucional !! Exigo meu direito de privacidade!

  • Oseias Silva
    24 Set 2016 às 17:43

    Engraçado , a maioria dos comentários aqui deixado são de pessoas que bebem e dirigem , pois , acharam ruim , acham ruim pois não tiveram a vida de um entiquerido morto por um assassino frio e calculista que sai de carro pra beber e depois sai para dirigir , crime edionfo e premeditado , pena de ... Nunca mais dirigir pra aprender e ainda pagar pensão vitalícia para os filhos ou esposa ou esposo de quem morreu atropelado por psicopatas no volante

  • MORGAN
    24 Set 2016 às 17:33

    Por amor ao debate, devemos nos ater que o editorial em questão trata do crime de "dirigir sobre a influencia de álcool" previsto do artigo 306 do CTB, ao tempo em que não há nada de ilegalidade na atividade preventiva de quem detém múnus constitucional de ser a policia judiciaria estadual (art. 144 da CF), tampouco há ilegalidade no fato do policial se velar para aguardar que a situação criminosa aconteça, ou seja, que umas das situações de flagrante se configure (artigo 302 do CPP). Neste contexto, o policial investigador poderá/deverá se utilizar dos artifícios que tornem dificultoso sua identificação, inclusive (ao meu ver) fazer uso moderado de bebida alcoólica, já que para o caso em concreto, subsidiaria a sua estória e cobertura, aliás, beber em bar não é crime em nosso estado democrático de direito, e no debate em questão, dirigir veículo automotor sob influencia de álcool que é crime, sob certas circunstancias. Assim, o fato do policial "beber" moderadamente em nada muda o fato de uma pessoa ser abordada e presa se estiver cometendo o crime em questão. O que não pode é o policial "beber" e depois ir dirigir (com certeza não vai acontecer), sendo que se ele informar uma viatura e esta fizer a devida abordagem, de modo a constatar os requisitos do crime, deverá acontec

  • Juliano
    24 Set 2016 às 12:03

    Por que que não infiltram em boca de fumo pra pegar bandido e traficante ? Que aliás tá infestado nos quatro cantos da cidade. Haa faça me o favor.

  • HITLER
    24 Set 2016 às 11:34

    GESTÃO PIFIA CIDADE PEQUENA CUIABAZINHO ., COMPLICADO TEM BASE UM COISA DESSAS ., KKKKKK., BANDIDO QUE É BOM PRENDER., TA VIRADO NUMA PORCARIA ESSA CIDADE.

  • HITLER
    24 Set 2016 às 11:31

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

Sitevip Internet