Olhar Direto

Domingo, 10 de dezembro de 2017

Notícias / Política MT

VLT de Cuiabá é tratado pelo Fantástico como desperdício de verba pública e ênfase é para fato de Silval estar preso

Da Redação - Ronaldo Pacheco

07 Mar 2016 - 12:13

Foto: Reprodução Fantástico / Rede Globo

Silval Barbosa foi tratado como presidiário, em reportagem da Globo

Silval Barbosa foi tratado como presidiário, em reportagem da Globo

Apontado inicialmente como o maior legado da Copa do Pantanal Fifa 2014, as obras do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), com 22,5 quilômetros de trilhos ligando Várzea Grande a Cuiabá, recebeu tratamento de mais um escândalo nacional, em reportagem exibida pelo Fantástico, principal programa semana de jornalismo da Rede Globo (TV Centro América).
 
A reportagem dá ênfase ao fato de que o ex-governador Silval Barbosa (PMDB) estar preso há mais de seis meses, mas não especifica os motivos. E cita que o novo governo de Mato Grosso contratou uma consultoria, por ordem da Justiça Federal, para saber se vale a pena ou não concluir o serviço. Os dois assuntos foram exaustivamente tratados em diferentes reportagens do Olhar Direto, nos últimos meses: retomada do VLT e prisão de Barbosa.

Leia Mais:
Pedro Taques recebe estudo de viabilidade do VLT para entregar à Justiça nesta segunda-feira e ainda não leu
Preso há mais de 150 dias, Silval Barbosa tem novo pedido de liberdade negado pelo STJ

“Em Cuiabá, cidade sede da copa, a construção do VLT, virou alvo de uma CPI na Assembleia Estadual. O ex-governador de Mato Grosso, Silval Barbosa, é réu no processo que investiga indícios de desvios de recursos da obra. Ele está preso há seis meses, suspeito em outro caso de crimes contra a administração pública”, apontou a reportagem do Fantástico.
 
“Se se mostrar totalmente viável, a obra vai, sim, vai ser retomada”, afirmou o secretário de Estado das Cidades, Eduardo Chieletto, para o Fantástico. A reportagem da Rede Globo pontuou que “até agora foi gasto R$ 1 bilhão no VLT de Cuiabá”.
 
Silval Barbosa respondeu, em nota,  que defende o VLT em qualquer circunstancia. Ele disse que está à disposição das autoridades policias para esclarecer todos os pontos que envolvem as obras da Copa do Pantanal.
 
Além da Grande Cuiabá, a reportagem abrangeu obras do gênero em  Fortaleza (CE),  São Paulo (SP) e  Recife (PE). Durante vários anos, o então governador Silval Barbosa afirmou que o VLT seria o maior legado a Copa do Mundo para a Grande Cuiabá.

Veja a reportagem completa do Fantástico - Clique aqui:
 
Conclusão em 19 meses

Iniciadas em 2012 e paralisadas desde o final de 2014, as obras de implantação do Veículo Leve sobre Trilhos  podem ser concluídas em um prazo de 19 meses, entre a assinatura da ordem de serviço para a retomada dos trabalhos e a fase de testes do novo sistema de metrô de superfície.

É o que sugere cronograma apresentado pela empresa de consultoria KPMG em relatório parcial de auditoria entregue à Justiça Federal em janeiro e divulgado na íntegra pela Secretaria estadual de Cidades (Secid), em fevereiro.
 
A empresa foi contratada por ordem judicial para avaliar a viabilidade de retomada do contrato de R$ 1,477 bilhão para as obras do VLT, atualmente suspensas devido a um processo em andamento na Justiça Federal envolvendo o governo de Mato Grosso e o consórcio de empreiteiras responsáveis pelas obras. Enquanto o contrato entre as partes segue judicializado, ainda não há data prevista para a retomada dos trabalhos.
 
Entretanto, considerando apenas o aspecto físico do empreendimento, o relatório da KPMG aponta que, caso o Estado consiga solucionar o imblógico com Consórcio VLT, além das pendências em desapropriações, é viável conduzir em 19 meses os trabalhos de engenharia, desde que executados paralelamente em todas as frentes de intervenção para a implantação do metrô de superfície.
 
Após analisar os termos do contrato assinado pelo estado e o andamento das obras até o momento de sua paralisação, o relatório apontou que não procede a alegação do Consórcio VLT de que, caso retomadas, as obras de implantação demandariam mais 42 meses. Em 2015, o consórcio chegou a apresentar ao estado proposta de encerrar as obras do VLT em 2018.
 
A estratégia proposta pela KPMG consiste em realizar intervenções de engenharia simultaneamente em todas as três fases de implantação dos 22 quilômetros de trilhos e estações do metrô de superfície na Grande Cuiabá: a fase 1, entre o Centro de Controle e Operação (CCO), em Várzea Grande, e a região do Porto, em Cuiabá, trecho integrante da primeira linha; a fase 2, entre o Porto e a região do Centro Político Administrativo (CPA), também na primeira linha; e a fase 3, entre o Morro da Luz (centro de Cuiabá) e a região do Coxipó, passando pela Avenida Fernando Corrêa, parte integrante da segunda linha projetada do VLT. (Colaborou Wesley Santiago).

12 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • wesley
    31 Mar 2016 às 23:36

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • eleitor
    08 Mar 2016 às 09:34

    VLT e Caso Maquinários são farinha do mesmo saco, ou seja, os corruptos não iriam perder "talvez" a última oportunidade de desviar uma quantia vultuosa dos cofres públicos. A corrupção é assim, igual câncer, se alastra rápido e tudo destrói.

  • Maura
    08 Mar 2016 às 09:07

    BHtino seu comentário é desrespeitoso, o povo de MT é sim trabalhador!! Dizer que um Estado como MT sempre viveu às custas do GOv Federal ou de outros Estados da Federação é de uma falta de conhecimento inquestionável!! Continue no seu pedestal,no seu Estado, isso não nos interessa!! Ao contrário disso vejo que MT te interessa e muito, não???!! Recalque?!!

  • OLIVEIRA CUIABANO
    08 Mar 2016 às 07:28

    ANALISANDO A REPORTAGEM DO FANTASTICO SÓ EM MT, QUE FOI ABERTA A PORTEIRA PARA ROUBALHEIRA, PORQUE EM FORTALEZA O GOVERNO GASTOU 103.000,00 MILHOES, EM RECIFE MAIS OU MENOS O MESMO VALOR, PORQUE EM MT GASTOU 1.066.000,00 BI, NOS OUTROS ESTADOS SÉ FOR ANALISAZAR ELES NÃO GASTARAM NADA EM COMPARAÇÃO A MT, E LÁ TAMBÉM COMPRARAM OS TRENS. NESTE MT, E DEMAIS, EU ACHO QUE DEVERIA INCLUIR NO ROLO TAMBÉM O PESSOAL DA CAIXA QUE LIBEROU ESTES DINHEIRO, TORNAR OS BENS DO SECRETARIA DA SECOPA, DO SINVAL, DOS DEPUTADOS ETC, PORQUE AI IA APARECER ALGUEM ABRINDO O BICO.

  • Edivan Martins
    07 Mar 2016 às 20:59

    Tem um bando de imbecil que agora fala mal dos idealizadores do VLT, que, antes, quando se via que não ficaria pronto e se fazia tal previsão, diziam que quem pensava assim era pessimista. Cade o pessimismo? Era uma questão lógica, não se faz nem uma boa barraca sem projeto e não se compra móveis antes de se fazer a casa. Simples assim. O fato é que as obras da copa deixaram meia dúzia de ricos e não há operação, seja de que instituição for, que vá mudar esse fato. Pessoas serão presas, serão execradas na imprensa, mas NADA vai mudar o fato de que alguns ficaram ricos com essas obras.

  • JOENIL BARROS
    07 Mar 2016 às 15:54

    É uma verdadeira vergonha, querem apenas roubar e trabalhar em benefício próprio.....Tem de apertar para ver se alguém entrega...com certeza alguém deve ser medroso....pressão na máquina que entrega!!!!

  • BHtino
    07 Mar 2016 às 15:09

    É bem Cuiabá...é BEM MATO GROSSO....KKKKKKKKKKKK este estado não produz nada....estado de um povo q tem preguiça de trabalhar...sempre viveu as custas do Governo Federal(isot é) sempre viveram as custas da região sudeste...MINAS GERAIS e SÃO PAULO(onde o povo trabalha e produzem).....entrega este estado pra Bolivia ou Paraguay de onde já pertenceram....

  • Rubens
    07 Mar 2016 às 15:02

    Não sei se fico mais indignado com quem escolheu o modal VLT ou com quem ainda quer que ele seja implantado.

  • Jj
    07 Mar 2016 às 14:42

    NÃO ENTRANDO EM DETALHES E DEMAIS BLÁBLÁBLÁ. A LINHA DO VLT DE FORTALEZA TEM 12KM E CUSTARA 180.000.000,00 OU SEJA 15.000.000,00 CADA KM. O DE CUIABÁ TEM 22 E CUSTARIA 1,5BI E JA ESTÃO FALANDO EM 02BI. OU SEJA. 90.000.000,00 CADA KM. QUALQUER IDIOTA VE QUE TEM COISA ERRADA TIPO MEGASUPEFATURAMENTO. CADE O TCE. TCU.PF.DELEGACIA FAZENDARIA. PGE. AL. AGE. MPE. MPF. CADE ESSE POVO. SOCORRO SOCORRO SOCORRO. ESSE POVO SAO UM BANDO DE INCOMPETENTES. VOU APELAR PARA A IMPRENSA INVESTIGATIVA. APUREM ESTE CASO. TEM COISA MUITO ERRADA AI. SOCORRO. NEM SE OS TRILHOS FOSSEM BANHADOS DE OURO ESSE VALOR E SURREAL. SOCORRO.

  • Carlos Nunes
    07 Mar 2016 às 14:40

    Qual a diferença entre a novela do VLT e a piada do Barnabé sobre o rolo de fumo? Bem na piada Barnabé diz que comprou um rolo de fumo muito grande e muito caro...a agora para não perder o dinheiro vai ter que pitar adoidado NA MARRA. Já o problema do VLT, é que não deveriam ter deixado o Silval comprar as composições caras, sem antes ter feito o alicerce BEM FEITO nos 22,5 Km, assentado os trilhos e feito as quase 40 Estações do VLT. Então, agora vão ter que tocar a obra NA MARRA, porque já torraram mais de 1 Milhão no negócio. VLT enterrou o Silval de todas as formas, e ainda vai enterrar muitos políticos, porque FRACASSO é pior do que a dengue, pega, dá um azar danado. Talvez enterre quando acabar com o sistema de ônibus da cidade, pois aonde passará o VLT não passa mais ônibus, com demissão em massa dos motoristas e funcionários, só servirão para trazer os milhares de passageiros, dos incontáveis bairros para as Estações. Ou talvez enterre no preço da passagem, que será rateada entre os ônibus e o VLT, no sistema de integração. Ou na conta de luz, com diversas composições indo de lá prá cá, 24 horas por dia, 365 dias por ano, ligadas na tomada, com bateria carregada. Quantos Milhões de reais vai ficar essa conta? A gente liga o chuveiro elétrico um pouquinho e o valor vai lá

Sitevip Internet