Olhar Agro & Negócios

Segunda-feira, 01 de junho de 2020

Notícias / Política

Reunião no Mapa definirá ajuste da regulamentação do refúgio

Da Redação - Viviane Petroli

19 Ago 2014 - 14:00

Foto: Reprodução/Internet

Reunião no Mapa definirá ajuste da regulamentação do refúgio
A regulamentação da utilização de refúgio nas lavouras deverá ser concluída na próxima quinta-feira (21). Hoje, o documento está 90% finalizado e vem de encontro a uma reivindicação do setor produtivo em Mato Grosso.

A reunião entre o Departamento de Sanidade Vegetal (DSV) do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e representantes de associações de produtores e empresas de biotecnologia está prevista para as 9 horas, no próprio Mapa.

Conforme o diretor do Departamento de Sanidade Vegetal (DSV), Luís Eduardo Rangel, a intenção com a reunião é sair com um texto mais harmonizado. “A ideia é sair com o texto o mais harmonizado possível para que possamos encaminhar ao ministro e então ser publicado. Faltam apenas alguns detalhes que precisam ser alinhados”.

Leia também
Produtores em MT pedem obrigatoriedade de áreas de refúgio
Período de vazio sanitário pode aumentar para 150 dias

De acordo com o Mapa, a utilização de refúgio é uma garantia "à suscetibilidade dos insetos às toxinas do plantio transgênico. No entanto, se a área não for delimitada corretamente, o uso da tecnologia Bt corre o risco de se tornar ineficiente, uma vez que pragas mais resistentes podem se desenvolver".

Hoje, no Brasil o uso de refúgio não é regulamentado, fato este, inclusive, solicitado pela Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja-MT) em nota técnica aprovada durante assembleia geral do setor no dia 31 de julho.

Durante a realização da abertura do 9º Circuito Aprosoja, no dia 31 de julho, o ministro da Agricultura, Neri Geller, chegou a declarar que o assunto já estava sendo trabalhado dentro do Ministério e que em breve estaria concluído.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Sitevip Internet