Olhar Agro & Negócios

Quinta-feira, 04 de junho de 2020

Notícias / Energia

UHE Teles Pires deve iniciar geração de energia em 2015

Da Redação - Viviane Petroli

03 Set 2014 - 10:43

Foto: Assessoria UHE Teles Pires

UHE Teles Pires deve iniciar geração de energia em 2015
A Usina Hidrelétrica de Teles Pires deve começar a gerar energia no início de 2015. O anúncio é da Companhia Hidrelétrica Teles Pires (CHTP) em nota no site da usina, revelando ainda que o cronograma das obras encontra-se avançado e que a mesma aguarda a emissão por parte do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama) da Licença de Operação (LO), que deve ser emitida no final de outubro.

De acordo com a Companhia Hidrelétrica Teles Pires, com a Licença de Operação em mãos a mesma dará prosseguimento ao processo de enchimento do reservatório da Usina Hidrelétrica de Teles Pires. Com os reservatórios cheios será possível realizar os primeiros testes com a primeira turbina. As projeções são que os testes tenham início a partir de 15 de dezembro.

“As obras de instalação da UHE Teles Pires estão dentro do prazo previsto e estaremos aptos a gerar energia já no início do próximo ano”, declarou o diretor de Meio Ambiente da Usina, Marcos Duarte, durante o 5º Workshop de acompanhamento das atividades do Plano Básico Ambiental da UHE Teles Pires, realizado entre os dias 26 e 29 de agosto pela Companhia no auditório da sede do Ibama em Brasília (DF).

Leia também
Rotor é entregue em usina hidrelétrica após 25 dias; Outra peça está a caminho
Após 147 dias segundo rotor chega a UHE Teles Pires; 3ª mega peça a caminho

A Usina Hidrelétrica de Teles Pires está sendo construída no Rio Teles Pires, no afluente do Rio Tapajós, entre a divisa de Mato Grosso e Pará, mais precisamente nos municípios de Paranaíta (MT) e Jacareacanga (PA).

A Usina possui uma potência instalada de 1.820 megawatts. As obras tiveram início em 22 de agosto de 2011, após o Ibama aprovas a Licença de Instalação (LI) em 19 de agosto do mesmo ano.

O complexo conta com cinco turbinas (rotores), dos quais dois já se encontram na Usina e outros três estão a caminho. O transporte dos rotores começou em janeiro. O primeiro rotor chegou a Paranaíta em 08 de junho e o segundo no dia 7 de agosto.

1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • josé roberto ferraz
    04 Set 2014 às 10:41

    De 2011 a Janeiro 2015 , digamos 4 anos. Comparando SÓ com volume de concreto lançado nas obras administradas pela SECOPA, em Cuiabá no mesmo PERÍODO acredito que deverá faltar cadeia na Capital. Isto posto, sem comentar que a HIDROELÉTRICA se submeteu a todas as licenças ambientais, pressão da bancada Indígena entre outros ...e o mais IMPORTANTE, NÃO TEM PLANO B, SE RACHAR O MACIÇO ! ESTA É A DIFERENÇA DE OBRAS REALIZADAS PELA INICIATIVA PRIVADA, EMBORA, o engenheiro seja o mesmo !

Sitevip Internet