Olhar Agro & Negócios

Quarta-feira, 03 de junho de 2020

Notícias / Energia

Mato Grosso é orientado pela ONS a reduzir fornecimento de energia; 150 mil ficaram sem luz nesta segunda

Da Redação - Viviane Petroli

19 Jan 2015 - 17:06

Foto: Viviane Petroli/Agro Olhar

Mato Grosso é orientado pela ONS a reduzir fornecimento de energia; 150 mil ficaram sem luz nesta segunda
Mato Grosso e diversos Estados brasileiros receberam nesta segunda-feira (19) a orientação de reduzir o fornecimento de energia elétrica. O corte foi uma determinação do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS). De acordo com a concessionária mato-grossense Cemat, o pedido ainda não foi esclarecido pela ONS. Somente no Estado o corte foi de 185 MW, aproximadamente 12% da energia distribuída no momento da interrupção. Ao todo 150 mil clientes ficaram sem o serviço.

Segundo com a Cemat, em Mato Grosso os cortes de carga de energia elétrica afetaram 11 municípios parcialmente. “Os primeiros cortes ocorreram às 13h55 e os últimos às 14h26. A energia começou a ser restabelecida às 14h35 e foi totalmente normalizada às 14h48. Com isso, a duração média foi de 33 minutos, sendo que a menor interrupção foi em Rondonópolis (16 minutos) e a mais longa, em Nova Mutum (50 minutos)”, declarou a Cemat em nota.

Leia mais:
Linha de transmissão alternativa pode gerar economia de R$ 6,5 mi/dia; Energia escoada será da UHE Teles Pires
Mato-grossenses começarão 2015 com alta de 8,3% na conta de luz e ‘bandeira vermelha’

Estima-se que 150 mil clientes tenham tido o fornecimento de energia elétrica interrompido nesta segunda-feira em atendimento a orientação da ONS. Conforme a Cemat, houve interrompimento de energia em Cuiabá, Várzea Grande, Rondonópolis, Campo Verde, Nova Mutum, Juara, Tangará da Serra, Alta Floresta, Paranaíta, Nova Monte Verde e Juruena.

Além de Mato Grosso, São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Minas Gerais, Paraná, Goiás e Distrito Federal também tiveram reduções no fornecimento de luz.

1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • marcos
    20 Jan 2015 às 14:10

    estados que se encontram fora do maldito horario de verão, não tiveram tais problemas. tai, para que adianta essa droga de horario. governador esta explicito a palhaçada, fui.

Sitevip Internet