Olhar Agro & Negócios

Quinta-feira, 29 de julho de 2021

Notícias / Indústria

USINA E ESMAGADORA

Grupo da Argélia pretende investir em Mato Grosso US$ 750 mi em indústrias

Da Redação - Viviane Petroli

16 Dez 2015 - 08:00

Foto: José Medeiros/GCom-MT

Grupo da Argélia pretende investir em Mato Grosso US$ 750 mi em indústrias
Mato Grosso deve receber investimentos na ordem de US$ 750 milhões com a construção de uma usina de etanol de milho em Vera e a instalação de outras agroindústrias, como uma esmagadora de soja e milho e uma fábrica de ração. A construção dos empreendimentos no estado é de interesse do grupo Cevital, com sede na Argélia. Representantes do grupo estiveram reunidos com o governador Pedro Taques na terça-feira, 15 de novembro, para apresentar os projetos.

A expectativa é que sejam gerados três mil vagas de emprego, sendo um mil empregos diretos e dois mil indiretos. Segundo o Governo de Mato Grosso, o grupo da Argélia revelou que o complexo industriário terá sua construção dividida em três etapas, com três a cinco anos para desenvolvimento.

Conforme o projeto do complexo industrial, a Cevital trará para Mato Grosso uma usina de etanol de milho. A produção de etanol de milho no Brasil ainda está em fase inicial. Hoje, como o Agro Olhar já comentou, Mato Grosso possui três usinas flex que produzem o combustível através de cana-de-açúcar e milho. Somente entre dezembro e março, período de ‘entressafra’ da cana-de-açúcar, deverá produzir 114 milhões de litros de etanol de milho.

Leia mais:
MT deverá produzir 114 milhões de litros de etanol de milho na ‘entressafra’ da cana

Nos Estados Unidos a produção de etanol utilizando milho já é utilizada gerando divisas e insumos para a agropecuária. “Queremos com isso agregar valor à matéria prima produzida no estado, gerando novos empregos e formando mão de obra mais especializada”, explicou o representante da Cevital no país, Paulo Hegg.

Segundo Paulo Hegg, a escolha por Mato Grosso para a implantação do complexo industrial é por ser o maior produtor agrícola do país. A Cevital compra R$ 1,6 bilhão do Brasil em açúcar, milho e soja por meio de trades internacionais do Japão, Suíça, França e Inglaterra.

“Chegamos à conclusão que devíamos estar mais próximos dos produtores e a maior parte destes produtos estão em Mato Grosso. Desta forma resolvemos priorizar o estado dentro da implantação no Brasil”, declarou o representante da Cevital.

De acordo com o governador Pedro Taques, o interesse da Cevital em investir em Mato Grosso abrirá as portas para outros investidores estrangeiros e novos mercados, entre eles o africano.

Na ocasião o Taques ofereceu todo o apoio necessários aos empreendedores, frisando que a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sedec) estará em contato direto com o grupo na busca de agilidade e viabilidade nos processos de licenciamento, energia, incentivos fiscais, entre outros.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet