Olhar Agro & Negócios

Domingo, 07 de junho de 2020

Notícias / Pecuária

Famato pede providências para SESP quanto a roubos e furtos de gado na região de Jaciara

Da Redação - Viviane Petroli

22 Jan 2016 - 09:09

Foto: Marcos Vergueiro/Secom-MT

Famato pede providências para SESP quanto a roubos e furtos de gado na região de Jaciara
A região de Jaciara, ao Sul de Mato Grosso, vem registrando constantes problemas de roubos e furtos de gado. As ocorrências frequentes já provocam prejuízos econômicos, além de levar preocupação quanto à segurança dos produtores e trabalhadores rurais. Providências foram solicitadas para a Secretaria de Segurança Pública do Estado (SESP) nesta semana.

Está não é a primeira vez que o setor produtivo pede interferência do Governo de Mato Grosso para caso de roubos e furtos nas propriedades rurais no estado. Em 2015, pedidos foram realizados ao governador Pedro Taques diante a situação de insegurança nas propriedades rurais com os constantes furtos de produtos químicos, máquinas e até mesmo animais e veículos, em especial na região Médio-Norte.

Leia mais:
Furtos no campo fazem produtores pedirem ajuda do governo de Mato Grosso

O pedido de providências para a Secretaria de Segurança Pública do Estado foi feito pela Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (Famato), juntamente com o Sindicato Rural de Jaciara.

Cerca de 12 produtores em Jaciara foram vítimas de roubos e furtos de gado desde o final de 2015.

O presidente do Sindicato Rural de Jaciara, Ereno Giacomelli revela que os animais são mortos pelos suspeitos que os levam ou acabam deixando "pedaços" dos animais nas fazendas.

Ereno Giacomelli destacou que a situação tem preocupado o setor produtivo na região Sul do estado e que providências precisam ser tomadas com o intuito de identificar os criminosos.

O presidente da Famato, Rui Prado, afirma que são constantes as reclamações de produtores que chegam à Federação quanto ao roubo e furto de gado, bem como de defensivos agrícolas. "A insegurança está muito grande e é necessário providências. Queremos contar com um apoio maior do Estado para nos auxiliar e tomar as medidas necessárias para resolver essa situação. O prejuízo é financeiro e compromete também a integridade física de quem trabalha nas fazendas".

Durante a reunião com a Secretaria de Segurança Pública do Estado, realizada na sede do órgão nesta semana, o Tenente Coronel Fortes, coordenador de inteligência do órgão, pontuou que o Grupo de Combate ao Crime Organizado (GCCO) desde 2015 vem realizando ações contra o roubo de defensivos agrícolas relatados pelos produtores e entidades de classe.

O Tenente Coronel Fortes declarou, durante a reunião, que um mapeamento das regiões mais atingidas pelas ações de criminosos foi realizado, onde foi possível identificar "que o problema está sendo na receptação dos produtos, ou seja, estamos investigando quem está comprando esses produtos de volta. Ano passado tivemos várias cargas de defensivos apreendidas".

O Tenente Coronel Fortes afirmou para a Famato ser possível fazer uma atuação na região de Jaciara. Ele frisou que a demanda será encaminhada para a inteligência da polícia.

Uma nova reunião está para ser agendada entre o setor produtivo de Mato Grosso e o secretário de Segurança Pública de Mato Grosso Fábio Galindo Silvestre.

1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Joao Paulo Lima
    22 Jan 2016 às 10:29

    Na região de São Lourenço (Juscimeira/Rondonópolis) também está ocorrendo esse tipo de furto. Atual de madrugada e deixam pequenos restos dos animais abatidos. Precisamo do apoio da polícia!!!

Sitevip Internet