Olhar Agro & Negócios

Sexta-feira, 05 de junho de 2020

Notícias / Pecuária

Instituto da Carne tem lei sancionada e poderá ter filial em outros países

Da Redação - Viviane Petroli

15 Fev 2016 - 08:00

Foto: Viviane Petroli/Agro Olhar

Instituto da Carne tem lei sancionada e poderá ter filial em outros países
O Instituto Mato-grossense da Carne (Imac) terá sede em Cuiabá, porém poderá ter filiais, sucursais e escritórios em outros municípios e até mesmo outros Estados e até mesmo países. É o que consta na Lei nº 10.370, que autoriza a criação do Instituto. Tanto a indicação do Presidente quanto dos membros da diretoria deverá ser aprovada pelo governador Pedro Taques.

A Lei nº 10.370, foi sancionada na última sexta-feira, 12 de fevereiro, e consta no Diário Oficial do Estado (D.O.E.) que circula nesta segunda-feira, 15. De acordo com a publicação, assinada pelo governador Pedro Taques, o Poder Executivo possui prazo de 90 dias para regulamentar a Lei.

Leia mais:
Taques anuncia ex-superintendente da Acrimat como presidente do Instituto da Carne

O Instituto Mato-grossense da Carne (Imac) é formatado no exemplo do Instituto Nacional de Carnes do Uruguai (INAC), como o Agro Olhar já comentou. A ideia de implantar em Mato Grosso partiu do governador Pedro Taques, após conhecer o projeto do Uruguai durante uma viagem a Montevidéu em outubro do ano passado.

O Instituto Mato-grossense da Carne estará ligado a Secretaria de Desenvolvimento Econômico (Sedec).

No dia 22 de janeiro, durante a entrega de 15 novos veículos para o Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso (Indea), o governador Pedro Taques havia anunciado o secretário-adjunto de Desenvolvimento Regional, Luciano Vacari, como presidente do Imac.

Entre as suas atribuições está a de promover a carne produzida em Mato Grosso; definir os critérios para tipificação da "Carne de Mato Grosso"; articular-se com entes públicos e privados, nacionais e/ou internacionais, para a promoção da carne do Estado; articular-se com entidades públicas e privadas, nacionais e/ou internacionais, para o desenvolvimento de estudos para a melhoria da carne, bem como realizar parcerias através de convênios com a Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer), visando à capacitação dos produtores da agricultura familiar; fomentar os agricultores familiares na rastreabilidade da carne; entre outros pontos.

Organização

Segundo a Lei nº 10.370, o Imac deverá conter um Conselho Deliberativo composto por cinco membros; Diretoria Executiva composta por um Presidente e no mínimo dois Diretores; além de um Conselho Fiscal composto por três membros. A Lei destaca, no caso do Conselho Fiscal, que este deverá ter dois representantes do Poder Executivo e um da sociedade civil, titulares e suplentes.

O setor produtivo possui grandes expectativas com a criação do Imac, de acordo com o presidente da Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat), José Bernardes. Em recente entrevista ao Agro Olhar, Bernardes destacou que o setor produtivo irá acompanhar de perto a gestão do Imac.

5 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Lázaro Machado Borges - Porto Esperidião MT
    16 Fev 2016 às 09:59

    DAQUÍ A POUCO VÃO INVENTAR UMA TAXA DO IMAC PARA EXPORTAÇÃO, QUE SERÁ COBRADA DOS FRIGORÍFICOS, QUE POR SUA VEZ DESCONTARÃO NOS PAGAMENTOS DOS PECUARISTAS SERÁ UM FETHAB MEIA BOCA. E A FAMATO, SINDICATO RURAL E ACRIMAT NÃO FALAM NADA. TÁ CERTO ! É UM CABIDE DE EMPREGO PARA OS CUPINCHAS DA DIRETORIA. ESSAS INSTITUIÇÕES DE CLASSE TINHAM ERA QUE LUTAR PARA ACABAR COM ESTES INSTITUTOS E ÓRGÃOS INÚTEIS, E NÃO APOIAR "BOVINAMENTE" E NÃO INCENTIVAR SUA CRIAÇÃO. MINHA FAMÍLIA VIVE E PRATICA A PECUÁRIA HA 150 ANOS, E NUNCA SE VIU TANTO ÓRGÃO GOVERNAMENTAL MORDENDO E REGULAMENTANDO O QUE SEMPRE FUNCIONOU SOZINHO, INDEPENDENTE DE GOVERNO. E JÁ INVENTARAM OUTRA FIRULA : TEM QUE TIRAR E PAGAR LICENÇA PARA LIMPAR ENVERNADA. E AS FAMATO E ACRIMAT DE VIDA NÃO FAZEM NADA PARA DEFENDER A CLASSE DE MAIS ESSE ASSALTO.

  • Elias
    15 Fev 2016 às 12:01

    Acorda Matogrosso.

  • Francisco Barros Alvim- Barra do Garças
    15 Fev 2016 às 11:46

    Hoje é que fiquei sabendo dessa sandice, depois que o Valtinho Boanerges me ligou. Se já abriram esta arapuca IMAC, tem que fechar. Nós pecuaristas nunca precisamos destas lambanças. Sempre tocamos nossos negócios sem depender de sindicato ou associação, e sempre fomos muito bem, obrigado. O governo brasileiro tem é que sair de tudo que não é sua competência, tem que privatizar tudo : Banco do Brasil, cef, basa, brb, Petrobras, bndes, etc... Não dá pra acreditar que Famato e Acrimat estão envolvidos nesta coisa.

  • VALTER BOANERGES VILELA-Agropecuarista
    15 Fev 2016 às 10:32

    ESTOU COM VOCÊ, ALENOR. ESSES SINDICATOS, FEDERAÇÕES E CONFEDERAÇÕES SÓ SERVEM PARA TIRAR DINHEIRO SUADO DO NOSSO BOLSO PARA SUSTENTAR LUXO DE DIRIGENTES. E QUEREM CRIAR MAIS ESSE IMAC. SÓ CONCORDO SE FECHAREM A FAMATO OU A ACRIMAT CRIAR MAIS UM CABIDÃO DE EMPREGO SÓ PARA DAR MAIS DESPESAS, MESMO QUE SEJA PARA O GOVERNO, NÃO DÁ PARA ACEITAR. A PECUÁRIA SEMPRE FOI FORTE SEM ESTAS SINECURAS. NÓS, BRASILEIROS E PRINCIPALMENTE PECUARISTAS TEMOS QUE TENTAR MUDAR O BRASIL, MELHORAR O CARÁTER DOS BRASILEIROS, E NÃO É ABRINDO ESSES ÓRGÃOS A TORTO E A DIREITO QUE VAMOS ARRUMAR ESTE PAÍS.

  • Alenor Tolentino
    15 Fev 2016 às 09:28

    Se for o governo que vai bancar as despesas deste instituto, pode parar. É uma entidade totalmente sem função prática é mais uma firula, cabide de emprego e para financiar viagens internacionais de lideres sindicais e associativos. Carne é mercado: tem comprador você vende, não tem não vende igual a qualquer outra mercadoria. já tem a Famato e a CNA para cuidar disso. Não precisa desse IMAC.

Sitevip Internet