Olhar Agro & Negócios

Sábado, 28 de novembro de 2020

Notícias / Pecuária

Quarto maior produtor de peixe, Mato Grosso tem queda de 19% na produção

Da Redação - Viviane Petroli

08 Fev 2017 - 11:02

Foto: Manoel Xavier Pedroza Filho/Embrapa Pesca e Aquicultura

Quarto maior produtor de peixe, Mato Grosso tem queda de 19% na produção
Mato Grosso registrou em 2016 um recuo de 19% na produção de peixe. Dados da Associação Brasileira da Piscicultura (Peixe BR) revelam uma produção de 59.900 toneladas contra 74.000 toneladas constatadas em 2015. O Estado, inclusive, foi o principal influenciador para a retração de 9,61% na produção da região Centro-Oeste de 133.500 toneladas para 120.670 toneladas.

Os números constam no Anuário Brasileiro da Piscicultura – edição 2016 da Associação Brasileira da Piscicultura. De acordo com o levantamento, a piscicultura brasileira em 2016 produziu 640.510 toneladas de peixe, volume este 0,39% acima das 638.000 toneladas de 2015. A atividade no país movimentou R$ 4,3 bilhões e gerou um milhão de empregos entre diretos e indiretos.

Leia mais:
Ministério da Agricultura entrega autorização para criação de peixe em Manso que deve gerar R$ 117 mi em receita

A pesquisa mostra que Mato Grosso em 2016 foi desbancado por Rondônia e São Paulo. No ano passado a produção de peixe no Paraná somou 93.600 toneladas, proporcionando ao Estado a permanência no ranking pelo segundo ano consecutivo. Em 2014, o Paraná esteve empatado com Mato Grosso no primeiro lugar com 75.000 toneladas. Em 2015 foram produzidas 80.000 toneladas no estado da região Sul do país.

Segundo a pesquisa, em 2016 Rondônia apresentou produção de 74.750 toneladas e São Paulo de 65.400 toneladas, tais volumes superam as 65.000 toneladas e 60.000 toneladas produzidas respectivamente em 2015.

A Associação Brasileira da Piscicultura (Peixe BR) explica que o crescimento registrado no Paraná é destacado pelos projetos aquícolas independentes e, especialmente, das cooperativas e seus produtores integrados. Já Rondônia tem o aumento da produção motivado pela realização dos projetos de peixes redondos, característica marcante da atividade no estado. No caso de São Paulo o incremento foi proporcionado função da assinatura do decreto estadual que regulamenta o licenciamento ambiental.

Certificados em Mato Grosso

No final de 2016, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) entregou para 57 pequenos piscicultores certificados de autorização de criação de peixes no reservatório da usina hidrelétrica de Manso, no município de Chapada dos Guimarães. A localidade possui potencial para produção de aproximadamente 17 mil toneladas de peixe ao ano, com a geração de R$ 117 milhões de receita e mais de dois mil empregos.

Na ocasião da entrega das autorizações, o presidente da Associação dos Aquicultores de Mato Grosso (Aquamat), Jules Ignácio Bortoli, destacou que os certificados são divisores de água para o Estado.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet