Olhar Agro & Negócios

Segunda-feira, 16 de setembro de 2019

Notícias / Agronegócio

Blairo Maggi vai aos EUA em julho para reabrir mercado da carne; país norte-americano enviará missão em setembro

Da Redação - Viviane Petroli

27 Jun 2017 - 10:39

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Blairo Maggi vai aos EUA em julho para reabrir mercado da carne; país norte-americano enviará missão em setembro
O ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Blairo Maggi, segue para os Estados Unidos no dia 17 de julho. A viagem visa reabrir o mercado de carne bovina in natura para o Brasil, após o país norte-americano embargar temporariamente na última semana as 13 plantas frigoríficas habilitadas para exportar o produto. Uma missão comercial agrícola do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) está prevista para ocorrer entre 25 e 29 de setembro no Brasil.
 
A ida aos Estados Unidos já havia sido anunciada pelo próprio ministro Blairo Maggi, após o país norte-americano comunicar o Mapa sobre o embargo da importação de carne bovina in natura das 13 plantas frigoríficas habilitadas para enviar o produto para àquele país. A suspensão dos envios é fruto de inconformidades encontradas em decorrência da vacinação da febre aftosa.

Leia mais:
- Ministério da Agricultura vai investigar vacinas e frigoríficos que exportam aos EUA

- Blairo Maggi afirma que irá aos EUA para restabelecer exportação de carne in natura

- EUA suspende embarques de carne bovina do Brasil; em Mato Grosso são dois frigoríficos

 
A interrupção total das importações por parte dos Estados Unidos no dia 22 de junho ocorreu uma semana após o Ministério da Agricultura suspender os embarques de cinco frigoríficos para o país norte-americano. Em 16 de junho, o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) havia informado o Brasil quanto a inconformidades causadas pela vacina contra a febre aftosa na carne bovina in natura proveniente das cinco plantas, que tiveram os envios suspensos no mesmo dia pelo Mapa.
 
Plantas em Mato Grosso

Das 13 plantas frigoríficas habilitadas em 2016 pelos Estados Unidos para enviar carne bovina in natura, duas estão localizadas em Mato Grosso: Marfrig em Paranatinga e JBS em Barra do Garças. De janeiro a maio foram enviados aos Estados Unidos US$ 48,6 milhões em carne bovina in natura, dos quais 3% ou US$ 11,1 milhões provenientes do Estado.
 
Como o Agro Olhar já noticiou, o Ministério da Agricultura instaurou investigação para confirmar se os problemas relatados pelos americanos na carne de boi fresca exportada do Brasil para os EUA foram provocados pela vacina contra a aftosa.
 
Segundo o secretário-executivo do Mapa, Eumar Novacki, as plantas frigoríficas que exportam para os Estados Unidos serão auditadas, com o objetivo de dar respostas ao governo e a importadores daquele país e restabelecer as negociações no setor.
 
Missão no Brasil
 
Conforme comunicado do Departamento Agrícola dos Estados Unidos (USDA), uma missão comercial está programada para ocorrer entre os dias 25 e 29 de setembro no Brasil. O documento frisa que a vinda de representantes do USDA "procurará expandir as oportunidades de exportação para a agricultura americana no Brasil".
 
Ainda de acordo com o comunicado, o itinerário de representantes do USDA visitas a São Paulo e Recife.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Sitevip Internet