Olhar Agro & Negócios

Quinta-feira, 04 de junho de 2020

Notícias / Pecuária

FPA discute em Cuiabá crise na pecuária fruto de delações da JBS e Operação Carne Fraca

Da Redação - Viviane Petroli

27 Jun 2017 - 15:06

Foto: Edson Rodrigues/Secom-MT - Arquivo 2008

FPA discute em Cuiabá crise na pecuária fruto de delações da JBS e Operação Carne Fraca
A "crise" instalada na pecuária, principalmente a mato-grossense, diante a queda nos preços da arroba do boi gordo em consequência dos desdobramentos da Operação Carne Fraca e das delações premiadas dos executivos da JBS, será discutida em Cuiabá na próxima quinta-feira (29), em uma mesa-redonda promovida pela Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA). O encontro deverá reunir pecuaristas, indústria e representantes do Governo de Mato Grosso.
 
A "Mesa-redonda Sobre a Cadeia Produtiva da Carne na Atual Conjuntura Político-econômica" será realizada na quinta-feira, a partir das 13h, no auditório do Edifício Cloves Vettorato, sede da Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat).

Leia mais:
Diante crise na JBS, pecuaristas de Mato Grosso avaliam criação de cooperativa para reativar frigoríficos
 
Na avaliação do presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), Nilson Leitão, (PSDB-MT), a discussão é necessária devido aos desdobramentos da Operação Carne Fraca e das delações premiadas dos executivos da JBS.
 
"Observa-se que o mercado de carnes se encontra desfigurado em muitas praças do país em razão de um futuro político-econômico incerto. Por exemplo, enquanto os produtores mato-grossenses estão sofrendo com a queda da cotação da arroba, os preços no varejo dos principais cortes bovinos estão sendo retomados ou simplesmente não foram alterados", afirma Nilson Leitão.
 
Entre as entidades convidadas, estão a Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat), Associação Brasileira das Indústrias Exportadores de Carne (Abiec), Sociedade Rural Brasileira (SRB), Sindicato das Indústrias de Frigoríficos do Estado de Mato Grosso (Sindifrigo), além de representantes do governo do estado de Mato Grosso.
 
Nilson Leitão afirma ainda que a presença de especialistas dos vários setores envolvidos no processo traduz a crescente importância da pecuária nacional, setor primordial para a geração e manutenção de emprego e renda, além do saldo positivo da balança comercial brasileira.
 
De acordo com o boletim semanal da bovinocultura mato-grossense, elaborado pelo Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), os preços do boi gordo e da vaca gorda continuam recuando e na semana que passou apresentaram um recuo de 0,52% e 0,45%, respectivamente, em comparação a anterior. A arroba do boi gordo fechou a R$ 119,37, enquanto da vaca gorda a R$ 112,87. Nesta época em junho de 2016, o boi gordo estava cotado em média a R$ 132,58 e a vaca gorda a R$ 125,46 a arroba.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Sitevip Internet