Olhar Agro & Negócios

Domingo, 29 de março de 2020

Notícias / Logística

Governo Federal pretende leiloar 970 kms da BR-163 e Ferrogrão

Da Redação - Fabiana Mendes

04 Jan 2020 - 15:22

Foto: Reprodução

Governo Federal pretende leiloar 970 kms da BR-163 e Ferrogrão
O Governo Federal deve realizar o primeiro leilão de concessão de ativos para a iniciativa privada já em fevereiro. É prevista a concessão de 40 a 44 ativos de infraestrutura ao longo do ano, como o da BR-163, no trecho de 970 quilômetros, entre Sinop (a 480 quilômetros de Cuiabá) a Miritituba (PA), no segundo trimestre. A Ferrogrão também entra na lista, mas ainda não há um cronograma de concessão.

Leia mais:
Ministros de Bolsonaro vêm a Mato Grosso para destravar ampliação de ferrovia


A pavimentação da BR-163 foi concluída ano passado. O serviço foi feito por militares do 8º Batalhão de Engenharia e Construção. A rodovia é o principal corredor do transporte da produção agropecuária de Mato Grosso.

Os leilões desse modal se concentrarão nas ferrovias Ferrogrão e Ferrovia de Integração Oeste-leste (Fiol). A chamada Ferrogrão, deverá passar por Cuiabá e ser estendida até Lucas do Rio Verde, totalizando 1.180 km de extensão. Contudo, ainda não há definição do cronograma de concessão.

A previsão do governo é que o contrato seja de 65 anos, com entrada em operação em 2030. Através da concessão de portos, aeroportos, rodovias e ferrovias, os investimentos deve alcançar R$ 101 bilhões ao longo do período de duração dos contratos.  

Em junho, os ministros Onyx Lorenzoni, da Casa Civil, e Tarcisio de Freitas, de Infraestrutura, vieram a Mato Grosso para participar de uma rodada de discussões sobre a extensão da malha ferroviária. 

Apesar do desejo para que seja realizada neste ano, ainda não há previsão. Toda a negociação depende, além do apoio político, do posicionamento de órgãos como a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) e o Tribunal de Contas da União (TCU).

(Com informações Agência da Notícia) 
 

2 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Dito Cujo
    06 Jan 2020 às 20:11

    Não acredito que além da gente ter que pagar pesados impostos,temos que pagar ainda por pedágios,pra podermos nos locomover pelas rodovias brasil afora.Sou totalmente contra os pedágios.

  • gildo
    06 Jan 2020 às 08:14

    Tem que retirar a roto Oeste do trecho Cuiabá a Sinop que so arrecada e nada faz para duplicar esse trecho, é inaceitável o Governo finalizar o trecho de sua responsabilidade e Rota oeste fazer o que esta fazendo, que Pais é esse mesmo, verdade STF ai domina....

Sitevip Internet