Olhar Agro & Negócios

Quinta-feira, 02 de abril de 2020

Notícias / Energia

Mato Grosso tem 6ª gasolina mais cara do país, aponta Agência Nacional do Petróleo

Da Redação - Bruna Bom

23 Jan 2020 - 14:07

Foto: Rogério Florentino Pereira/ OD

Mato Grosso tem 6ª gasolina mais cara do país, aponta Agência Nacional do Petróleo
O combustível vendido em Mato Grosso é o 6º mais caro do país, segundo dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). A média da gasolina chega a quase R$ 5 o litro na maioria dos municípios. Já Cuiabá ocupa o posto de 5ª capital com o combustível mais caro do país.

Leia mais:
Preço do litro do etanol tem nova alta e já chega a R$ 3,19 em Cuiabá

O Sistema de Levantamento de Preços (SLP) da ANP mostrou que o valor médio da gasolina no estado é de R$ 4,77 o litro. De acordo com a pesquisa, é no município de Alta Floresta, a 800 km da capital, que o litro bate  valor recorde, sendo comercializado por até R$ 5,20. O preço médio no município foi de R$ 5,11.
 
O levantamento foi realizado no período entre os dias 12 e 18 deste mês. Ao todo, 158 postos de combustível participaram da pesquisa. Dessa forma, o Centro-Oeste é considerado como a 2ª região com o combustível mais caro, com uma média de preço que chega a R$ 4,60 o litro.

A gasolina comprada pelos postos de combustíveis nas distribuidoras tem o preço médio de R$ 4,13, com o litro podendo chegar a R$ 4,36. O Sindipetróleo divulgou em nota que os reajustes em algumas distribuidoras passaram de 5%.

Assim, o custo dos postos aumenta com o reajuste, que é repassado ao consumidor. "O mercado é formado por diversos agentes, portanto, os postos definem seus preços tendo como referência os preços de custo operacional junto às usinas e distribuidoras", argumentou a assessoria do Sindicato.

A partir de janeiro os preços dos produtos subiram em Mato Grosso devido à minirreforma tributária do governo do estado, que entrou em vigor já no começo de 2020. O consumidor já consegue sentir o impacto nos preços do Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) cobrados das empresas.

Só em janeiro, o etanol já subiu de preço duas vezes nas bombas. O preço do litro do etanol deve continuar subindo e pode chegar a custar R$ 3,51, segundo a ANP.

Os impactos dessa reforma tributária feita no estado devem alcançar também  outros setores do comércio. O preço médio da gasolina nas maiores cidades no estado é de R$ 4,87 em Sorriso, R$ 4,77 em Várzea Grande na região metropolitana, R$ 4,75 em Rondonópolis, R$ 4,68 em Sinop e R$ 4,60 em Cáceres, segundo o levantamento feito pela ANP.

Para realizar o cálculo da média de preço, a Agência Nacional do Petróleo faz o cruzamento dos dados dos postos pesquisados com as informações de acordo com as vendas de combustíveis repassadas pelas distribuidoras no ano de 2018. Os dados usados no cálculo são registrados no Sistema de Informações de Movimentação de Produtos (i-SIMP).

3 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Natanael
    24 Jan 2020 às 15:38

    Bom por ai até que esta mais ou menos por que aqui em Juara/MT, temos uma grande variação de preços, temos um Posto vendendo gasolina a R$ 4,95 o litro, temos outro vendendo a R$ 4,99 o litro, e temos também outro com o preço de R$ 5,09 o litro, uma variação de preço que é fora de base, o governo deve tomar alguma providencia, pois de que adianta subir o salario minimo e as coisas dança conforme a musica toca, resumindo (sobe o salario e tudo sobre além do normal), desse jeito daqui a pouco vamos pagar R$ 10,00 reais o preço por litro da gasolina. Governo esta na hora de ajudar o povo. fiscalização nos interiores do Mato Grosso é bom também.

  • Ricardo
    23 Jan 2020 às 17:37

    Parabéns gov. entupindo o povo de imposto para aumentar a arrecadação. Circo Brasil, onde o palhaço é vc. Enquanto isso o gov . Federal sanciona o fundão eleitoral, 2 bi para político fazer campanha. Tamo bem arrumado.

  • Lisandro Peixoto Filho
    23 Jan 2020 às 15:28

    Reflexo do golpe lesa pátria e ante-social. Antes a causa estava na dependência de petróleo, hoje o país auto suficiente na produção, e preço do combustível sempre a maior a cada dia!

Sitevip Internet