Olhar Direto

Quinta-feira, 18 de abril de 2019

Opinião

Crianças e adolescentes, e suas permissividades

Autor: Licio Antonio Malheiros

30 Jan 2019 - 08:00

Estamos vivendo em um mundo globalizado, este processo de aprofundamento internacional da integração: econômica, cultural, politica e social, a esses fenômenos, dá-se o nome de globalização. 

Considerando-se que a vida social é algo fundamental à existência e sobrevivência dos seres humanos enquanto indivíduos, é na família que se dá início ao processo de socialização, educação e formação para o mundo, principalmente,  àqueles que estão em fase de formação, às crianças e adolescentes.As famílias, de modo geral, acabam  errando feio, quando o assunto é  educação de seus filhos, crianças e adolescentes, principalmente, pela permissividade a elas impostas através de gostos excessivos,  e o que é pior; na maioria das vezes,  estes pais, excluem dos seus dicionários,   a  palavra não, achando com isso, estar fazendo bem às crianças, ledo engano.  

Desta forma, acabamos  criando uma geração de crianças e adolescentes, que não irão entender e aceitar, os limites impostos pela vida, em função da criação que permite a elas,  livre acesso, a aparelhos eletrônicos, não apropriados para suas respectivas idades, como celulares de última geração, tabletes, enfim, tudo aquilo, que não poderia fazer parte de suas vidas neste momento.  

Entre as inúmeras consequências da relação marcada pela permissividade, uma das mais graves, no meu modesto entendimento, é a baixa tolerância em lidar com as frustrações.

Uma criança que não aprendeu a lidar com o "não", tenderá a ter dificuldades em elaborar as frustrações, que muitas vezes são constituidoras da existência, portanto inevitáveis.

Ainda pautado nessa visão de mundo contemporâneo, no qual, a maioria dos pais tentam implementar na vida dos seus filhos ainda crianças e adolescentes; tendo como carro chefe a permissividade.

Nesse sentido, uma das grandes marcas da nossa sociedade capitalista é que somos sujeitos de consumo, como tal, os programas televisivos tanto nos canais abertos  como nos fechados; nos intervalos, exibem uma avalanche de propagandas de: bonecas LOL, Barbie Life, bebê Alive, Polly entre outras, com preços altíssimos, os pais, na tentativa de agradá-los acabam comprando para seus filhos esses brinquedos, como forma de premiá-los e ao mesmo tempo; livrá-los dos cuidados cotidianos, esse tem sido um erro crasso, cometido pelos  pais.


Professor Licio Antonio Malheiros é geógrafo (liciomalheiros@yahoo.com.br)
Sitevip Internet