Olhar Direto

Opinião

Quo vadis domine?

Autor: Juliano Rafael Teixeira

05 Abr 2019 - 08:00

Essa frase  ficou imortalizada, primeiramente em uma das primeiras narrativas do cristianismo “Atos de Pedro”, consta que durante a perseguição romana aos cristãos, Pedro e um grupo de cristãos estariam saindo da Cidade de Roma e nas imediações, Nosso Senhor Jesus Cristo, apareceu ao Apóstolo Pedro em direção à Roma.

Ao ter a visão de Nosso Senhor Jesus Cristo, Pedro o indaga: “Para onde vais meu senhor?”em latim “Quo vadis domine”, ao que Cristo responde: “Vou à Roma para ser Crucificado novamente” em latim: “Romamvadoiterumcrucifigi”

Com essa frase, Pedro retorna a Roma, onde é perseguido e torna-se mártir.

O que essa passagem nos remete? Todos nós sofremos perseguições, desafios, passamos por momentos de dificuldades, tragédias pessoais.

Muitas vezes nos encontramos como Pedro, que foge de suas aflições, com medo e neste local, nesta encruzilhada, devemos nos questionar “Quo vadis domine”  Para onde vais Senhor? Indagando em nosso íntimo onde nós devemos ir, qual caminho e direção seguir? Como nossos irmãos cristãos do início do século I, não escolheram o caminho mais fácil, muito pelo contrário, enfrentaram suas dificuldades e professaram sua fé.

Devemos ter a mesma atitude, encarando nossas dificuldades, estando sempre em plena comunhão com Nosso Senhor Jesus Cristo, encarando nossos desafios profissionais, nossos problemas familiares e nossas batalhas espirituais, nunca retrocedendo, nunca desistindo.

Quantas perseguições, aflições, martírios, desafios, sendas, encontramos ao longo de nossa jornada, de nossa vida, em busca de sermos melhores, de um novo emprego, estudo, melhorar nossa relação familiar. Os desafios são obstáculos entre o que somos/estamos e o que desejamos/queremos alcançar.


Juliano Rafael Teixeira Enamoto é Católico, Procurador na Câmara Municipal de Sapezal, formado em Direto pela Universidade Federal de Rondônia.

 
Sitevip Internet