Olhar Direto

Quarta-feira, 16 de outubro de 2019

Opinião

Tintim por tintim

Autor: Marcelo Portocarrero

05 Jul 2019 - 08:00

Quando mentiras são descobertas só existem dois caminhos a seguir, continuar mentindo indefinidamente ou entregar a verdade expondo-se à vergonha.

Poucos(as) têm coragem suficiente para encarar a segunda opção na esperança de que o tempo se encarregue de fazer com que suas mentiras sejam esquecidas. Enganam-se, foi-se o tempo em que a memória residia apenas na massa cinzenta do cérebro humano e com ela se extinguia.

Hoje, além daquela memória tudo que se fala e faz é guardado em variados sistemas de armazenamento o que permite sejam vistas e revistas de tal forma que a “pecha” de mentiroso(a) fará parte da história de cada um(a) para sempre, incorporando definitivamente esse “predicado” a seus conhecidos e deploráveis currículos.

É por causa dessas memórias que cada um dos atuais e futuros candidatos ao legislativo, ao executivo e aquelas pessoas que ocupam ou serão indicadas a cargos públicos desde o servente ao ministro do STF estão passíveis de verem seus históricos expostos, sem exceções.

As boas informações são o antídoto para as constantes declarações de desconhecimento dos atos e fatos cometidos por pessoas públicas, seus asseclas e até mesmo por aqueles que ainda não enveredaram por essa seara de mentirosos compulsivos. Nada como uma boa pesquisa em arquivos e bancos de dados para encontrar as mentiras de cada um(a) ou mesmo suas inconvenientes verdades.

O melhor de tudo é que não precisa ser um hacker a serviço de interesses escusos para pesquisar o passivo ignóbil dessa gente ruim que infesta nossa história. Pelo contrário, com o avanço da tecnologia de comunicação basta um celular para escarafunchar a vida de qualquer um(a) porque ela agora está a apenas alguns cliques das pessoas comuns.

Se serve de aviso, informo aos navegantes que o povo está de olhos abertos sobre tudo o que acontece e prontos para escancarar o que souberem, tintim por tintim.

Verdades e mentiras jamais serão esquecidas.

Marcelo Portocarrero é Engenheiro Civil.
Sitevip Internet