Olhar Direto

Sexta-feira, 20 de setembro de 2019

Opinião

A chave de tudo está no subconsciente

Autor: Eduardo Ramos

07 Set 2019 - 08:00

Você já deve ter se perguntado: por que coisas ruins ou difíceis sempre acontecem comigo? Ou ainda, o que eu tenho de errado? A reposta é simples: você não tem nada de errado. Simplesmente, crenças limitantes implantadas no seu subconsciente têm te atrapalhado a realizar algumas coisas. Mas não precisa se preocupar: tudo é questão de realinhamento e mudanças destas crenças.

Situações desagradáveis acontecem todos os dias com milhares de pessoas sem que elas tenham consciência. Tem gente que vive atraindo relacionamentos iguais mesmo com pessoas diferentes; que sente angustia e medo diante do novo; ou que não consegue avançar em novos projetos mesmo estando financeira e tecnicamente preparada. Há pessoas que mesmo sem saber tem medo do novo. 

Existem relatos de indivíduos que adoecem a cada situação de estresse, mesmo com pequenos dessabores do dia a dia. Gente que sofre de depressão, ansiedade, síndrome do pânico e outros problemas psicossomáticos provocados tão somente pela falta de autoconfiança e de equilíbrio. Tudo está no subconsciente, mas pode e deve ser mudado. 

A mente humana é mais complexa e poderosa do que imaginamos. É ela que nos mantem vivos e nos ajuda nos processos de aprendizagem, registro novos hábitos, costumes e nas escolhas e convicções. Tudo acontece de acordo com as crenças instaladas no subconsciente de cada indivíduo. 

São elas que nos fazem saltar para o futuro ou que nos bloqueiam a cada passo.
Mas se tudo depende da mente, por que simplesmente estas pessoas não conseguem fazer as mudanças que precisam? Por que continuam presas às fobias, vícios e à procrastinação?

A resposta é simples: estas coisas ocorrem quando o subconsciente, que é responsável por 95% das capacidades mentais, está desalinhado dos objetivos humanos. Apenas 5% das decisões são tomadas de forma consciente. Portanto, o desalinho pode ser considerado uma catástrofe! Pra tudo funcionar, o subconsciente precisa ser convencido de que a mudança é necessária e benéfica. Caso contrário, o bloqueio virá.

O grande desafio então é convencer o subconsciente da necessidade de mudanças. Podemos tentar repetir várias vezes uma mesma informação até que seja gravada e as coisas mudem. Mas isso pode levar muito tempo. Ferramentas como a Hipnose podem acelerar o processo e trazer excelentes resultados a curto prazo. 

A hipnose trabalha com técnicas verbais e não verbais que ajudam o indivíduo a entrar em um estado modificado de consciência denominado transe; estado natural da mente que ocorre diversas vezes ao dia, mesmo sem que se perceba. Nesta fase, a pessoa consegue acessar memórias e recursos gravados na mente subconsciente ou inconsciente e através de sugestões ela consegue mudar crenças limitantes. Há efeitos práticos na liberação de problemas como ansiedade, depressão, falhas de memória, dependência química e fobias das mais diversas.

É importante dizer que durante o processo de hipnotismo a pessoa tratada permanece 100% consciente de tudo o que ocorre à sua volta. O hipnotista nada mais é que um condutor de informações que podem ser ou não seguidas pelo hipnotizado que tem todo o controle de si. Posso assegurar que se o trabalho for profissional e todas as instruções forem seguidas, os resultados serão extremamente positivos.

Em Hipnose, não se trata de perder o controle. Mas, de se assumir as rédeas da própria vida. 

Eduardo Ramos é hipnotista e coaching de carreiras. Atua também como professor de línguas. Instagram: @eduardos.ramos / (65) 98401-6444
Sitevip Internet