Olhar Direto

Domingo, 08 de dezembro de 2019

Opinião

Alergia alimentar x intolerância alimentar

Autor: Leda Alves

23 Out 2019 - 08:00

De acordo com a Associação Brasileira de alergia e imunologia – ASBAI, alergia alimentar é uma resposta exagerada do organismo a determinadas proteínas presentes nos alimentos. Envolve um mecanismo imunológico e tem apresentação clínica muito variável, com sintomas que podem surgir na pele, sistema gastrointestinal, respiratório e/ou cardiovascular. As reações podem ser leves, com simples coceira nos lábios, até mais graves, incluindo comprometimento de vários órgãos e potencial risco de óbito.

Considerada um problema de saúde pública, a alergia alimentar está aumentando em todo o mundo. Apesar de poder se manifestar em qualquer época da vida, o quadro geralmente se inicia na infância. Dependendo do alimento e mecanismo envolvidos, a alergia pode se resolver até a adolescência ou persistir por toda a vida.

Já a intolerância alimentar, também conhecida como hipersensibilidade alimentar não alérgica é a dificuldade na digestão de determinados alimentos, causando assim problemas digestivos após a ingestão do alimento que não é bem tolerado.
Portanto, vamos começar esclarecendo duas situações corriqueiramente confundidas: alergia a proteína do leite de vaca (animal) e intolerância a lactose. 

Não existe alergia a lactose, uma vez que, a alergia ao leite envolve mecanismos imunológicos contra as proteínas do leite (caseína, alfa-lactoalbumina, beta-lactoglobulina), e lactose não é proteína, mas o principal açúcar do leite, sendo assim a intolerância a lactose é atribuída à deficiência da enzima lactase, responsável por digerir esse açúcar. Apesar dos sintomas frequentemente serem confundidos, alergia a proteína do leite de vaca (APLV) e intolerância a lactose são muito diferentes. A especialidade médica que deve ser consultada na suspeita de alergia alimentar é o Alergologista e também o Gastroenterologista, quando há reações também do trato gastrointestinal.

Os Sintomas de alergia alimentar podem se manifestar com: 
-Reações cutâneas (vermelhidão na pele, coceira, urticária com ou sem inchaço de olhos, boca, orelhas etc.)
– Reações gastrointestinais orais (coceira nos lábios e céu da boca, inchaço de língua ou de lábios,) e gastrointestinais baixas (dor abdominal, diarréia com ou sem presença de sangue nas fezes, vômitos, refluxo exacerbado)
– Reações nas vias aéreas (congestão nasal, coceira, espirros, tosse, falta de ar, chiado no peito que se iniciam de forma abrupta)
– Reações cardiovasculares (aumento da frequência cardíaca, queda da pressão arterial, tontura, desmaios ou até mesmo perda de consciência)

Já na intolerância a lactose, os sintomas podem se apresentar com:
- dores abdominais
- diarréia
-  flatulência e abdômen distendido. 

Vale ressaltar que o intolerante pode consumir derivados de leite em quantidades pequenas sem reações. Já o alérgico a leite deve ter sua dieta isenta de toda e qualquer proteína do alimento. 

Ainda segundo informações da ASBAI, no Brasil, não há estatísticas oficiais, porém, a prevalência parece se assemelhar à literatura internacional, que mostra cerca de 8% das crianças com até dois anos de idade e 2% dos adultos sofrendo algum tipo de alergia alimentar.

Leda Alves Revisão técnica: Dra. Ana Carolina Sousa Santos – Presidente ASBAI – MT
 
Sitevip Internet