Olhar Direto

Terça-feira, 20 de outubro de 2020

Opinião

Estamos consertando o nosso Estado

Autor: Mauro Mendes

20 Dez 2019 - 08:00

Durante todo esse ano, estabelecemos metas claras para tirar o Estado da situação caótica em que se encontrava, com restos a pagar na ordem de R$ 3,5 bilhões, devendo 11.424 fornecedores, atraso de 11 meses no repasse obrigatório da saúde às prefeituras, além de 50% das viaturas paradas por falta de pagamento e 335 obras paralisadas em todo o Estado. 

Nossa equipe de servidores e secretários tinha a consciência de que, para obter resultados positivos, precisávamos pensar de forma criativa, de forma a encontrar soluções para velhos problemas.

Com foco, trabalho e fé em Deus, adotamos medidas que contribuíram diretamente para melhorar a arrecadação, recuperar ativos, reduzir despesas e controlar os gastos públicos. Tivemos que fazer muitos enfrentamentos para conter o crescimento descontrolado do custeio da máquina pública, de um lado, e para corrigir distorções fiscais e tributárias, de outro. Foi assim que reduzimos despesas e começamos a ampliar a receita. 

Em um esforço conjunto, a Assembleia Legislativa entendeu a situação do Estado e aprovou as leis necessárias para a retomada das rédeas do nosso Mato Grosso, colocando o interesse coletivo acima do individual.

O esforço foi enorme e a recompensa chegou. Afinal, hoje é o dia 20 de dezembro de 2019. Um dia que traz um simbolismo muito grande para a nossa gestão. Conseguimos pagar a todos os servidores públicos o 13º salário de forma integral, apesar das  inúmeras dificuldades financeiras pela qual o Estado enfrentou e ainda enfrenta, principalmente, por não ter entrado nenhum dinheiro “novo”, como o FEX (Fundo de Apoio às Exportações).  

Superamos os desafios e o resultado é positivo. Com o pagamento do 13º, concluímos o ano pagando 14 folhas salariais, sendo que uma delas é referente ao 13º de 2018. Além disso, fechamos o ano retornando o pagamento do salário em parcela única, no dia 10.

O trabalho de consertar Mato Grosso aconteceu em todas as áreas. Na saúde, que todos sabem que há problemas gigantes, conseguimos colocar o repasse aos 141 municípios do ano de 2019 em dia e já começamos a pagar os débitos das gestões passadas. E isso já foi suficiente para melhorar a saúde nos municípios, pois os prefeitos sabem que agora podem contar com esse recurso para contratar profissionais e atender a população.

Abrimos o Hospital Estadual Santa Casa, que era particular e prestava serviço ao município de Cuiabá, após a unidade hospitalar ter ficado por meses com as portas fechadas. Hoje é a mais moderna unidade da rede estadual. Foi com ela que começamos a implantar no Estado o novo conceito de Saúde Pública. E agora está em plena atividade o programa de reforma, ampliação e modernização dos hospitais regionais.

Já começamos a reforma nos regionais de Sinop, Rondonópolis e o Metropolitano de Várzea Grande. Além da reforma da UTI do regional de Alta Floresta. Demos início também à licitação para a reforma completa do Hospital Regional de Sorriso. E para o próximo ano, teremos ainda mais novidades para o interior do Estado, além da retomada do Hospital Central em Cuiabá, cuja obra está paralisada há 34 anos, e do novo Hospital Universitário Júlio Müller, obra parada desde a Copa de 2014.

Mas não foi só na saúde que começamos a consertar o Estado. Na infraestrutura, graças ao apoio da Assembleia Legislativa, conseguimos aumentar os recursos do Fethab (Fundo de Transporte e Habitação) e retomamos mais de 100 obras que estavam paralisadas em todo o Estado. 

Muitas dessas obras nós já entregamos ou estamos na reta final, como a construção de 44 pontes, restauração de rodovias, a exemplo de Jangada a Tangará da Serra, Assari a Denise, trevo de Manso a Chapada, a duplicação da Estrada da Guia, que é a Avenida Hélder Cândia, a MT-020, entre Chapada e Água Fria, e a  MT-110, entre Guiratinga a Tesouro e entre Novo São Joaquim a Campinápolis, além da recuperação do Anel Viário de Rondonópolis, só para citar algumas.

Tivemos avanços na agricultura familiar, com o programa Mato Grosso Produtivo, a implantação do Sistema Unificado Estadual de Sanidade Agroindustrial Familiar e de Pequeno Porte, que vai permitir que, por exemplo, um queijo produzido em Poconé possa ser vendido em qualquer cidade do Estado. Antes, isso era proibido.

Na área social, a primeira-dama Virgínia Mendes, em parceria com a secretária Rosamaria Carvalho, realizaram ações importantes como a Arena Encantada, que promoveu a entrega de brinquedos para mais de 6 mil crianças de escolas públicas e bairros carentes da baixada cuiabana, a reforma da ala pediátrica do Hospital Estadual Santa Casa e a obra de reforma da Delegacia da Mulher em Cuiabá.

Temos muitos bons resultados que demonstram que estamos no caminho certo, como o trabalho na área ambiental. Conseguimos implantar um sistema que faz o monitoramento em tempo real do desmatamento, pois sabemos que precisamos combater o crime ambiental. Além da consciência ambiental que precisamos ter, a força do agronegócio de Mato Grosso depende da nossa imagem de Estado que produz de forma sustentável.

Para 2020, nossos objetivos macros são o equilíbrio fiscal, atender a Lei de Responsabilidade Fiscal no gasto do pagamento dos servidores, a retomada da capacidade de ampliar os investimentos, o pagamento em dia de todos os nossos fornecedores e aumentar as parceiras com as prefeituras.

Todos vocês sabem que os compromissos assumidos são cumpridos. Pois estamos trabalhando com a verdade, colocando Deus na frente, e é assim que vamos conseguir consertar Mato Grosso.


Mauro Mendes é governador de Mato Grosso.
Sitevip Internet