Olhar Direto

Domingo, 23 de fevereiro de 2020

Opinião

Vacina e infarto, qual a relação?

Autor: Licio Antonio Malheiros

06 Fev 2020 - 08:00

A chamada em questão, num primeiro momento pode parecer dúbia, uma vez que, a relação parece desconexa e improvável, porém após  assistir a um vídeo a mim enviado, por um primo querido, Dr. Antenor Malheiros.

 Após assisti-lo, entendi a plenitude e abrangência do mesmo, isso acabou ensejando este artigo como forma, de difundir e divulgar a importância do mesmo, pois infelizmente muitas pessoas não terão acesso a ele.

O vídeo em questão é uma conversa entre o cardiologista Dr. Roberto Kalil e o Dr. José Carlos Nicolau, Diretor da Universidade de Coronariopatia Aguda do InCor Hc-FMUSP.

O Dr. Roberto Kalil nesse vídeo,  pergunta  ao colega  Dr. José Carlos Nicolau,  Diretor da Universidade de Coronariopatia Aguda do InCor Hc-FMUSP, com ampla experiência na área do infarto agudo do miocárdio,  com renome internacional, além de ter executado uma série de pesquisas relacionadas a essa tema.

"Kalil, pergunta como funciona isso, uma vacina para gripe diminui a chance de a pessoa enfartar? Isso é um dado bastante interessante que tem sido discutido há décadas, o que acontece, é que o infarto tem tudo a ver com inflamação e o que a vacina faz. Quando você toma uma vacina, o que acontece é que ela vai fazer com que o seu organismo, se torne mais eficiente em lutar contra infecções e inflamações, porque aumenta o número de anticorpos, substâncias que existem em nossos organismos,  que vai prevenir e lutar, e vai se tornar uma defesa natural a essas inflamações".

"A inflamação, é a responsável tanto pelo início desta doença chamada aterosclerose, como no desenvolvimento da doença e também é responsável, em grande parte a instabilizações dessa placa, levando a um entupimento e como consequência o infarto. A inflamação  está relacionada a todas as fazes dessa doença, desde o início até a parte mais grave, que é o próprio infarto. Então, quero chamar a atenção que este é mais um motivo para tomarmos a vacina contra a gripe, você estará se protegendo de infecções respiratórias e também diminuindo a chance de enfartar, ou ter um  acidente vascular cerebral, porque na verdade, a doença, tanto o acidente cerebral como o infarto acontecem,  porque a artéria entope, artéria é um cano, para ela entupir tem que ter formação de placa de gordura, mas  começa-se sempre, com uma inflamação".

A conversação a respeito do tema em questão é mais prolixa, porém sempre ressaltando a importância de se tomar a vacina contra a gripe.

Achei importantíssima a propagação desse tema, um tanto quanto doloroso, porém de suma importância para todos nós, principalmente pelo fato, de que  em todo o mundo, cerca de 17,5 milhões de pessoas morrem vítimas de doenças cardiovasculares. A cada ano, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS).

 No Brasil, a situação não é diferente. A média anual chega a 350 mil, o que corresponde a uma vida perdida a cada 40 segundos;  duas vezes mais que todas as mortes decorrentes de câncer e seis vezes mais que as provocadas por todas as infecções no país. (dados compilados de 2017).

Também, tive como motivação para divulgação deste tema emblemático e preocupante; o fato de uma semana atrás ter perdido um amigo querido, Antônio Ercílio, em função de um infarto fulminante, esse fato me deixou triste, nada mais justo que tentar passar para as pessoas, a fala de dois renomados médicos cardiologistas do país. 


Professor Licio Antonio Malheiros é geógrafo