Olhar Direto

Segunda-feira, 13 de julho de 2020

Opinião

Responsabilidade e amor ao próximo são remédios que ajudam a combater o coronavírus

Autor: Júlio Pacheco

26 Mar 2020 - 08:00

Estamos atravessando uma situação um tanto quanto preocupante, pois, combatemos um inimigo invisível, que até bem pouco tempo parecia muito distante de nossa realidade.

Em menos de 60 dias, vimos nosso país se transformar, tendo a incredulidade resultar em temor, fazendo com que nossos governantes tomassem medidas extremas.

Escolas fechadas, comércios paralisados e nossa rotina totalmente alterada, causando pânico na população, que, embora receba informações diárias acerca da pandemia, possui dúvidas e questionamentos que tornam a crise ainda mais avassaladora.

Aliado a falta de informações precisas, temos as notícias falsas que se espalham em nossas redes sociais, influenciando os menos informados, que replicam mensagens de ódio e suspeitas de que essa pandemia trata-se de uma jogada comercial.

Se não bastasse, ainda observamos uma guerra política diária entre esquerda e direita, o que neste momento causa insegurança, pois além de não trazer nenhum beneficio, divide a sociedade.

É evidente que esta crise trará consequências desastrosas não apenas à saúde pública, caso sejam confirmadas as previsões dos estudiosos da área, mas também à economia, podendo gerar uma recessão há muito tempo não vista.

Contudo, talvez seja o momento de observarmos o melhor e tornar o momento delicado em uma lição para toda sociedade, sobretudo, para as próximas gerações, nossos filhos e netos.

Chegou à oportunidade de a caridade e a benevolência prevalecer e, uns ajudar os outros, sobretudo, pessoas idosas que, segundo as instituições de saúde são mais vulneráveis ao vírus.

E mais, é a hora da população se unir e colaborar com os menos abastados que certamente sofrerão as maiores consequências, inclusive com o desemprego e a incapacidade financeira de se manter.

O isolamento neste momento é importante para estagnar a transmissão do novo coronavírus, devendo cada um permanecer em sua residência e somente sair em situações de necessidade.

Se cada um fizer sua parte, certamente iremos atravessar a pandemia e, reconstruir nossa economia e seguir a vida normalmente, lembrando que, juntos somos mais fortes.

Portanto, colabore, faça a sua parte, não espalhe notícias falsas e conteúdos que possam instalar o temor e o pânico na população, mantenha-se em casa.

Certamente teremos dias melhores e nos tornaremos mais fortes, conforme a lição de Mahatma Gandhi, que nos ensina que "O ser humano se engrandece no exato grau em que trabalha para o bem-estar do seu semelhante."



Júlio Pacheco, empresário e presidente do Democratas de Várzea Grande
Sitevip Internet